31 de dez de 2013


Eu e minha família desejamos a você e a sua família

30 de dez de 2013

Acredite na vida


Acreditar na vida é ter esperança no amanhã
Saber que após a noite vem o dia.
Não invadir o espaço alheio
Ser espontâneo
Amar as pessoas incondicionalmente.
Aproveitar todos os momentos...
Confiar na voz da intuição
Perdoar as pessoas
Ter pensamentos positivos
Respeitar os sentimentos dos outros
Ser sincero
Encontrar a felicidade nas pequenas coisas
Entender que somos pessoas únicas
Ter motivação!
Enxergar além das aparências
Descobrir que precisamos dos outros
Esquecer o que passou.

Buscar novos horizontes
Perceber que somos humanos
Vencer a nós mesmos
Ver a beleza da alma
Sair da passividade
Saber que a vida é conseqüência de nossas atitudes
Não procrastinar as decisões
Mimar a criança interior
Deixar acontecer...
Curta as pequenas vitórias
Viva apaixonado pela vida
Visualize só coisas boas
Entenda que há limites
Tenha auto-estima
Veja a vida com outros olhos...
Saber que estamos só de Passagem...
Melhorar os relacionamentos
Aproveitar as oportunidades
Ouvir o coração
Acreditar em você.

“Desconfie do destino e acredite em você.
Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando…
Porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive, já morreu…”

            (( Luiz Fernando Veríssimo ))


=======================================================


13 de dez de 2013

Fica a dica







Precisamos de mais exemplos assim.





8 de dez de 2013

FELIZ NATAL

SENHOR!


             Entre aqueles que te pedem proteção, estou eu também, servo humilde a quem mandaste extinguir o flagelo da fome.  Partilhando o movimento daqueles que te servem, fiz hoje igualmente o meu giro.  Vi-me freqüentemente detido, em lares faustosos, cooperando nas alegrias da mesa farta, mas vi pobres mulheres que me estendiam, debalde, as mãos!...
            Vi crianças esquálidas que me olhavam ansiosas, como se estivessem fitando um tesouro perdido.  Encontrei homens tristes, transpirando amor, que me contemplavam, agoniados, rogando, em silêncio, para que lhes socorresse os filhinhos largados ao extremo infortúnio...  Escutei doentes que não precisavam tanto de remédio, mas de mim, para que pudessem atender ao estômago torturado!...  Vi a penúria cansada de pranto e reparei, em muitos corações desvalidos, mudo desespero por minha causa.
            Entretanto, Senhor, quase sempre estou encarcerado por aquelas mesmas criaturas que te dizem honrar. Falam em teu nome, confortadas e distraídas na moldura do supérfluo, esquecendo que caminhaste, no mundo, sem reter uma pedra em que repousar a cabeça. Elogiam-te a bondade e exaltam-te a glória, sem perceberem, junto delas, seus próprios irmãos fatigados e desnutridos. E, muitas vezes, depois de formosas dissertações em torno de teus ensinos, aprisionam-me em gavetas e armários, quando não me trancam sob a tela colorida de vitrinas custosas ou no recinto escuro dos armazéns.
            Ensina-lhes, Senhor, nas lições da caridade, a dividir-me por amor, para que eu não seja motivo à delinqüência. E, se possível, multiplica-me, por misericórdia, outra vez, a fim de que eu possa aliviar todos os famintos da Terra, porque, um dia, Senhor, quando ensinavas o homem a orar, incluíste-me entre as necessidades mais justas da vida, suplicando também a Deus:
            "O pão nosso de cada dia dai-nos hoje".


A.D

=====================================================

VÉSPERA DE NATAL

 Exatamente na véspera de Natal, eu corri ao mercado para comprar os 
 últimos presentinhos, que eu não havia conseguido comprar antes.
 Quando eu vi todas aquelas pessoas no mercado, comecei a reclamar
 comigo mesma: Isto vai demorar a vida toda, e eu ainda tenho tantas coisas
para fazer, outros lugares para ir. "O natal está ficando pior a cada
ano".
Como eu gostaria de poder apenas me deitar, dormir e só acordar após
 tudo isso.
 Sem notar, eu fui andando até a seção de brinquedos, e lá eu comecei a
 bisbilhotar os preços, imaginando se as crianças realmente brincam
com esses brinquedos tão caros. Enquanto eu olhava a seção de brinquedos,
 eu notei um garoto de mais ou menos 5 anos pressionado uma boneca contra o
peito.
 Ele acarinhava o cabelo da boneca e olhava tão triste, e fiquei
 tentando imaginar para quem seria aquela boneca que ele tanto apertava.
 O menino virou-se para uma senhora próximo à ele e disse:
 Vovó, você tem certeza que eu não tenho dinheiro suficiente para
 comprar esta boneca? A senhora respondeu: Você sabe que o seu dinheiro não
é suficiente, meu querido! E ela perguntou ao menino, se ele poderia
 ficar ali olhando os brinquedos por 5 minutos, enquanto ela iria olhar
outra coisa.
 O pequeno menino estava segurando a boneca em suas mãos.
 Finalmente eu comecei a andar em direção ao garoto e perguntei para
 quem ele queria dar aquela boneca. E ele respondeu:
 "Esta é a boneca que a minha irmã mais adorava, e queria muito ganhar
 neste Natal. Ela estava tão certa que o Papai Noel traria esta boneca
 para ela este ano."
 Eu disse: "Não fique tão preocupado, eu acho que o Papai Noel irá
 trazer a boneca para sua irmã."
 Mas ele triste me disse: "Não, o Papai Noel não poderá levar a boneca
 onde ela está agora. Eu tenho que dar esta boneca pra minha mãe, assim
 ela poderá dar a boneca à minha irmã, quando ela for lá."
 Seus olhos se encheram de lágrimas enquanto ele falava: "Minha irmã
 teve que ir para junto de Deus. O papai me disse que a mamãe também irá
 embora para perto de Deus em breve. Então eu pensei que a mamãe poderia
 levar a boneca com ela e entregar a minha irmã.".
 Meu coração quase parou de bater. Aquele garotinho olhou para mim e me
 disse: "Eu disse ao papai para dizer a mamãe não ir ainda. Eu pedi à
ele que esperasse até eu voltar do mercado."
 Depois ele me mostrou uma foto muito bonita dele rindo, e me disse:
 "Eu também quero que a mamãe leve esta foto, assim ela também não se
 esquecerá de mim. Eu amo a minha mãe e gostaria que ela não tivesse que

 partir agora, mas meu pai disse que ela tem que ir para ficar com a
 minha irmãzinha."

 Ai ele ficou olhando para a boneca com os olhos tristes e muito
 quietinho.

 Eu rapidamente procurei minha carteira e peguei algumas notas e disse
 para o garoto:

 "E se nós contássemos novamente o seu dinheiro, só para termos certeza
 de que você tem o dinheiro para comprar a boneca? E coloquei as minhas
 notas junto ao dinheiro dele, sem que ele percebesse, e
começamos a contar o dinheiro. Depois que contamos, o dinheiro iria dar para

 comprar a boneca e ainda sobraria um pouco.

 E o garotinho disse: "Obrigada Senhor por atender o meu pedido e me dar
 o dinheiro suficiente para compra a boneca"
 Aí ele olhou para mim e disse: " Ontem antes de dormir eu pedi à Deus
 que fizesse com que eu tivesse dinheiro suficiente para comprar a
 boneca, assim a mamãe poderia levar a boneca. Ele me ouviu .... e eu
 também queria um pouco mais de dinheiro para comprar uma rosa branca
 para minha mãe, mas eu não ousaria pedir mais nada à Deus. E Ele me deu
 dinheiro suficiente para comprar a boneca e a rosa branca. Você sabe, a
minha mãe adora rosas brancas.
Uns minutos depois, a senhora voltou e eu fui embora sem ser notada.
 Terminei minhas compras num estado totalmente diferente do que havia
 começado. Entretanto não conseguia tirar aquele garotinho do meu
 pensamento.
 Então lembrei-me de uma notícia no jornal local de dois dias atrás,
 quando foi mencionado que um homem bêbado numa caminhonete, bateu em
 outro carro, e que no carro estavam uma jovem senhora e uma menininha.
 A criança havia falecido na mesma hora e a mãe estava em estado grave
 na UTI, e que a família havia decidido desligar as máquinas, uma vez
 que a jovem não sairia do estado de coma. E pensei, será que seria a
 família daquele garotinho?
 Dois dias após meu encontro com o garotinho, eu li no jornal que a
 jovem senhora havia falecido. Eu não pude me conter e sai para comprar
rosas brancas e fui ao velório daquela jovem .. Ela estava segurando uma
 linda rosa branca em suas mãos, junto com a foto do garotinho e com a
boneca em seu peito.
 Eu deixei o local chorando, sentindo que a minha vida havia mudado para
 sempre. O amor daquele garotinho por sua mãe e irmã continua gravado em
 minha memória até hoje.

A.D

===========================================================

ONDE E QUANDO NASCEU JESUS?

Perguntemos a FRANCISCO DE ASSIS: O que ele sabe sobre o nascimento de JESUS ? Ele nos responderá: "Ele nasceu no dia em que, na praça de Assis, entreguei minha bolsa, minhas roupas e até meu nome para segui-Lo
incondicionalmente, pois sabia que somente ELE É A FONTE INESGOTÁVEL DE AMOR".
Perguntemos a PEDRO: Quando JESUS nasceu? Ele nos responderá: "JESUS nasceu no pátio do Palácio de Caifás, na noite em que o galo cantou pela terceira vez, no momento em que eu o havia negado. Foi nesse instante que
MINHA CONSCIÊNCIA ACORDOU PARA VERDADEIRA VIDA!"

Perguntemos a PAULO DE TARSO: Quando se deu o nascimento de JESUS? Ele nos responderá: "JESUS nasceu na estrada de Damasco quando, envolvido por intensa luz que me deixou cego, pude ver a figura nobre e serena que me perguntou: "Saulo, Saulo, porque me persegues?" E , na cegueira passei a enxergar um mundo novo quando eu lhe disse: SENHOR O QUE QUERES QUE EU FAÇA?".

Perguntemos a TOMÉ: Onde e quando nasceu JESUS? Ele nos responderá: "JESUS nasceu naquele dia inesquecível em que Ele me pediu para tocar as suas chagas e me foi dado testemunhar que a morte não tinha poder sobre o Filho de Deus. Só então, compreendi o sentido de suas palavras: EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA."

Perguntemosà MULHER DA SAMARIA: O que ela sabe sobre o nascimento de JESUS? Ela nos responderá: "JESUS nasceu juntoà fonte de Jacó na tarde em que me pediu de beber e me disse: "mulher, eu posso te darágua viva que sacia toda a sede, pois vem de Deus e santifica as criaturas". Naquela tarde soube que Jesus era realmente um profeta de Deus e lhe pedi: SENHOR, DÁ-ME DESTAÁGUA!"

Perguntemos a JOÃO BATISTA: Quando se deu o nascimento de JESUS? Ele nos responderá: "JESUS nasceu no instante em que, chegado ao rio Jordão, pediu-me que O batizasse. E ante a meiguice do seu olhar e a majestade da
sua figura, pude ouvir a mensagem do Alto: "Esteé meu Filho Amado, no qual pus a minha complacência!" Compreendi que chegara o momento de ELE CRESCER E EU DIMINUIR, PARA A GLÓRIA DE DEUS!"

Perguntemos a LÁZARO: Onde e quando nasceu JESUS? Ele nos responderá: "JESUS nasceu em Betânia na tarde em que visitou o meu túmulo e disse: "Lázaro, levanta!" Neste momento, compreendi finalmente quem Ele era... A
RESSURREIÇÃO E A VIDA!"

Perguntemos a JUDAS ISCARIOTES: Quando se deu o nascimento de JESUS? Ele nos responderá: "JESUS nasceu no instante em que eu assistia ao seu julgamento eà sua condenação. Compreendi que Jesus estava acima de todos os tesouros terrenos. Foi naquele instante que percebi a SUA MISERICÓRDIA E O SEU IMENSO AMOR PELAS CRIATURAS!"

Perguntemos, finalmenteà MARIA DE NAZARÉ: Onde e quando nasceu JESUS? E ela nos responderá: "JESUS nasceu em Belém, sob as estrelas que eram focos de luz, guiando os pastores e suas ovelhas ao berço de palha. Foi quando o segurei em meus braços pela primeira vez que senti se cumprir a promessa de um novo tempo, através daquele MENINO QUE DEUS ENVIARA AO MUNDO PARA ENSINAR AOS HOMENS A LEI MAIOR DO AMOR!"

Agora pensemos um pouco: E PARA NÓS: Onde e quando nasceu JESUS? Pensemos mais um pouco... e se descobrirmos que Ele ainda não nasceu? Então, procuremos urgentemente fazer com que nasça num dia desses, porque, quando isto acontecer, teremos finalmente, visto mudada a nossa vida inteiramente; e entendido enfim que o NATAL VERDADEIROÉ QUANDO ENCONTRAMOS A LUZ QUE ILUMINA TODOS OS CAMINHOS E TRANSFORMA RADICALMENTE TODAS AS VIDAS.


 (D.A)

====================================================