26 de abr de 2015

Falando sobre a amizade


1 Minuto

Um minuto serve para você sorrir:
Sorrir para o outro, para você e para a vida.
Um minuto serve para você ver o caminho,
olhar a flor, sentir o cheiro da flor,
sentir a grama molhada,
notar a transparência da água.

Basta um minuto para você avaliar a imensidão
do infinito, mesmo sem poder entendê lo.
Em um minuto apenas você ouve o som
dos pássaros que não voltam mais.

Um minuto serve para você ouvir o silêncio,
ou começar uma canção.
É num minuto que você dará o sim
que modificará sua vida... e basta.

Basta um minuto para você apertar a mão
de alguém e conquistar um novo amigo.
Em um minuto você pode sentir
a responsabilidade pesar em seus ombros:
a tristeza da derrota,
a amargura da incerteza,
o gelo da solidão,
a ansiedade da espera,
a marca da decepção
e a alegria da vitória...
Quanta vitória se decide num simples momento,
num simples minuto!

Num minuto você pode amar,
buscar, compartilhar, perdoar,
esperar, crer, vencer e ser...
Num simples minuto você pode salvar a sua vida...
Num pequeno minuto você pode incentivar
alguém ou desanimá lo!

Basta um minuto para você recomeçar
a reconstrução de um lar ou de uma vida.
Basta um minuto de atenção para
você fazer feliz um filho,
um aluno, um professor, um semelhante...

Basta um minuto para você entender
que a eternidade é feita de minutos.

================================

12 de abr de 2015

HAVERÁ UM TEMPO





Haverá um tempo em que tudo será bom.
Haverá um tempo onde tudo será Luz.
Onde as pessoas serão sempre amáveis...
Onde todos cantarão o mesmo tom.
Em que bendirão a chuva e o vento,
Porque abrigo não há de faltar.
Os sonhos serão realizáveis...
A dor, apenas antigo tormento.

Haverá vida brilhante..
Haverá paz sublime.
As bocas estarão sempre em festa...
Enfeitadas com um sorriso contagiante.
Os olhos só enxergarão o que for cor...

E tudo será belo.
Como a essência de uma flor.
Das lágrimas, só serão derramadas
As que forem de alegria e felicidade.
Sem fome e sem sede no corpo e na alma.
Eu sei e confio que há de chegar

Onde haverá unidade...
Onde o amor invadirá.
Então, Deus sorrindo dirá:

" EIS ENFIM...A HUMANIDADE


A.D

===================================

QUEM SOU EU?





Sou seu companheiro constante.
Sou um  grande Ajudante, ou um fardo imenso.
Posso motivá-lo a vencer, ou arrastá-lo para o fracasso.
Estou completamente às suas ordens.
Metade das coisas que você faz, sou eu que faço, E faço corretamente, e rápido.
Sou facilmente administrável, mas você tem que ser firme comigo.
Mostre-me exatamente como quer que algo seja feito e, depois de poucas lições, eu o farei automaticamente.
Sou o servente de todas as melhores pessoas, mas também sirvo bem aos fracassados.
Aqueles que são grandes, eu torno maiores.
Aqueles que são um fracasso, pioro seus fracassos.
Não sou uma máquina, embora trabalhe com grande precisão e mais a inteligência do ser humano.
Use-se bem e terá lucro, utilize me mal e terá prejuízos a mim pouco importa.
Pegue-me, treine-me, seja firme comigo, e eu colocarei o mundo a seus pés.
Acomode-se comigo, e eu o destruirei.
Quem sou eu?
Eu sou seus HÁBITOS!

A.D

=========

INTERNET, ESSE FANTÁSTICO MUNDO VIRTUAL


Ah! Como viajamos!!! Do Brasil ao Japão, do Norte ao Sul, entramos nas casas, corremos mundo, conversamos, nos damos a mão, compartilhamos, nos apoiamos, desabafamos, criamos mil fantasias, nos chamamos de amigos... damos e recebemos, trocamos, nos emocionamos... realizamos alguns dos nossos sonhos e fazemos com que pessoas sonhem através da gente. Invadimos corações e vidas e permitimos que nos invadam também. Trocamos a solidão de se estar só com uma outra disfarçada de presença. Vamos ligando corações invisíveis, onde não sabemos onde está o começo e nem onde estará o fim. Portas se abrem a cada instante. O mundo da internet é maravilhoso! Portanto, algo me inquieta: será que não estamos trocando o mundo que Deus nos criou por quatro paredes e uma tela? Damos altas gargalhadas diante do computador quando recebemos uma piada ou uma imagem engraçada... mas onde está o calor do riso amigo que nos acompanha? E o olhar, que diz sem falar e faz compreender milhões de palavras não ditas? Cadê o abraço e o conforto de se sentir entre abraços? Não sou contra o mundo virtual, muito pelo contrário. O que sou contra é a exclusividade dele, o monopólio desse mesmo mundo nas nossas existências. Onde está o prazer de ir na biblioteca ou livraria e procurar entre milhares de livros algo interessante e depois não saber o que escolher?  Esses tesouros estão morrendo empoeirados em prateleiras...  Quem vai igualar um dia nossa maravilhosa aurora, que nos lembra que é sempre possível recomeçar? E nosso pôr do sol laranja-vermelho, quem será capaz de inventar com tanta maestria?  O mundo virtual é encantador. Mas esse deve ser um local de visita, não nossa morada. Deve ser um jardim onde podemos passear quando quisermos, não nossa prisão; deve ser um pedaço do nosso coração, não todo ele. Estamos nos tornando escravos do mundo virtual e tentamos nos convencer que somos livres. Falamos menos, escrevemos mais. Respiramos mais ar fechado. Temos menos tempo para os nossos. É gostoso quando nos enxugam as lágrimas com palavras, mas que isso não nos impeça de desejar mãos suaves que nos acariciem o rosto e um olhar firme dizendo pra ter coragem, que tudo vai passar.  Que a internet nos abra o mundo, sem nos isolar desse mesmo mundo! Que ela nos sirva, não que sirvamos a ela. Que saibamos achar o perfeito equilíbrio entre as coisas! Que ela seja uma bênção, não nossa perdição! Que possamos ainda abrir os olhos, antes que morramos no nosso isolamento, vítimas de nossa própria armadilha, a liberdade virtual.emagrecer

Por - Maria José Rezende de Lacerdaemagrecer visite seu blog aqui