30 de ago de 2012

Ninguém pode chegar ao topo armado
apenas de talento. Deus dá o talento;
o trabalho transforma o talento
em gênio.

Ana Pauloua

Sonhos

Sobre flores, rosas e espinhos



          Amor que é amor dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi
amor.
          O amor resiste à distância, ao silêncio das separações e até às
traições. Sem perdão não há amor. Diga-me quem você mais perdoou na vida, e eu
então saberei dizer quem você mais amou.
          O amor é equação onde prevalece a multiplicação do perdão. Você o
percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim você olha nos
olhos dele e diz: "Mesmo fazendo tudo errado eu não sei viver sem você. Eu não
posso ser nem a metade do que sou se você não estiver por perto."
          O amor nos possibilita enxergar lugares do nosso coração que
sozinhos jamais poderíamos enxergar.
  O poeta soube traduzir bem quando disse: " Se eu não te amasse tanto
assim, talvez perdesse os sonhos dentro de mim e vivesse na escuridão. Se eu
não te amasse tanto assim talvez não visse flores por onde eu vi, dentro do
meu coração!"
          Bonito isso. Enxergar sonhos que antes eu não saberia ver sozinho.
Enxergar só porque o outro me emprestou os olhos , socorreu-me em minha
cegueira. Eu possuía e não sabia. O outro me apontou, me deu a chave, me
entregou a senha.
          Coisas que Jesus fazia o tempo todo. Apontava jardins secretos em
aparentes desertos.
          Na aridez do coração de Madalena, Jesus encontrou orquídeas
preciosas. Fez vê-las e chamou a atenção para a necessidade de cultivá-las.
          Fico pensando que evangelizar talvez seja isso: descobrir jardins em
lugares que consideramos impróprios.
          Os jardineiros sabem disso. Amam as flores e por isso cuidam de cada
detalhe, porque sabem que não há amor fora da experiência do cuidado. A cada
dia, o jardineiro perdoa as suas roseiras. Sabe identificar que a ausência de
flores não significa a morte absoluta, mas o repouso do preparo. Quem não
souber viver o silêncio da preparação não terá o que florir depois...
          Precisamos aprender isso. Olhar para aquele que nos magoou, e
descobrir que as roseiras não dão flores fora do tempo, nem tampouco fora do
cultivo.
          Se não há flores, talvez seja porque ainda não tenha chegado a hora
de florir. Cada roseira tem seu estatuto, suas regras...
          Se não há flores, talvez seja porque até então ninguém tenha dado a
atenção necessária para o cultivo daquela roseira.
          A vida requer cuidado. Os amores também. Flores e espinhos são
belezas que se dão juntas. Não queira uma só. Elas não sabem viver sozinhas...
          Quem quiser levar a rosa para sua vida, terá que saber que com ela
vão inúmeros espinhos.
          Mas não se preocupe. A beleza da rosa vale o incômodo dos
espinhos... ou não.

      (Pe. Fábio de Melo)

======================================

29 de ago de 2012

ACEITAR É SER FELIZ

Gosto de pensar assim: se a gente faz o que manda o coração, lá na frente, tudo se explica.
Por isso, faço a minha sorte.
Sou fiel ao que sinto.
Aceito feliz quem eu sou.
Não acho graça em quem não acha graça.
Acho chato quem não se contradiz.
Às vezes desejo mal.
Sou humano.
Sou quase normal.
Não ligo se gostarem de mim em partes. Mas desejo que eu me aceite por inteiro.
Não sou perfeito, não sou previsível.
Sou um louco.
Admiro grandes qualidades.
Mas gosto mesmo dos pequenos defeitos.
São eles que nos fazem grande.
Que nos fazem fortes.
Que nos fazem acordar.
Acho bonito quem tem orgulho de ser gente. Porque não é nada fácil, eu sei.
Por isso continuo principe.
Continuo guerreiro.

Continuo na lua.
Continuo na luta.
No meio do caos que anda o mundo,

ACEITAR É SER FELIZ

==============================================

28 de ago de 2012

AMOR COMBINA COM LIBERDADE

Havia um homem que possuía muitos pássaros.
Como vivia só, esses animais eram como filhos.
Gostava de todos, mas, havia um,que lhe era especial.
Se tratava de um velho canário belga, que ganhara do pai. O pequenino pássaro, fora o primeiro de sua coleção
e durante longo tempo, sua única companhia.
Mas um dia , sem motivo, o passarinho, apareceu doente. De olhar melancólico nunca mais cantara, queria novamente a sua liberdade.
Perceber e aceitar esse desejo eram coisas que não entravam na cabeça do seu dono.
A atitude do companheiro parecia ingratidão.
Sempre lhe tratara bem.
Nunca lhe deixara faltar alimento e amor.
No entanto, agora essa! " Não vou soltá-lo" ! Concluiu. Algum tempo passou, e o animal foi definhando
cada vez mais.
Sua morte parecia iminente.
Não tendo outra escolha o velho homem deixou
a gaiola aberta.
O canário com dificuldade andou até a portinhola, permaneceu algum tempo hesitante entre ficar e partir, mas, acabou decidindo pela segunda opção.
Aquele foi um longo dia; solitário e triste...
Na manhã seguinte, o bom homem acordou
com um canto idêntico ao do pássaro que partira.
Abrindo apressadamente a janela deparou-se com o amigo que cantava como nunca havia cantado.
Essas visitas se repetiram ainda durante vários anos. Com as pessoas acontece da mesma forma.
Amor não combina com algemas e prisões.
Quem ama deixa sempre às portas abertas à espera que o amor verdadeiro possa se manifestar.
 
A.D
================================
AMOR COMBINA COM LIBERDADE
Havia um homem que possuía muitos pássaros.
Como vivia só, esses animais eram como filhos.
Gostava de todos, mas, havia um,que lhe era especial.
Se tratava de um velho canário belga, que ganhara do pai. O pequenino pássaro, fora o primeiro de sua coleção
e durante longo tempo, sua única companhia.
Mas um dia , sem motivo, o passarinho, apareceu doente. De olhar melancólico nunca mais cantara, queria novamente a sua liberdade.
Perceber e aceitar esse desejo eram coisas que não entravam na cabeça do seu dono.
A atitude do companheiro parecia ingratidão.
Sempre lhe tratara bem.
Nunca lhe deixara faltar alimento e amor.
No entanto, agora essa! " Não vou soltá-lo" ! Concluiu. Algum tempo passou, e o animal foi definhando
cada vez mais.
Sua morte parecia iminente.
Não tendo outra escolha o velho homem deixou
a gaiola aberta.
O canário com dificuldade andou até a portinhola, permaneceu algum tempo hesitante entre ficar e partir, mas, acabou decidindo pela segunda opção.
Aquele foi um longo dia; solitário e triste...
Na manhã seguinte, o bom homem acordou
com um canto idêntico ao do pássaro que partira.
Abrindo apressadamente a janela deparou-se com o amigo que cantava como nunca havia cantado.
Essas visitas se repetiram ainda durante vários anos. Com as pessoas acontece da mesma forma.
Amor não combina com algemas e prisões.
Quem ama deixa sempre às portas abertas à espera que o amor verdadeiro possa se manifestar.

27 de ago de 2012

Faça hoje, Não amanhã....

Diz o preguiçoso: "Amanhã farei."
Exclama o fraco: "Amanhã terei forças."
Assevera o delinqüente: "Amanhã regenero-me."
É imperioso reconhecer, porém, que a criatura,
adiando o esforço pessoal, não alcançou, ainda,
a noção real do tempo. Quem não aproveita
a bênção do dia vive distante da glória do século.

A alma sem coragem de avançar cem passos
não caminhará vinte mil.
O lavrador que perde a hora de semear
não consegue prever as conseqüências da procrastinação
do serviço a que se devota, porque,
entre uma hora e outra,
podem surgir impedimentos e lutas de indefinível duração.

Muita gente aguarda a morte para entrar numa boa vida.
Contudo a lei é clara quanto à destinação de cada um de nós.
Alcançaremos sempre os resultados a que nos propomos.

Se todas as aves possuem asas, nem todas
se ajustam à mesma tarefa nem planam no mesmo nível.
A andorinha voa na direção do clima primaveril,
mas o corvo, de modo geral, se consagra,
em qualquer tempo, aos detritos do chão.
Aquilo que o homem procura agora surpreenderá amanhã,
à frente dos olhos e em torno do coração.

Cuida, pois, de fazer, sem delonga,
quanto deve ser feito em benefício de tua própria felicidade,
porque o Amanhã será muito agradável
e benéfico somente para aquele que trabalha no bem,
que cresce no ideal superior
e que aperfeiçoa nas abençoadas horas de Hoje.

AD

Captada no site:
http://www.mundodasmensagens.com/mensagens/reflexao_faca-hoje-nao-amanha.html

=====================================

26 de ago de 2012

Linda Oração


“Senhor, ilumina o meu ser, fortalece a minha meditação.
Que eu possa compreender o mundo, as pessoas.
Que não me falte nunca a mensagem da verdade e da vida.
Que meus pensamentos se concentrem na justiça e na paz.
Que minhas mãos estejam sempre a serviço do próximo.
Que minha inteligência seja plena na busca do equilíbrio e da compreensão.
Que minha fala, linguagem sejam de absoluta fidelidade no meupensamento.
Que os meus atos no cenário da vida sejam dignos.
Que meus ouvidos permaneçam na freqüência do Evangelho do amor.
Que meus olhos enxerguem toda a diversidade, sem provocar revoltas no meu ser.
Que meus pés suportem toda a caminhada todo o exercício na busca do bem.
Que eu saiba aceitar a vitória e a derrota com a mesma serenidade.
Que minha vontade, meus desejos, sejam sempre a representação do possível no bem.
Que eu possa compreender em cada ato de minha vida
Que não me falte paciência, coragem, humildade, lealdade para viver como homem.
Que eu possa pensar, enxergar, sentir, falar, querer sem condenar meus irmãos.
Que eu possa compreender e agradecer sempre todas as oportunidades da vida.
Que nem a riqueza nem a pobreza me destruam a alegria e a paz de espírito.
Que todos os dias, a cada segundo, meu ser faça identidade pelo exercício do amor com o Criador.
Pai, que eu possa ser sempre serenamente, eu.
Luz… se eu puder compreender que eu possa ser.”

==============================

24 de ago de 2012

AMAR NÃO É...



Há 50 anos ele nos estuda. Estuda, mais precisamente, nossas relações, nossa sexualidade, nossa dificuldade de amar e o que chama de mal da monogamia. Por suas idéias não convencionais já foi apelidado de terrorista social. José Angelo Gaiarsa não liga. Tudo o que quer aos 85 é continuar a nos investigar. Há 50 anos ele nos estuda. Estuda, mais precisamente, nossas relações, nossa sexualidade, nossa dificuldade de amar e o que chama de mal da monogamia. Por suas idéias não convencionais já foi apelidado de terrorista social. José Angelo Gaiarsa não liga. Tudo o que quer aos 85 é continuar a nos investigar

Viveríamos em um mundo mais justo e livre se fizéssemos mais amor. Ou, colocado de outra forma, se nossas relações sexuais fossem mais intensamente exploradas e menos reprimidas.
E ele diz isso bem antes dos Beatles entoarem “All We Need Is Love”. Ele diz isso, aliás, há exatos 50 anos, quando, aos 26 anos, concluiu a faculdade de medicina da USP e se deixou seduzir por Wilhelm Reich. Foi então que abandonou a formação altamente católica e começou a questionar e a investigar as relações humanas.
Agente das mudanças que gostaria de promover no mundo, teve cinco mulheres e, com duas delas, conseguiu aplicar sua teoria de amor livre. Funcionou. Mais para elas do que para ele.
Durante dez anos, de 1983 a 1993, suas idéias foram ao ar, diariamente, pela TV Bandeirantes. Eram seis minutos de papo com Gaiarsa, que respondia, ao vivo, a dúvidas de espectadores. Por sua franqueza, foi amado e odiado. Espécie de Alfred Kinsey (o biólogo e sociólogo que pesquisou tendências e práticas sexuais dos americanos na década de 40) brasileiro, autoditada quando o assunto é tudo o que tange a relações humanas e sexo, e defensor de formas mais livres de amor, já foi chamado de terrorista social.
Como tudo o que repele também intriga em igual proporção, é autor consagrado, já publicou 30 livros e passou mais de 60 mil horas em seu consultório ouvindo discursos inconformados sobre o que chama de lado podre da família. Com base nessas informações, foi reescrevendo seu código de ética e moral.
Invadimos o pequeno apartamento de Gaiarsa no fim da tarde de uma quarta-feira de setembro. Íamos atrás de seus conhecimentos no que toca o amor, a relação entre homens e mulheres, o gozo, a monogamia e a felicidade – questões que insistem em nos cutucar em doses diárias. E, sobre tudo isso, ele começou a falar no mesmo instante em que nos deixou entrar.
Ainda de pé, no meio da sala que dá vista para a Vila Madalena, bairro descolado de São Paulo, ficamos, por quase 15 minutos, sem conseguir fazer com que Gaiarsa interrompesse o raciocínio. Quando finalmente nos mudamos para o sofá, ali passamos mais três horas.
Aos 85, o psicanalista, quatro filhos, sete netos, está sozinho. Mas garante não se arrepender da vida que levou. Tudo porque, assim como Nietzsche, acreditou que a maior inimiga da verdade não é a mentira, mas a convicção. Com isso em mente, continua a nos estudar.


================================

23 de ago de 2012

PASSADO x FUTURO



No meu último artigo chamado “POR QUE ABANDONAMOS AS COISAS PELA METADE?” conversamos sobre vários sentimentos como ego, ciúme, insegurança, ressentimento, inveja, raiva, mágoa, sentimento de inferioridade...
Falei que esses sentimentos são naturais dos seres humanos e que a primeira coisa a fazer é reconhecer e admitir determinado sentimento por mais incômodo seja. Reconhecer, analisar e depois, o mais importante, ponderar a respeito do destino que daremos a ele. E esta é uma missão que devemos rever a cada dia.
Hoje, gostaria de lembrar que uma grande parte das angústias que sentimos tem origem no passado. Essas angústias se manifestam em nossa mente através de recordações ou culpas do tipo:
-Eu era feliz quando morava com a minha avó, ela me tratava tão bem...
-Eu era feliz quando morava na cidade X. Lá eu tinha amigos...
-Eu era feliz antes de dar o passo que dei...
-Eu era feliz antes de me casar e não me sentia tão deprimido...
-Eu era feliz quando desisti de casar e resolvi ficar solteiro...
-Eu era feliz quando trabalhava na Empresa Y. Lá eu tinha reconhecimento...
-Eu era feliz quando trabalhava em outro setor, chefiando um grupo melhor que esse.

Talvez eu precisasse de várias páginas deste site para listar os exemplos de mágoas, ressentimentos e arrependimentos do passado.

Mas quando não estamos focados no passado, estamos nos angustiando com dúvidas e ansiedades do futuro:
-Será que terei condições de pagar todas as prestações do apartamento novo que comprei? (Da casa de praia? do carro novo?)
-Será que estarei vivo para ajudar meus filhos a se formarem?
-Será que conseguirei uma empresa melhor? Ganhando mais?
-Será que conseguirei novo emprego?
-Será que conseguirei um emprego?

Agora pense comigo: O passado não existe mais e o futuro ainda não chegou, certo?
Tudo o que aconteceu com você até o momento que veio até este site e começou a ler meu artigo é... HISTÓRIA. História da sua vida! Faz parte do seu passado. Apenas memória. Não é mais concreto!!! É como água de rio. você pode olhar aquela mansidão do rio, mas com certeza não é a mesma água, ela já passou, ela caminha... É nova água... Novo momento!
E o futuro é mistério. Você pode até ter agenda, planejar, organizar, mas aí vem o imprevisto e muda tudo. O futuro ainda não veio e sofrer por algo que ainda não aconteceu é no mínimo insanidade!
Então, se o passado não está mais aqui e o futuro ainda não lhe pertence. Então quando você existe?
Você existe num encontro muito tênue entre o passado e o futuro. Num ponto mínimo de intercessão. Você existe neste segundo, neste instante, neste milionésimo de segundo... O que for menor é quando você existe. Porque passado é história e futuro é o desconhecido. E é exatamente neste milionésimo de segundo que Deus lhe deu que você realmente existe. Por isso ele se chama PRESENTE. Porque é um presente de Deus. E por ser um presente de Deus, você não tem o direito de estragar seu momento.
Se você só existe neste segundo, não tem o direito de se sentir melhor do que ninguém. Você não tem o direito de humilhar ninguém. Você não tem o direito de se achar o "Rei da Cocada Preta". Achar que é melhor só porque seu cabelo é mais liso do que o de fulano, só porque a sua pele é mais alva que a de outra pessoa, só porque, em determinado assunto, é mais inteligente que alguém. Que é melhor por ser mais alto, mais magro, mais rico, mais bonito...
Você não tem o direito de gastar este seu presente que Deus lhe deu com tanto carinho, para fazer fofoca em seu trabalho ou para humilhar um subordinado. Para se sentir superior ao candidato que vai a sua empresa pedir uma oportunidade de emprego.
E preste atenção, porque este momento tão fugaz daqui a alguns instantes também fará parte do passado e você perdeu uma grande oportunidade de aproveitá-lo ou agregar algo de bom para a sua vida. Não cometa erros como estes. Porque estes erros se transformarão em arrependimentos amanhã e você não terá a chance de retornar para modificá-los.
Na semana que vem gostaria de ensinar alguns exercícios muito eficazes para se livrar de culpas e ressentimentos que eu mesma já lancei mão algumas vezes. Além de outros tão igualmente eficazes em relação ao futuro. Tenho certeza que irão apreciá-los.
Desejo uma semana de paz e fiquem todos bem...

Prof. Rita Alonso – www.ritaalonso.com.br

===================================

21 de ago de 2012



Sei que a minha caminhada tem um destino e uma direção, por isso devo medir meus passos, prestar atenção no que faço e no que fazem os que por mim também passam ou pelos quais eu passo... Que eu não me iluda com o ânimo e o vigor dos primeiros trechos, porque chegará o dia em que os pés não terão tanta força e se ferirão no caminho e se cansarão mais cedo...

Toda vida, quando o cansaço houver, que eu não me desespere e acredite que ainda terei forças para continuar, principalmente quando houver quem me auxilie... É oportuno quem, em meus sorrisos, eu me lembre de que existem os que choram, que, assim, meu riso não ofenda a mágoa dos que sofrem: por outro lado, quando chegar a minha vez de chorar, que eu não me deixe dominar pela desesperança, mas que eu entenda o sentido do sofrimento, que me nivela, que me iguala, que torna todos os homens iguais...
Quando eu tiver tudo, farnel e coragem, água no cantil, e ânimo no coração, bota nos pés e chapéu na cabeça, e, assim, não temer o vento e o frio, a chuva e o tempo. Que eu não me considere melhor do que aqueles que ficarão atrás, porque pode vir o dia em que nada terei mais para minha jornada e aqueles, que ultrapassei na caminhada, me alcançarão e também poderão fazer como eu fiz e nada de fato fazer por mim, que ficarei no caminho sem concluí-lo...
Quando o dia brilhar, que eu tenha vontade de ver a noite em que a caminhada será mais fácil e mais amena; quando for noite, porém e a escuridão tornar mais difícil a chegada, que eu saiba esperar o dia como aurora, o calor como bênção...
Que eu perceba que a caminhada sozinho pode ser mais rápida, mas muito mais vazia...
Quando eu tiver sede, que encontre a fonte no caminho, quando eu me perder, que ache a indicação, a seta, a direção...
Que eu não siga os que desviam, mas que ninguém se desvie seguindo os meus passos...
Que a pressa em chegar não me afaste da alegria de ver as flores simples que estão à beira da estrada, que eu não perturbe a caminhada de ninguém, que eu entenda que seguir faz bem, mas que, às vezes, é preciso ter-se a bravura de voltar atrás e recomeçar e tomar outra direção...
Que eu não caminhe sem rumo, que eu não me perca nas encruzilhadas, mas que eu não tema os que assaltam e os que embuçam, mas que eu vá onde devo ir e, se eu cair no meio do caminho que fique a lembrança de minha queda para impedir que outros caiam no mesmo abismo...
Que eu chegue, sim, mas, ainda mais importante, que eu faça chegar quem me perguntar, quem me pedir conselho, e acima de tudo, me seguir, confiando em mim!

Vera Lucia

================================



17 de ago de 2012

O Jorge/SP nos enviou este

Gente sei que a grande maioria aqui do site trabalha, este texto é para vc que as vezes se sente injustiçado na empresa e as vezes não consegue enxergar o porque por isso  leia com atenção talvez sirva para vc,caso não sirva leve com vc pois um amigo pode estar precisando.
Alguém me contou uma historia que pode ajudar a pessoa que está se sentindo desvalorizada em sua empresa a analisar as causas de seus problemas.
 

Jorge, executivo de uma grande empresa, é um trabalhador sério, honesto e dedicado, com quase vinte anos de casa.

Um belo dia, ele vai ao presidente da empresa e faz uma reclamação: “Tenho trabalhado durante todo esse tempo com muita dedicação, mas agora me sinto injustiçado. Pedro, que está conosco há somente três anos, já está ganhando mais do que eu”.

O patrão finge não ter ouvido e, cumprimentando-o, diz: ”Foi bom você ter vindo. Tenho um problema para resolver e você pode me ajudar. Estou querendo dar ao nosso pessoal uma sobremesa após o almoço de hoje. Na esquina há uma barraca de frutas. Vá até lá e veja se tem abacaxi”.

Jorge, sem entender nada, saí da sala e vai cumprir a tarefa. Em cinco minutos está de volta.

“Como é? pergunta o patrão.

“Verifiquei como o senhor mandou, e a barraca tem abacaxi” diz Jorge.

“E quanto custa cada um?”.

“Isso eu não perguntei, não!”

“Eles têm quantidade suficiente para atender a todos os empregados?”

“Não sei...”

“Muito bem, Jorge, sente-se naquela cadeira e aguarde um pouco”, diz o patrão, pegando o telefone e chamando Pedro a sua sala.

Quando ele entra, o patrão vai logo pedindo “Pedro, estou querendo dar ao nosso pessoal uma sobremesa após o almoço de hoje. Na esquina há uma barraca de frutas. Vá até lá e veja se tem abacaxi”.

Em oito minutos ele já está de volta.

“E então Pedro?”, pergunta o patrão.

Tem abacaxi, sim. “A quantidade é suficiente para todo o pessoal e, se o senhor quiser, ele tem laranja e banana.”

“E o preço?.

“Bom, eles estão vendendo o abacaxi a R$ 1,00 o quilo, a banana a R$ 1,00 a dúzia e a laranja a R$ 20,00 o cento, já descascada. Mas, como eu disse que a quantidade era grande, eles me deram um desconto de 20%.Deixei reservado o abacaxi caso o senhor resolva compra-lo.”

Agradecendo as informações, o patrão dispensa Pedro e volta-se para Jorge, sentado a seu lado. ”Acho que você perguntou alguma coisa quando entrou em minha sala. O que era mesmo?”

“Nada sério não, patrão...”.

Jorge que imaginava que o seu problema era o fato de a empresa não lhe dar o devido valor, pode ter, após esse episódio, uma pista de que o seu verdadeiro problema era ter se acomodado em sua posição. O sucesso de início da carreira e os elogios a seu trabalho criaram nele a ilusão de que poderia dormir sobre os louros da vitória. 

Agora ele terá a oportunidade de repensar sua atitude diante dos desafios.Isso não significa obrigatoriamente que vai aproveitar a lição para mudar.Na verdade,ele pode tomar dois caminhos : mudar sua forma de atuação ou ignorar os sinais de sua acomodação,brigar com o chefe ou com o Pedro e acordar apenas quando o chefe vier a demiti-lo depois de tantos anos na empresa. 



“A única maneira de aproveitar uma dificuldade para crescer é analisar os avisos que esses problemas estão nos enviando e usa-los para fazer uma reformulação completa em nossa vida”.
 

*Trecho do livro “O poder da solução”,autor Roberto Shinyashiki”.


Enviado por Jorge Alves/SP
==========================================================================

16 de ago de 2012

Rico de verdade


O que é ser rico? O conceito de fortuna é relativo. O de riqueza é muito mais. Veja em artigo de consultor. 

Há quem fature bilhões e mantenha-se modesto em seus hábitos e escolhas, socialmente bem ajustado e continue mortal como qualquer um. Warren Buffet, Samuel Klein, Elie Horn são exemplos disso. Ricos de verdade não precisam aparecer! 

Surpreendentes são uns “empresariozinhos” de nada que ganham pouco mais que simples executivos à frente de negócios que sobrevivem de sonegação de impostos e exploração de mão-de-obra, achando-se deuses. Ou também aqueles outros que um dia subiram ao paraíso do poder financeiro e de lá caíram destroçados – são eles: o Sr Fulano que teve uma grande companhia, até que um plano econômico varreu tudo para o ralo; o Sr Sicrano que torrou milhões na bolsa tentando alavancagens e só ficou o susto; o Sr Beltrano que herdou um império de pais e avós e o viu evapora por não ter competência em mantê-lo ou fazê-lo crescer, etc. Hoje convivem com a ânsia de serem respeitados. Recorrem a colunas sociais e ao Efeito Denorex: “Parece, mas não é”.

Isto vira doença. E tem nome. É a megalomania. No dicionário: “supervaloração mórbida de si mesmo; predileção pelo grandioso ou majestoso”. É coisa brava. Consta na lista de transtornos psicológicos. O indivíduo acometido tem ilusões de grandeza e poder, vive a obsessão de realizar feitos que não lhe são possíveis executar. Por isso, eles tendem a ver-se como dominadores autosuficientes. Mas é só ilusão. Os poucos que os veneram só o fazem com vistas a obter vantagens. Eles são pessoas fora de órbita e que dificilmente encontram o trilho da vida normal. Vivem seus dias no chamado “limbo social”: têm gostos de ricos e preferências de ricos, mas saldo bancário de catador de lixão. Isto lhes impõe um sofrimento implacável que resulta em desvios sociais e psicológicos. 

Por sua vez, prosseguem em seus happy hours bebendo e comendo o que há de melhor, discutindo fórmulas de como fazer milhões e falando mal de quem trabalha. São invejosos e cobiçosos. Após satisfazerem suas frustrações e cupidez com palavras e piadinhas, resta-lhes insistir em pagar a conta – outra forma de preponderância, crucial nesta hora. Assim que o fazem, dão início a um novo drama: onde e como cobrir o saldo negativo no dia seguinte. 

Dinheiro é energia pura. Uns ganham enquanto outros perdem. O dinheiro “gira”. Vê-lo como resultado da ciência de ganhá-lo é um equívoco. Ganos reais envolvem contabilidades que a HP-12C não calcula – contabilidades que superam o esforço ou a inteligência. Mas envolve postura, comportamento, atitude, compreensão do bem e do mal. Não só cifrões ou algarismos.

Aparência custa caro demais para qualquer um. Tenho um amigo que diz: “Enquanto o quebrado não reconhecer seu real status e romper com o ciclo de gastos que mantêm a aparência, seu rombo e queda não cessam até que chegue ao fundo do poço. Só consciente disso é que será capaz de evitar a falência total e dar a volta por cima”. 

Conta-se que um sujeito era tão megalomaníaco que, durante uma entrevista, quando o repórter lhe perguntou “ Se o senhor fosse D-us, o que faria?”, ele respondeu: “Como assim se eu fosse?”.

Bom e doce é ganhar o pão com suor e paz, reclinar a cabeça no travesseiro e repousar com tranquilidade. Se você deseja ter alguma coisa na vida sem que seja necessário dar satisfações a alguém, se não à Receita Federal, fuja de aparências. Só mentecaptos e desequilibrados precisam disto! 



Por Abraham Shapiro (consultor empresarial.


enviado pelo amigo Jorge Alves/SP

=============================================

15 de ago de 2012

"E se vc pudese controlar sua sorte”


Muita gente acha que sorte (ou azar) são resultantes do puro acaso e que não podemos fazer nada com relação a isso, porém neste post eu quero lhe mostrar que a sorte na maioria dos casos é uma mistura de matemática e psicologia, e que é possível sim melhorar sua sorte!
Quem nunca ouviu aquela famosa frase utilizada no futebol quando um jogo vai para as penalidades máximas “pênalti é loteria”. No dia 19 de maio de 2012 na final da copa dos campeões, Chelsea e Bayer de Munique estavam prestes a disputar o titulo na disputa por pênaltis, porém o que os alemães do Bayer não esperavam é que o golerão do Chelsea estivesse em um de seus dias de mais sorte! Petr Cech agarrou duas cobranças e pulou no canto certo das outras 3 e com isso sagrou o Chelsea campeão. Quer mais sorte do que isso? Sorte mesmo?
Mais tarde Petr Cech revelará que tinha assistido um DVD com todas as cobranças de pênaltis dos jogadores de Bayer desde 2007, obviamente que os jogadores não bateram todos os pênaltis no mesmo lugar, porém Cech conseguiu detectar quais eram as preferências dos batedores do Bayer, e o que aconteceu? Ele seguiu estes padrões e o resultado foi o descrito acima, duas cobranças agarradas e 3 que pulou no canto certo.
O que quero mostrar aqui é que poucas pessoas tem este dom de achar padrões em coisas que aparentemente são aleatórias e com isso mudar sua sorte. E isso é mais fácil do que imaginamos, vejamos um exemplo que vem de épocas antigas.
Para os homens das cavernas fazer sol ou chuva no dia seguinte era uma questão completamente de sorte, eles apenas torciam para chover e a plantação vingar, sem poder fazer nada com relação a isso, porém com o tempo o homem começou a perceber um padrão no que era aparentemente aleatório para ele, e então criamos o calendário e as estações do ano e com isso percebemos que existem épocas que são mais propicias a chuva e melhor para o plantio, com isso de repente o homem se viu dominando a própria sorte e tendo colheitas mais fartas. Este é só um exemplo entre muitos na história da humanidade.
Claro que sempre existirão coisas que parecem e são realmente aleatórias. Imagine que a sorte seja como uma chuva de dinheiro (que belo exemplo heim!) porém você não sabe onde e nem quando ela vai cair, então o que você pode fazer? Construir um funil gigante para que quando chover você possa coletar o maior volume de dinheiro possível! Como construir este funil? Reunindo o maior numero de informações possíveis sobre o evento e calculando as probabilidades!
Conhecer as probabilidades envolvidas nas coisas aumenta sua chance de sucesso, mas para ter sucesso é preciso arriscar! E o que seria o arriscar no dia a dia?
Bem uma pessoa que se considera sortuda normalmente é sempre otimista com relação as coisas, com isso ela aproveita cada situação, uma pessoa sortuda não vê uma fila no banco como um baita azar, ela vê uma oportunidade de bater um papo com alguém enquanto espera sua vez de ser atendida (e é nessas horas que a sorte aparece, a sorte de uma oportunidade de um novo emprego, a sorte de um novo amor, entre outras) e quem esta de fora vai dizer “Caramba como você é sortudo”, mas ninguém percebe que essa pessoa transformou uma situação que parecia de completo azar em uma situação de sorte, apenas com sua atitude positiva, essa é uma das diretrizes da sorte.
Já o azarado anda sempre de mau humor e sempre acha que esta dando azar em tudo, ao encontrar uma fila, ao ter que ir trabalhar de ônibus por que o seu carro esta quebrado ou ao ser incomodado por alguém na rua.
Então agora você já sabe que para mudar sua sorte você tem que primeiro ter uma mudança de atitude, sempre que se deparar com uma situação que aparentemente é de azar tente analisar quais são os pontos positivos naquilo e tente reverte-la em uma situação de sorte, e segundo fique sempre atento as probabilidades e estatísticas de coisas que você esta planejando (como por exemplo uma viajem ou a compra de um carro) darem certo, as vezes coisas que aparentemente são aleatórias tem um padrão que pode lhe favorecer.
E para fechar este post quero deixar aqui algumas das características de pessoas que se dizem e se consideram sortudas segundo uma pesquisa, normalmente estas pessoas são: sociáveis, tem calma, buscam aprender coisas novas, aceitam o acaso, meditam e acreditam.
Decidi escrever este post depois que li a reportagem de capa desta edição da revista super interessante.
Espero que este post tenha lhe ajudado a enxergar a sorte com outros olhos a partir de agora e que consiga converter o maior numero de azares em sorte daqui pra frente.


Enviado pelo amigo Jorge/SP

============================

Seu Nome é sagrada

Ao nascer, todo ser humano recebe um nome dos seus amados pais. Com passar dos anos, em volta do nosso nome vamos construindo bases sólidas e agregando valores importantes, que irão combinar com nossa personalidade, nossos pensamentos e com nossas atitudes. Quando estes valores são reconhecidos pelos outros, conseguimos então construir uma marca registrada, uma marca sagrada perante o universo, uma referência diante do Supremo Arquiteto do Universo. Procure cada vez mais entender o significado do seu nome e verifique a energia poderosa que existe nele. Vale afirmar que, você não recebeu o seu nome por acaso. Tudo tem o seu porquê! Saiba que, se o seu nome for pronunciado várias vezes ao dia, o mesmo funcionará como um mantra ou como uma oração. Quando você estiver precisando de ajuda, utilize o seu nome em forma de pensamento para se conectar com o universo e as suas energias.

AD

=========================

14 de ago de 2012

Homem de vendas

O perfil profissional do homem de vendas está mudando radicalmente. Quem pensa que o vendedor de hoje ainda é aquele sujeito que vai de cliente em cliente para tirar pedidos, está por fora... O vendedor está se tornando um completo homem de negócios, com uma visão global do mercado, com capacidade de decisão e estratégia de trabalho. Ele tem que se atualizar lendo livros e revistas especializadas, freqüentando conferências e seminários, mantendo contato com outros empresários... 

O profissional de vendas moderno não faz venda - realiza negócios; ele não visita clientes - assessora clientes; não tira pedidos - antecipa as necessidades dos clientes; não vende produtos ou serviços - satisfaz expectativas. O profissional de vendas moderno, não se preocupa somente com seus negócios - ele cuida também da evolução dos negócios do cliente; o contato com o cliente não se restringe à área de vendas - ele tem o comprometimentos de toda a empresa em atender com excelência. 

Enfim, o profissional - seja de que área for - tem que se aprimorar sempre; tem que acompanhar o que está acontecendo em seu ramo de atividade. Tem que estar em constante atualização. 

(texto do Prof. Gretz no livro "O Prefeito de Jerusalém. Segredos de Neemias para os líderes de hoje")

13 de ago de 2012

FRACASSO



Ontem conversava com uma pessoa sobre os nossos conceitos e as dificuldades que temos na superação deles quando se trata de inovarmos. Sempre é mais difícil aceitarmos o novo e resolvermos aplicar a máxima da mudança; que é - efetivamente - a atitude de mudar. Fazer planos e não os executar não é mudar. 

Pensamos todos em algo diferente, mas jamais aceitamos sair de nossa zona de conforto e "ousarmos inovar".
Sabe por quê?
Porque quem decide é a nossa mente e não nós. Ela - a mente - está supercomprometida com o passado e com os nossos equívocos, erros e tropeços. Só que com uma grande e fundamental diferença: COM A ENERGIA E AS PESSOAS DAQUELE MOMENTO. A mente não consegue superar isso e sempre nos mostra a realidade passada, comprometida e contaminada com o insucesso e mesmo com o fracasso.
É fundamental e vital até, para que se conquistem novas colheitas, que nossa mente funcione como um arquivo e não como um "Presidente" que dirige e determina o que fazer de nossa vida. Tenho forte em minha memória a frase que Abraham Lincoln disse:

"As coisas podem chegar até aqueles que esperam, mas são somente as sobras deixadas por aqueles que lutam".


É o mesmo que ficar esperando que dias melhores apareçam, utilizando só a massa crítica cerebral, sem nada fazer para bloquear o sentido e os resultados obtidos com as coisas que nos incomodam.

Conheço algumas pessoas que ficaram esperando e outras que ousaram mudar. As que esperam, até hoje reclamam da "sorte" dos que mudaram e melhoraram as suas colheitas. Mal sabem elas, as que ficaram esperando, que sorte não existe. O que existe sim é a união de merecimento com oportunidade.
Eu qualifico as pessoas que só reclamam como seres beges. Afasto-me deles; gosto dos que têm cor. Cada um tem sua cor característica. Sua Aura determina isso. Para ousar é preciso cor. Para vencer é preciso cor, até para perder é preciso cor. Tudo que brilha na vida tem cor.

Não tenha medo do fracasso. Não se preocupe com isso. Mude, desafie o novo. Preocupe-se em entender as chances que você perdeu e nem mesmo tentou.
O NÃO nós já temos sempre. O Importante é irmos atrás do sim.
Como diz o Pereti, Videirense (SC) que trabalha comigo:
"ENQUANTO UNS CHORAM OUTROS VENDEM LENÇOS". 


Saul Brandalise Jr.

==============================================

11 de ago de 2012

O CRÍTICO



"Não é o crítico que importa, nem o homem que aponta como o homem forte tropeçou, ou onde o autor das proezas poderia ter feito melhor.
O crédito pertence ao homem que está na arena, cujo rosto está desfigurado pela poeira, pelo suor e pelo sangue; que luta corajosamente; erra e muitas vezes não obtêm sucesso, que conhece os grandes momentos, as grandes consagrações e gasta seu tempo numa causa gratificante.
Quem, no melhor dos casos , conhece no final o triunfo das grandes conquistas, e que, na pior das hipóteses, se falhar, ao menos falha lutando bravamente, de modo que nunca estará ao lado dos pobres de espírito que não conhecem vitória nem derrota."

AD
===============================

10 de ago de 2012

COMO DESPERTAR A FELICIDADE


             Segundo a filosofia do budismo tibetano, somos realmente felizes quando nos  encontramos num estado energético, positivo, de permanente abertura e disponibilidade para apreciar e interagir com nós mesmos, com o ambiente e com as pessoas à nossa volta.   Não somos felizes quando perdemos nosso espaço interno: estamos tão sobrecarregados de idéias preconcebidas, expectativas e exigências que não conseguimos mais nos mover dentro de nós mesmos! Sentimos a rigidez de 
nosso mundo interno e tudo à nossa volta passa a ser insatisfatório.
             Uma mente flexível é uma mente feliz. Flexibilidade é uma capacidade que
só adquirimos quando percebemos tanto as nossas necessidades quanto as dos outros. Portanto, ter abertura para trocar idéias com os outros é um sinal de felicidade, pois indica que já não estamos mais atados em nós mesmos e ao mesmo tempo também já não nos perdemos nos desejos dos outros... O segredo para ser feliz está em conquistar esse espaço energético dentro de nós. Um método para ganhar espaço interno: coloque dentro de caixas os objetos que representam seus problemas ou escreva-os num papel.
             Muitas vezes precisamos nos separar literalmente dos problemas para reconhecer o quanto eles eram de fato pesados e negativos. É como viver numa cidade tão agitada como São Paulo. Só quando passamos uns dias fora dela é que nos damos conta do quanto a cidade é barulhenta e poluída! O mais importante é aprender a separar-se da negatividade que o problema desperta em nós. Uma vez que soubermos recuperar nossa energia interna o problema em si deixa de ser "um problema".
            É difícil de admitir, mas temos apego aos nossos problemas. O pior sofrimento é o apego ao sofrimento. Muitas vezes estamos tão apegados aos nossos problemas que não sabemos como nos desfazer deles. Afinal estamos tão familiarizados com o drama de nossos problemas que nem sabemos mais quem seríamos sem ele. Coloquem seus problemas nas caixas e, um dia, vocês podem desfazer-se delas. Mas se vocês quiserem manter seus problemas com vocês, deixem-nos dentro das caixas! Deixem os problemas num espaço fora de vocês. Cada um tem que fazer sua experiência para entender o que estou falando. Se vocês ficarem com saudade de um problema, podem abrir a caixa e olhar para ele. Vocês logo vão sentir que não querem mais o problema, que não precisam mais dele. Na realidade, os problemas não fazem parte da natureza de nossa mente. A energia da mente deve ser sempre um espaço limpo e leve. Assim poderemos reconhecer o espaço de nossa mente como algo muito precioso. Algo tão precioso que queremos preservar acima de tudo.
             Para nós ocidentais a palavra paciência já está  contaminada por um sentimento de sustentar uma dificuldade ao invés de nos libertarmos dela. Então ele sugere que troquemos a palavra paciência por espaço. Na próxima vez que você se disser: "Preciso de paciência com fulano", diga para si mesmo: "Preciso de criar espaço entre eu e fulano".  Não se trata de distanciar-se de alguém como numa fuga, mas sim de
recuperar a sua autonomia emocional, isto é, não ficar mais vulnerável às condições
 externas adversas.  Podemos ter "paciência" com as situações adversas e ficarmos exaustos. Isto acontece quando suportamos o sofrimento externo a custa de muito
sofrimento interno.
             Ron Leifer em Projeto Felicidade (Ed.Cultrix) escreve: "Aceitar a confusão
é um passo em direção à clareza. Quando fica claro que estamos confusos, então a nossa busca pelo menos começa num momento de clareza sincera". Alegrar-se com a sua determinação de sair de um problema é um estado de regozijo interno. Enquanto não formos capazes de superar um problema, podemos gerar a determinação de sair dele. Gostar de resolver seus problemas é um sinal de boa auto-estima.
             Felicidade e infelicidade sempre andam juntas. Poderemos lidar positivamente
 com nossa tristeza se nos aproximarmos dela com a intenção de curá-la. Ao escutar nossa dor, ela nos informa o que estamos precisando fazer por nós. Isto é, que energia precisamos gerar. Assim, aos poucos criamos uma nova estrutura interna que nos permite lidar com a dor e continuar crescendo. Essa estrutura interna é fortalecida a cada vez que abandonamos uma atitude mental de vítima ou de auto-rejeição. Quando aceitamos o fato de que podemos experimentar conscientemente nossa dor, então estamos prontos para nos liberar dela! Finalmente rompemos o hábito de auto-comiseração e estamos aptos para ser felizes.


AD

=========================

9 de ago de 2012

A VELHINHA DO CRUZEIRO !


 
            Minha esposa e eu viajávamos num cruzeiro pelo Mediterrâneo a bordo de um transatlântico da empresa Princess. Durante o jantar notamos uma senhora velhinha sentada perto da varanda do restaurante principal. Notei também que todo o pessoal, a tripulação do barco, garçons, ajudantes dos garçons, etc. estavam muito familiarizados com ela. Perguntei ao garçom que nos atendia quem era aquela dama, e esperava que respondesse ser ela a dona da companhia de cruzeiros, mas respondeu que não. Ela apenas estava a bordo nas últimas quatro viagens, ida e volta.
           
Uma tarde, quando estávamos saindo do restaurante, cruzamos com ela e aproveitei para cumprimentá-la. Conversamos um pouco e passado um tempo lhe disse: - Pelo que entendi a senhora tem estado neste barco nas últimas quatro viagens. Ela me respondeu: - Sim, é verdade. Fica muito barato.
           
Disse a ela que não tinha entendido a razão e ela me respondeu, sem pensar: - É que sai mais barato que um asilo para velhos nos Estados Unidos. Não ficarei num asilo nunca e de agora em diante fico viajando nestes cruzeiros até à morte. O custo médio para se cuidar de um velho nestes asilos é de 200 dólares por dia. Verifiquei com o deptº de reservas da linha Princess que posso obter um desconto quando compro os cruzeiros com bastante antecipação mais o desconto para pessoas de mais idade, chegando a 135 dólares por dia.

A viagem me sai 65 dólares diários e mais:
1) Pago só 10 dólares diários de gorjetas.
2) Tenho mais de 10 refeições diárias se quero ir aos restaurantes, ou posso ter o serviço na minha cabine, o que significa dizer que posso ter o café da manhã na cama, todos os dias da semana.
3) O barco tem três piscinas, um salão de ginástica, lavadoras e secadoras de roupa grátis, biblioteca, bar, internet, cafés, cinema, show todas as noites e uma paisagem diferente cada dia.
4) Creme dental, secador de cabelo, sabonetes e shampoo grátis.
5) Te tratam como cliente e não como paciente. Com uma gorjeta extra de cinco dólares, terás todo o pessoal de serviço trabalhando para te ajudar.
6) Conheço pessoas novas a cada sete ou 14 dias.
7) A TV estragou? Necessitas trocar a lâmpada? Quer que troquem o colchão? Não tem problema. Eles consertam tudo e te pedem desculpas pelos inconvenientes. Lavam a roupa de cama e as toalhas todos os dias, e não tens que pedir.
9) Se você cai num asilo de velhos e quebra a bacia, tua única saída é o plano médico. Se cair e se machucar em algum barco da empresa Princess, vão te acomodar em uma suíte de luxo pelo resto da tua vida.
Agora vou te contar o melhor que tem as empresas Princess. Quer viajar pela América do Sul, Canal do Panamá, Tahiti, Caribe, Austrália, Mediterrâneo, Nova Zelândia, pelo rio Nilo, Rio de Janeiro, Ásia? Menciona aonde queres ir. A Cia. Princess está pronta para te levar. Por isto, meu caro, não me procures em um asilo para velhos. Viver entre quatro paredes, um jardim ou como paciente de hospital, ... No thanks!!! Hãaa, ia esquecendo, se você morre, se tiver autorizado, te atiram ao mar sem nenhum custo adicional.

Colabora: Ivanísia Toscano

==========================

8 de ago de 2012

O que os outros pensam a seu respeito não é da sua conta

Eu costumava contribuir financeiramente com todo tipo de coisa. Se eu estava andando pela rua e alguém me pedia dinheiro, eu dava. Se uma senhora me telefonava, pedindo que eu comprasse três toalhinhas de mesa por 30 dólares, eu comprava. Quando as pessoas apareciam no meu escritório vendendo amendoins mofados eu pensava "Credo!" e comprava três saquinhos. Depois perguntava a mim mesmo: "mas para que causa eu fiz minha contribuição?", e então me dava conta de que não tinha a mínima idéia da resposta! Pode até ser uma atitude generosa fazer doações para a caridade, mas eu não estava faz endo aquilo por generosidade. Fazia principalmente por estar preocupado com o que os outros iriam pensar de mim. Eu não queria parecer um sovina, por isso contribuía... para que todos me considerassem um cara legal - e isso para mim estava ótimo. 

Com muita freqüência, eu me preocupava com o que as pessoas iriam pensar, em vez de considerar o que eu queria. Nunca enviava pratos para serem refeitos nos restaurantes, nem pedia aos vizinhos para baixarem o volume da música, e raramente devolvia mercadorias com defeito a uma loja. Mas, enquanto eu achava que estava sendo amigável, na verdade estava sendo fraco. Minha experiência de vida me mostrou que muitas pessoas têm esse mesmo tipo de preocupação devido à necessidade de serem aprovadas pelos outros...

Para manter o controle sobre nossas vidas e viver plenamente, nosso grande desafio é eliminar essa compulsão em obter a aprovação alheia... Preocupar-se com o que os outros pensam a nosso respeito é um hábito difícil de ser quebrado, mas pode haver resultados trágicos se não o fizermos. Com freqüência, pessoas sensatas se condenam a uma vida inteira de dedicação a empregos que elas simplesmente odeiam, simplesmente por pensarem no que as pessoas iriam dizer se elas deixassem essa posição segura... Em poucas palavras: ao respeitar os outros, não deixe de ser verdadeiro consigo mesmo. Se as pessoas discordam de suas idéias ou de seu estilo de vida, o problema é delas, não seu. 

Andrew Matthews, no livro "Faça Amigos"

6 de ago de 2012

Que eu não permita nunca essas coisas

Que Deus não permita que eu perca o romantismo,
mesmo eu sabendo que as rosas não falam.


Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo que o futuro
que nos espera não é assim tão alegre...


Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é,
em muitos momentos, dolorosa...


Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos,
mesmo sabendo que, com as voltas do mundo,
eles acabam indo embora de nossas vidas...


Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas,
mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver,
reconhecer e retribuir esta ajuda.


Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que inúmeras
forças querem que eu caia. 


Que eu não perca a vontade de amar, mesmo sabendo
que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo
sentimento por mim... 


Que eu não perca a luz e o brilho no olhar,
mesmo sabendo que muitas coisas que verei
no mundo escurecerão meus olhos... 


Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que a derrota
e a perda são dois adversários extremamente perigosos. 


Que eu não perca a razão, mesmo sabendo que as tentações
da vida são inúmeras e deliciosas.


Que eu não perca o sentimento de justiça,
mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu. 


Que eu não perca o meu forte abraço, mesmo
sabendo que um dia meus braços estarão fracos...


Que eu não perca a beleza e a alegria de ver,
mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus
olhos e escorrerão por minha alma...


Que eu não perca o amor por minha família,
mesmo sabendo que ela muitas vezes
me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia,


Que eu não perca a vontade de doar este enorme
amor que 
existe em meu coração,
mesmo sabendo que muitas vezes
ele será submetido e até rejeitado. 


Que eu não perca a vontade de ser grande,
mesmo sabendo que o mundo é pequeno...


E, acima de tudo, que eu jamais me esqueça que
Deus me ama infinitamente, que um pequeno grão
de alegria e esperança dentro de cada um é capaz
de mudar e transformar qualquer coisa, pois a vida
é construída nos sonhos e concretizada no amor!


AD

==============================