30 de jun de 2010

Problemas

Um certo pensamento pode nos ocorrer de vez quando: “não seria maravilhoso se não tivéssemos nenhum problema?”. Puro engano!...Somos designados a resolver problemas e a encontrar novas maneiras de fazer as coisas. Os problemas são uma parte inerente ao universo e nos obrigam a aprender, a experimentar e a superar nossas desvantagens.

Os cães não são grandes solucionadores de problemas. Um cão consegue as coisas de uma maneira mais fácil; um porco, então, leva uma vida mais tranqüila. Mas quem quer ser um porco?
O detalhe mais incrível em ser humano é que você experimenta muito mais coisas. Você pode criar algo do nada. Porcos não compõem música. Cães não montam empresas.

Por isso, o “pacote turístico” que acompanha a viagem de um ser humano envolve problemas, mas também significa ter a chance de amar, de rir, de chorar, de tentar, de se levantar e cair, e de se levantar novamente.
O pensador otimista diz que um problema é simplesmente uma oportunidade para aprender. Isso pode até soar como um velho clichê, mas existe uma grande dose de bom senso nessa filosofia e os bebês e as crianças tendem a viver por meio dela.

Bebês com 10 meses de idade vêem tudo como um desafio: a chance de fazer novos barulhos, a oportunidade de aprender a pegar e atirar coisas, o divertimento em jogar longe o que estão comendo... Para eles, a vida é uma fascinante jornada de descobertas. As crianças se atiram na vida com um lindo entusiasmo descuidado – seja “voando” de bicicleta, correndo por escadas ou subindo e descendo de árvores!

Se você parar um pouco para pensar nisso, vai perceber que alguns dos maiores desafios que já encarou ocorreram nos seus primeiros anos de vida, quando enfrentava os problemas de andar, falar, correr e assim por diante. E o que é melhor: você superou isso!

Mas, de alguma maneira, esses corajosos usuários de fraldas podem se transformar em adultos tão medrosos e tímidos que até mesmo as menores tarefas passam a ser encaradas como monstros indomáveis...
Em poucas palavras: os problemas existem e exigem um esforço extra de todos nós. E como Horácio disse: ‘A adversidade revela o gênio, a prosperidade o oculta’. Pense nisso.



(texto de Andrew Matthews no livro "Seja Feliz")

29 de jun de 2010

Os não ditos

As palavras às vezes cortam como uma faca e de maneira irrefletida ferimos os outros, mesmo se os amamos, sem que haja retorno. Conscientes disso é que em muitos dos casos, nos calamos, quando tudo o que pensamos e sentimos nos queima por dentro.
Essas coisas são os não ditos das relações e da vida.
As palavras que não dizemos, mas não enterramos também, estão sempre entre nosso coração e nossa garganta e nos ferem interiormente. São opções que fazemos, seja para não machucar outras pessoas, seja, simplesmente, pela falta de coragem de sermos nós, inteiros e límpidos.
A comunicação é a base de todo relacionamento saudável. Pessoas que se amam, que seja na amizade, no amor ou nas relações familiares, devem estar prontas para serem quem são, para perdoar e receber perdão.
Não nos calaríamos tanto se soubéssemos que o outro nos ouviria com a alma, nos entenderia e continuaria a nos amar, apesar de tudo. Mas as pessoas, por mais maduras que pareçam, nem sempre estão prontas para ouvir as verdades, se essas forem doloridas. Assim são criadas as relações superficiais, onde pensamos tanto e falamos de menos, onde sentimos e sufocamos.
Nos falta um pouco de humildade para aceitar nossa imperfeição, aceitar que o outro possa não gostar de algo em nós e ter o direito de dizê-lo. Nos falta a ousadia de sermos nós, sem essa máscara que nos torna bonitos por fora e doentes por dentro.
A comunicação na boa hora, com as palavras escolhidas e certas, consertaria muitos relacionamentos, sararia muitas almas, tornaria as pessoas mais verdadeiras e mais bonitas.
Sabemos que as pessoas nos amam quando nos conhecem profundamente, intimamente e continuam nos amando. Quando com elas temos a liberdade e coragem de dizer: isso eu sinto, isso eu sou.

( Letícia Thompson)
==================

28 de jun de 2010

O Mestre e o Escorpião

Um mestre do Oriente viu quando um escorpião estava
se afogando e decidiu tirá-lo da água,
mas quando o fez ,o escorpião o picou.
Pela reação de dor, o mestre o soltou e o animal
caiu novamente na água e estava  se afogando de novo.
O mestre tentou tirá-lo e novamente o animal o picou.

Alguém que estava observando se aproximou do mestre e lhe disse:

- Desculpe-me , mas você é teimoso!
Não entende que todas às vezes que tentar
tirá-lo da água ele irá picá-lo?

O mestre respondeu:
- A natureza do escorpião é picar, e isto não vai mudar a minha,
que é ajudar. Então, com a ajuda de uma folha o mestre tirou o escorpião
da água e salvou sua vida.
Não mude sua natureza se alguém te faz algum mal; apenas tome precauções.
Alguns perseguem a felicidade, outros a criam .
Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação.
Sua consciência é o que você é e sua reputação é
o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam,
não é problema nosso…
É problema deles!!!

Texto inserido no Cantinho pelo usuario Cherry.
em 22/06/2010


=====================================================================

25 de jun de 2010

Eu acredito nisto !

O bem é invencível, mas paradoxalmente não opera através da imposição,
sua graça só pode ser evocada através do livre arbítrio.

Na margem contrária, o mal impõe e opera através do medo, da cobiça,
da ira e da tentativa de colocar os humanos uns contra os outros.

Isso não é nada difícil, porque com os humanos partindo do princípio
que eles e elas são o fundamento de suas próprias vidas acabam atribuindo
a si o que não procede de suas essências, são apenas estações repetidoras
e multiplicadoras da graça divina.
Com cada humano se achando o centro crítico do Universo, o mal não tem
dificuldade alguma de impor, separar, infundir medo e cobiça, já que as pessoas
olham às outras com desconfiança em vez de amor.

Apesar de tudo, o bem é invencível.

Desconhecemoa a autoria
Retirado no site do Ligeirinho

http://ligeirinhorj.blogspot.com/



============================================================

Missão

Fazer o melhor todos os dias é uma missão que devemos perseguir com muita determinação, força de vontade e muita coragem. Com esta visão especial do nosso mundo interior, estaremos evoluindo sem parar, mostrando que a nossa capacidade de criar novos horizontes supera todos os limites e nos leva por caminhos bem mais interessantes.

Assim, ao buscarmos o melhor para as nossas vidas, nos relacionaremos muito bem com a palavra “perfeição”. Uma palavra que, às vezes, tem um som meio estranho, mas tem tudo a ver com a nossa longa procura, com nossas mentes abertas e, principalmente, com todos os seres humanos que viajam nesta linda espaçonave azul em torno de um maravilhoso astro de luz. Pensando assim, a perfeição divina brotará em seu coração e será uma grande aliada na procura pela felicidade eterna.

Adonai Zanoni de Medeiros

========================

O Quase.



Ainda pior que a convicção do não é a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase.
É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.
Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou.
Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.
Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor, não me pergunto, contesto.
A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados.
Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz.
A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.
Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.
Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.
O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.
Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência, porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.
Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.
Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

(Sarah Westphal Batista da Silva)


================================================ 

23 de jun de 2010

Cargas Desnecessarias

Conta-se uma fábula sobre um homem que caminhava vacilante pela estrada, levando uma pedra numa mão e um tijolo na outra.
Nas costas carregava um saco de terra; em volta do peito trazia vinhas penduradas.
Sobre a cabeça equilibrava uma abóbora pesada.
Pelo caminho encontrou um transeunte que lhe perguntou :
- Cansado viajante, por que carrega essa pedra tão grande ?
- É estranho, respondeu o viajante, mas eu nunca tinha realmente notado que a carregava.
Então, ele jogou a pedra fora e se sentiu muito melhor.
Em seguida veio outro transeunte que lhe perguntou :
- Diga-me, cansado viajante, por que carrega essa abóbora tão pesada ?
- Estou contente que me tenha feito essa pergunta, disse o viajante, porque eu não tinha percebido o que estava fazendo comigo mesmo.
Então ele jogou a abóbora fora e continuou seu caminho com passos muito mais leves.
Um por um, os transeuntes foram avisando-o a respeito de suas cargas desnecessárias.
E ele foi abandonando uma a uma. Por fim, tornou-se um homem livre e caminhou como tal.
Qual era na verdade o problema dele ? A pedra e a abóbora ?
Não.
Era a falta de consciência da existência delas.
Uma vez que as viu como cargas desnecessárias, livrou-se delas bem depressa e já não se sentia mais tão cansado.
Esse é o problema de muitas pessoas.
Elas estão carregando cargas sem perceber.
Não é de se estranhar que estejam tão cansadas !
O que são algumas dessas cargas que pesam na mente de um homem e que roubam as suas energias ?
a. Pensamentos negativos.
b. Culpar e acusar outras pessoas.
c. Permitir que má impressões descansem na mente.
d. Carregar uma falsa carga de culpa por coisas que não poderiam ter evitado.
e. Auto-piedade.
f. Acreditar que não existe saída.
Todo mundo tem o seu tipo de carga especial, que rouba energia.
Quanto mais cedo começarmos a descarregá-la, mais cedo nos sentiremos melhor e caminharemos mais levemente. 

Desconcedo a autoria
recebemos do portal Diabetnet

22 de jun de 2010

A Lista

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais?

Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece,
na foto passada ou no espelho de agora?

Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?

Quantos defeitos sanados com o tempo?
Eram o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer?
Quantas canções que você não cantava
Hoje, assobia pra sobreviver?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos e ninguém quer saber?

Quantas pessoas que você amava
Hoje, acredita que amam você?

(( Oswaldo Montenegro ))

20 de jun de 2010

Resista


Resista um pouco mais, mesmo que a sua coragem esteja cochilando.
Resista mais um minuto e será fácil resistir aos demais.
Resista mais um instante, mesmo que a derrota seja um ímã...mesmo que a desilusão caminhe em sua direção.
Resista mais um pouco, mesmo que os invejosos digam para você parar... Mesmo que sua esperança esteja no fim.
Resista mais um momento, mesmo que você não possa avistar ainda a linha de chegada... mesmo que as inseguranças brinquem de roda à sua volta.
Resista um pouco mais, mesmo que a sua vida esteja sendo pesada como a consciência dos insensatos, e você se sinta indefeso como um pássaro de asas quebradas.
Resista, porque o último instante da madrugada é sempre aquele que puxa a manhã pelo braço e essa manhã bonita, ensolarada, sem algemas nascerá para você em breve, desde que você resista.
Resista, porque estou sentado na arquibancada, torcendo ansioso para que você vença e receba de Deus o que você merece A FELICIDADE...
Autor desconhecido

=====================

19 de jun de 2010

Na minha casa é assim.

Quando amanhece o dia
Na minha casa é assim...
Enquanto um mostra preguiça,
o outro sorri para mim...

Me ponho logo a chamar
É hora de ir pra escola
Docemente vou "brigando"
Prá que ninguém perca a hora.

Começa o alvoroçar
do corre - corre na casa.
Tênis, toalha, uniforme...
-Manhê ! você vem me ajudar !?

Preparo o café bem quentinho
O leite, a manteiga e o pão
Comam todos com jeitinho...
Mas antes, uma oração.

Com um beijinho um se despede
O outro diz: - Vai com Deus
Não canso de agradecer
Isso tudo que Deus me deu.

Desejo-lhe um final de semana abençoado!

Desconhecemos a autoria
Recebemos da amiga Maristela Brunini
Via scraps no orkut

========================================

18 de jun de 2010

Humor

Quando você ri, acontecem coisas maravilhosas que beneficiam seu corpo e sua mente. São liberadas endorfinas em seu cérebro, que lhe dão uma “alta natural” de humor. Seu sistema respiratório faz o mesmo tipo de trabalho que faria em uma corrida. O riso alivia a dor. Só se pode rir quando se está descontraído. E quanto mais você se descontrai, menos dor sente. Isso transforma os livros e filmes engraçados nos analgésicos ideais. Na verdade, não se pode ficar com úlceras e rir ao mesmo tempo – é preciso escolher um ou outro.

Vamos considerar que você está falido e que acabou de bater o carro, que está em meio a um processo de divórcio e que há uma goteira no telha, bem em cima da sua cama. Se tudo isso já está acontecendo, para que piorar tudo ficando infeliz também? A arte de ser feliz envolve estar apto a rir das dificuldades o mais rápido possível, assim que elas acontecem. Uma pessoa, envolvida na situação acima, poderia resistir ao riso por dois anos. Outra, por sua vez, poderia decidir parar de chorar duas semanas depois, para começar a rir do que aconteceu. Dessa forma, a primeira pessoa fica se sentindo arrasada por 50 vezes mais tempo do que a segunda. E o que é pior: por opção! Todos nós passamos por períodos ruins. As pessoas felizes optam por não demorar a ver o lado divertido de seus desapontamentos.

As crianças podem ensinar muito a respeito do riso. Os jovens felizes riem praticamente de tudo, de maneira natural e sem pudores. Eles parecem saber de maneira intuitiva que umas boas risadas os mantêm saudáveis e equilibrados. Eles chegam equipados com uma sede insaciável por alegria e diversão. É uma pena que quando chegam à idade adulta, essa atitude seja substituída por outra que diz: “a vida é muito séria”... Uma de nossas maiores responsabilidades para com os outros é nos divertir! Quando estamos nos divertindo, sentimo-nos melhores, trabalhamos melhor e as pessoas querem ficar perto de nós... Em poucas palavras: A vida não é tão séria. Vamos levar o humor mais a sério.

Andrew Matthews, no livro "Seja Feliz"


===========================================


15 de jun de 2010

Reflexão

A vida assim como a arte;
Se faz de muita ilusão;
Mas,como seriam os sonhos;
Se não houvesse emoção.
Às veses,a gente não sabe;
O que dizer ou que pensar;
E a voz que vem la de dentro;
Não chega sequer a demonstrar.
Pelas esquinas da vida;
O fim da estrada é incerto;
E mesmo no meio da rua;
Tudo parece deserto.
As pessoas se olham,
até mesmo se tocam;
Mas a distancia é visível,
entao as maos se afastam.
Se as pessoas entendessem,
que nada é complicado;
O feio ficava bonito,
e o bom não seria pecado.
O amor e a saudade,
de irmãos,andam colados;
O jeito é aceitar,sem tentar,
de forma alguma afastá-los.

De (Ayda de Macêdo. )

Recebemos por Scrap do amigo

Ademir Sarita - SP

=========================================

13 de jun de 2010

Deixe estas flores falarem..

Lei do caminhão de lixo

O Bosque

Tempos atrás, eu era vizinho de um médico, cujo "hobby" era plantar árvores no enorme quintal de sua casa. Às vezes, observava da minha janela o seu esforço para plantar árvores e mais árvores, todos os dias. O que mais chamava a atenção, entretanto, era o fato de que ele jamais regava as mudas que plantava. Passei a notar, depois de algum tempo, que suas árvores estavam demorando muito para crescer.

Certo dia, resolvi então aproximar-me do médico e perguntei se ele não tinha receio de que as árvores não crescessem, pois percebia que ele nunca as regava. Foi quando, com um ar orgulhoso, ele me descreveu sua fantástica teoria. Disse-me que, se regasse suas plantas, as raízes se acomodariam na superfície e ficariam sempre esperando pela água mais fácil, vinda de cima. Como ele não as regava, as árvores demorariam mais para crescer, mas suas raízes tenderiam a migrar para o fundo, em busca da água e das várias fontes nutrientes encontradas nas camadas mais inferiores do solo. Assim, segundo ele, as árvores teriam raízes profundas e seriam mais resistentes às intempéries. Disse-me ainda, que freqüentemente dava uma palmadinha nas suas árvores, com um jornal enrolado, e que fazia isso para que se mantivessem sempre acordadas e atentas.

Essa foi a única conversa que tive com aquele meu vizinho. Logo depois, fui morar em outro país, e nunca mais o encontrei. Vários anos depois, ao retornar do exterior fui dar uma olhada na minha antiga residência.

Ao aproximar-me, notei um bosque que não havia antes. Meu antigo vizinho, havia realizado seu sonho! O curioso é que aquele era um dia de um vento muito forte e gelado, em que as árvores da rua estavam arqueadas, como se não estivessem resistindo ao rigor do inverno. Entretanto, ao aproximar-me do quintal do médico, notei como estavam sólidas as suas árvores: praticamente não se moviam, resistindo implacavelmente àquela ventania toda. Que efeito curioso, pensei eu... As adversidades pela qual aquelas árvores tinham passado, levando palmadelas e tendo sido privadas de água, pareciam tê-las beneficiado de um modo que o conforto o tratamento mais fácil jamais conseguiriam.


Autor Anônimo


=========================================

10 de jun de 2010

Solidariedade



Pegue seu "sorriso" e presenteie a quem nunca teve um.


Descubra uma "fonte" e banhe quem vive na lama.


Use sua "valentia" para dar força e ânimo a quem não sabe lutar.


Tenha "esperança" e viva em sua luz.


Descubra o "amor" e passe a conhecer o mundo.


Pegue um "raio de sol" e faça-o brilhar onde reina a escuridão.


Pegue uma "lágrima" e ponha-a no rosto de quem nunca chorou.


Descubra a "vida" e ensine-a a quem não sabe entendê-la.


Pegue sua "bondade" e dê-a a quem não sabe dar!


Mahatma Gandhi


=================================

9 de jun de 2010

A Fábula da Convivência

Durante uma era glacial, muito remota, quando parte do globo terrestre esteve coberto por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram, indefesos, por não se adaptarem às condições do clima hostil.

Foi então que uma grande manada de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a se unir, e juntar-se mais e mais.

Assim, cada um podia sentir o calor do corpo do outro.

E todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se enfrentando por mais tempo aquele forte inverno .

Porém, vida ingrata, os espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam mais calor, aquele calor vital, e afastaram-se feridos, magoados, por não suportarem mais tempo os espinhos dos seus companheiros.

Doíam muito...

Mas, essa não foi a melhor solução : afastados, separados, logo começaram a morrer congelados, os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com precauções, de tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviver, resistindo à longa era glacial.

Sobreviveram...

É fácil trocar palavras, difícil é interpretar os silêncios !

É fácil caminhar lado a lado, difícil é saber como se encontrar !

É fácil beijar o rosto, difícil é chegar ao coração !

É fácil apertar as mãos, difícil é reter o seu calor !

É fácil sentir o amor, difícil é conter sua torrente !

Que possamos nos aproximar uns dos outros com amor e serenidade de tal forma que nossos espinhos não firam as pessoas que mais amamos tanto no trabalho, na escola, na igreja, em casa ou na rua.


Recebemos do
Portal diabetenet
www.portaldiabetenet.com.br
desconhecemos a autoria.


======================================

Fazendo o que você gosta.

Geralmente parece que a ocupação dos outros é mais fácil e interessante do que a nossa – e rende mais! As enfermeiras pensam que a vida dos médicos é fácil. Os vendedores acham que os gerentes de venda é que estão bem... e assim vai, até que se descobre que não existe trabalho perfeito.


Por quê? Porque as pessoas só nos pagam para fazer o que não sabem ou não querem fazer. Se não houvesse nenhum problema a resolver, o nosso emprego não existiria. Agora, se você não gosta do que faz, tem duas opções: mudar de atitude ou mudar de emprego.


É comum as pessoas dizerem: “se conseguisse um trabalho que não fosse repetitivo, eu seria feliz!’. Mas quase todos os trabalhos são repetitivos. Se você for secretária terá que digitar uma carta atrás da outros. Se for estrela de cinema, será obrigada a fazer uma tomada após a outra. Tudo repetição!


Portanto há duas boas razões para que você dê o melhor de si. Primeiro porque quando a gente dá cem por cento, é mais feliz. Basta lembrar do tempo de estudante...e de como era bom ir para a escola nos dias em que você tinha feito toda a lição de casa – e da melhor maneira possível. Você não se sentia bem mais entusiasmado? Não importa há quanto tempo você saiu da escola, o “princípio da lição de casa” ainda se aplica.


Outra razão para que você dê o melhor de si: o universo tem lá seu modo de punir a preguiça e a arrogância..., é quando as coisas começam a ir por água abaixo. Pergunte ao executivo que subestimou o concorrente, ou ao pugilista que não levou a sério o adversário.


E mais, só existe uma palavra para designar o conceito “dar o melhor de si o tempo todo”: profissionalismo.
Um bom exemplo disso são os taxistas. Alguns deles são capazes de tornar uma corrida num verdadeiro prazer; ao passo que outros a convertem num sofrimento sem fim... Eles fazem o mesmo trabalho repetitivo; então onde está a diferença? Os motoristas felizes têm uma filosofia diferente: eles são alegres e agradáveis porque sabem que prestam um bom serviço.


As pessoas que gostam do trabalho que fazem, acordam dizendo que naquele dia serão mais eficientes e mais cuidadosos do que no dia anterior. Nem sempre elas acertam na mosca, mas é o seu objetivo... Quem tem compromisso com seu trabalho, se dedica a um aperfeiçoamento constante.


E lembre-se: ser talentoso não basta, é preciso muito mais do que talento para chegar ao sucesso; e ficar.






(texto de Andrew Matthews no livro "Siga seu coração")




=================================================

3 de jun de 2010

Por que as pessoas gritam?

Um dia, um mestre indiano, preocupado com o comportamento dos seus discípulos, que viviam aos berros uns com os outros, fez a seguinte pergunta:

– Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas ou quando não se entendem?

– Gritamos porque perdemos a calma – disse um deles.

– Mas por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado? – questionou novamente o pensador.

– Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça – retrucou outro discípulo.



O mestre volta a perguntar:

– Não é possível falar com a outra pessoa em voz baixa?

Os alunos deram várias respostas, mas nenhuma delas convenceu o velho pensador, que esclareceu:

– O fato é que quando duas pessoas gritam é porque, quando estão aborrecidas, seus corações estão muito afastados. E, para cobrir esta distância, precisam gritar para que possam escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão de gritar, para que possam ouvir umas às outras, por causa da grande distância.


E continuou o sábio:

– Por outro lado, quando duas pessoas estão enamoradas, não gritam; falam suavemente. Por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes, seus corações estão tão próximos que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, o que basta. Seus corações se entendem. É justamente isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.


Por fim, o pensador conclui, dizendo:

– Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará o dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.

Lembremo-nos que: “Pela longanimidade se persuade o príncipe, e a língua branda amolece até os ossos” (Pv 25.15). 

Desconhecido a autoria


Recebemos de 

www.portaldiabetenet.com 


====================================

2 de jun de 2010

Você precisa amar a si mesmo antes de poder amar qualquer outra pessoa.
Precisa acreditar nisso se quiser se aprimorar.
Quando somos autocríticos demais, tendemos a nos ressentir com as pessoas
que estão se saindo melhor do que nós.
Ou seja, quando os outros estão se saindo bem em alguma coisa, nós nos
sentimos pouco à vontade, e então criticamos.



Na verdade, essas críticas não têm nada a ver com os outros, mas com o
conceito que temos de nós mesmos...
Quando vemos apenas nossos defeitos, esperamos que os outros também
vejam apenas os nossos defeitos.
Por isso, a triste verdade é que sempre estaremos esperando ser rejeitados.



Compararmos nós mesmos com os outros é uma armadilha.
Sempre haverá pessoas mais talentosas, ricas, inteligentes, espirituosas e populares do que nós.
Nossos pais, professores, amigos e parceiros podem dizer:
“Por que você não age como fulano?”.
E a resposta deve ser só uma: “Porque eu não sou fulano!”...
Em algum ponto, cada um de nós deve concluir:
“Eu sou uma pessoa única.
Não tenho de ser uma xerox de ninguém!”.



E mais! Podemos afirmar:
“Não sou perfeito, mas estou fazendo o melhor que posso com a informação disponível.
Estou tentando me tornar uma pessoa melhor e me aceito como sou no momento”...



Quando paramos de viver nos comparando com os outros, nos sentimos
livres para apreciar – e elogiar – as pessoas...
Amar a si mesmo não é ficar se gabando para todo mundo.
É uma questão de auto-aceitação, de ter noção de suas qualidades tanto quanto de seus defeitos.



Andrew Matthews, no livro "Faça Amigos"






==================================