30 de nov de 2010

Determinação

Conquistar algo requer determinação. Quanto mais determinado você for, mais espetaculares serão suas conquistas. Ainda assim, precisamos ser cuidadosos para não confundir determinação com teimosia. Precisamos mesmo manter o foco, mas devemos também estar abertos e receptivos às oportunidades que surgem em nosso caminho.

As oportunidades raramente surgem da maneira que esperamos. O desafio de viver com sucesso é juntar as muitas oportunidades que surgem diariamente e dirigi-las aos objetivos que nós definimos. Isso requer disciplina, confiança, fé e compromisso. Continuamente.

A vida fluirá em sua direção se você permitir. Não se trata de uma noção mágica ou mística, e sim de um conceito bastante prático. A “matéria-prima” para o sucesso surge em cada momento da vida. Direcione esse tempo e as oportunidades que o acompanham a um propósito definido, e você chegará lá. A vida está sempre fluindo. Mergulhe fundo e aproveite.

Autor Anônimo


====================

28 de nov de 2010

O mundo inteiro está cheio de pessoas;

Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar.
Há pessoas tristes que precisam de alguém para as confortar.
Há pessoas tímidas que precisam de alguém para as ajudar vencer a timidez.
Há pessoas sozinhas que precisam de alguém para brincar.
Há pessoas com medo que precisam de alguém para lhes dar a mão.
Há pessoas que dizem que não servem para nada e precisam de alguém
para as ajudar a descobrir como são importantes.

Precisam de alguém.

Talvez de ti...
( Leif Kristiansson)

Tenha um dia maravilhoso e Lembre-se Sempre ...
"Liberdade é o espaço que a felicidade precisa..."
Abraços

Recebemos via Scraps no Orkut pela amiga Bel..


=====================================

27 de nov de 2010

O Pequeno Aborrecimento

Um moço de boas maneiras, incapaz de ofender os que lhe buscavam o concurso amigo,
sempre meditava na Vontade de Deus, disposto a cumpri-la.

Certa vez, muito preocupado com o horário, aproximou-se de um pequeno ônibus,
com a intenção de aproveitá-lo para a travessia de extenso trecho da cidade
em que morava, mas, no momento exato em que o ia fazer, surgiu-lhe à frente um vizinho,
que lhe prendeu a atenção para longa conversa.

O rapaz consultava o relógio, de segundo a segundo, deixando perceber a pressa
que o levava a movimentar-se rápido, mas o amigo, segurando-lhe o braço, parecia desvelar-se
em transmitir-lhe todas as minudências de um caso absolutamente sem importância.

Contrafeito com a insistência da conversação aborrecida e inútil, o jovem ouvia o companheiro,
por espírito de gentileza, quando o veículo largou sem ele.

Daí a alguns minutos, porém, correu inquietante a notícia.

A máquina estava sendo guiada por um condutor embriagado e precipitara-se num despenhadeiro,
espatifando-se.

Ouvindo com paciência uma palestra incômoda,
o moço fora salvo de triste desastre.

O jovem refletiu sobre a ocorrência e chegou à conclusão de que, muitas vezes,
a Vontade Divina se manifesta, em nosso favor, nas pequenas contrariedades do caminho,
ajudando-nos a cumprir nossos mais simples deveres, e passou a considerar,
com mais respeito e atenção, as circunstâncias inesperadas que nos surgem à frente,
na esfera dos nossos deveres de cada dia.

* * *

Francisco Cândido Xavier. Da obra: Pai Nosso.
Ditado por  Meimei.

Enviado pelo amigo - Carlão/RJ

===============

25 de nov de 2010

Não é o que acontece, é como você vê o que acontece

Conta a lenda que os alquimistas da Idade Média eram pessoas capazes de transformar o chumbo em ouro: belo trabalho se você conseguir! De certo modo, todos nós precisamos ser alquimistas para ver além das aparências superficiais. Nosso desafio cotidiano consiste em enfrentar situações que parecem infelizes – perder o avião, acidentes de carro, divórcios, garçons mal-educados – e transformá-las em intervalos felizes. Isso significa que você deve rezar para quebrar a perna? Não, mas se tal coisa acontecer, trate de encontrar uma oportunidade dentro do “desastre”. Aí você pergunta: “que bem isso pode me fazer?”... E eu respondo: você passa a viajar no ônibus da vida em vez de empurrá-lo... À medida que você para de reagir com pavor ante o inesperado, torna-se mais equilibrado e passa para uma posição de poder.

Enquanto você acreditar que alguma coisa em sua vida é um desastre, isso resultará num desastre contínuo. Digamos que você se divorciou recentemente e imagina que sua vida está arruinada. Enquanto acreditar nisso, será assim. Digamos que você é demitido aos 50 anos e chega à conclusão de que o seu tempo já passou. Enquanto acreditar nisso, assim será. Ou seja: enquanto a sua atitude for negativa, você não fará nada para melhorar de vida... Enquanto você enxergar somente o desastre, atrairá mais desastres... Os acontecimentos se darão conforme as suas expectativas. Mas, no minuto que você mudar de crença sobre a situação, seus pensamentos diferentes atrairão pessoas diferentes e novas oportunidades...

A vida deve ser divertida! Os pássaros acordam todos os dias cantando. Os bebês riem sem nenhum motivo. Observe os golfinhos, os cachorros... quem disse que a vida não tem graça? O universo é brincalhão. Se você herdou a idéia de que a vida não foi feita para ser divertida, compreenda o que isso significa: é apenas uma crença da qual você pode descrer.

Em poucas palavras: os “desastres” da vida não são propriamente desastres, são situações que esperam que você mude de atitude.

Andrew Matthews, no livro "Siga seu coração"

24 de nov de 2010

PIPOCAS DA VIDA

Milho de pipoca que não passa pelo fogo
continua a ser milho para sempre.
Assim acontece com a gente.
As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo.
Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira.
São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa.
Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser
é o melhor jeito de ser.
Mas, de repente, vem o fogo.
O fogo é quando a vida nos lança numa
situação que nunca imaginamos: a dor.
Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho,
o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre.
Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento,
cujas causas ignoramos.  Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo!
Sem fogo o sofrimento diminui.
Com isso, a possibilidade da grande transformação também.
Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro
cada vez mais quente, pensa que sua hora chegou:
vai morrer.
Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma,
ela não pode imaginar um destino diferente para si.
Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela.
A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz.
Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: BUM!
E ela aparece como outra coisa completamente diferente, algo que ela mesma nunca havia sonhado.
Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar.
São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar.
Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem.
A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura.
No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira.
Deus é o fogo que amacia nosso coração, tirando o que nele há de melhor!
Acredite que para extrairmos o melhor de dentro de nós temos que, assim como a pipoca, passar pelas provas de Deus.
Talvez hoje você não entenda o motivo de estar passando por alguma coisa...
Mas tenha certeza que quanto mais quente o fogo, mas rápido a pipoca estoura.

Recebemos de Paulo Silveira - MS

Desconhecemos autoria

====================================

22 de nov de 2010

Não tenha pressa..

Não apresse a chuva, ela tem seu tempo certo de cair e saciar a sede da terra...

Não apresse o por do sol, ele tem seu tempo de anunciar o anoitecer até seu último raio de luz...

Não apresse a tua alegria, ela tem seu tempo certo para aprender com a tua tristeza...

Não apresse o teu silêncio, ele tem seu tempo de paz após o barulho cessar...

Não apresse o teu amor, ele tem seu tempo de semear mesmo nos solos áridos do teu coração...

Não apresse a tua raiva, ela tem seu tempo para diluir-se nas águas mansas da tua consciência...

Não apresse o outro, ele tem seu tempo certo para florescer aos olhos do Criador...

Não apresses a ti mesmo, pois precisas de tempo para sentir tua própria evolução...

Não apresses o rio, ele corre sozinho e sabe vencer os obstáculos que lhe aparecem pela frente ora com sua suavidade ou com sua força, depende da ocasião... Aprenda com ele!!!


Desconhecido a autoria
Recebemos do Portaldiabetenet

=========================

21 de nov de 2010

O Momento certo...

Se você espera a hora certa de agir, o momento em que todas as condições sejam ideais, quando suas chances de sucesso estejam garantidas, esse momento nunca chegará. As circunstâncias nunca são perfeitas. Sempre haverá inúmeras razões para não agir.

Ainda assim, se algo deve ser feito, terá de ser sob circunstâncias menos que perfeitas. Quando você aceita o fato de que nunca haverá um momento perfeito, então todos os momentos são perfeitos.

As circunstâncias, quaisquer que elas sejam, funcionarão em seu favor se você trabalhar sem se importar com elas.

As condições desfavoráveis, do jeito que estão, podem ser superadas. O momento atual não é perfeito, mas é o que temos para trabalhar. Ou você o usa, ou o perde para sempre.

Agora não é o momento perfeito, mas é o momento certo para começar a lutar pelos seus ideais. Faça isso agora ou arrependa-se depois.

Autor Anônimo

======================

18 de nov de 2010

MUdança Geral

De tempos em tempos as coisas na nossa vida parecem que não dão certo mesmo. São crises nos relacionamentos, dívidas insustentáveis, problemas e mais problemas se amontoando, quase todos, a nosso ver, sem solução. Quando isto vir a ocorrer, existe um santo remédio: MUDANÇA GERAL.
Isto mesmo, quando nestes casos ocorrem, chegamos próximos ao fim do poço; estamos na verdade precisando realizar profundas modificações no nosso modo de viver, no nosso comportamento perante as pessoas, no modo de agir e de enxergar as coisas através de um novo horizonte. Mudar significa revigorar as energias que ficaram perdidas no tempo, em coisas que só pertencem ao passado. Viva uma nova vida se reciclando constantemente e desperte aquela felicidade que pode estar adormecida dentro de você.

16 de nov de 2010

Impossivel ser feliz sozinho...

Tenho insistido no fato de que todos nós temos uma sensação de buraco, de que falta alguma coisa. Temos, pois, um sentimento de inferioridade que é universal.
Ele está presente em todas as pessoas, inclusive naquelas que se mostram autoconfiantes e orgulhosas de si mesmas; são apenas criaturas mentirosas, além de competentes em artes cênicas.
Foi a constatação dessa sensação que levou o poeta a afirmar: "é impossível ser feliz sozinho". Ou seja, a sensação da harmonia que buscamos só poderá ser encontrada a dois, na união amorosa.
Essa foi também a posição que assumi nos últimos vinte anos. Defendi o amor romântico, a aliança intensa e forte entre um homem e uma mulher, como o grande remédio para o desamparo que nos acompanha.
Ressaltei que a sensação de desamparo vinha aumentando, pois, até algumas décadas atrás, o aconchego era resultado da forte aliança que unia as famílias em clãs.
As grandes famílias rurais, cheias de filhos, sobrinhos e tios, crentes em Deus e que, juntas com outras famílias, formavam comunidades onde todos se conheciam, traziam grande atenuação para o desamparo.
É claro que tudo tem um preço. Nesses grupos não havia espaço para a individualidade, opiniões divergentes ou excentricidades.
A vida nas grandes cidades é hoje bem mais livre e tolerante para com o exercício de uma forma pessoal de ser. Por outro lado, a sensação de solidão cresceu muito.
Usamos essa palavra – de forte conotação negativa que provoca pavor só de ser pronunciada – para definir a dor que deriva de nos sentirmos incompletos.
Acho que a solidão envolve também uma certa vergonha, como se a pessoa sentisse menos competente para encontrar um parceiro.
Poderia, porém, ser diferente: talvez deveríamos ter orgulho da nossa capacidade de ficar sós, coisa difícil e que nem todo mundo consegue.
O amor romântico apareceu como o grande neutralizador da solidão crescente, que chegou com a industrialização e com a migração para os centros urbanos.
No passado, o casamento se realizava por meio de arranjos familiares; agora, é fruto do amor, da escolha voluntária dos jovens, mais donos de suas vidas e seus destinos.
O amor apareceu – e foi louvado por todo mundo, inclusive por mim – como o grande remédio para o nosso desamparo, como algo que nos permite sentir a completude e a harmonia perdidas, mas presentes em algum canto na nossa memória.
Na prática, porém, as coisas não vêm se passando exatamente como prevíamos. O conto de fadas, no qual embarcamos, tem esbarrado em vários obstáculos.
O maior deles deriva de uma tendência para o crescimento da nossa individualidade. Continuamos sonhando com o amor, é verdade; mas estamos cada vez menos dispostos a fazer concessões, a ceder às pressões do parceiro.
O desejo romântico quer o par sempre junto, ao passo que cada indivíduo pode estar interessado em ir para uma direção diferente. Aí se trata uma inevitável e cansativa luta pelo poder, na qual ninguém fica satisfeito.
É nesse ponto das reflexões que me fiz uma pergunta: somos mesmo incompletos ou apenas nos sentimos assim? Confesso que fiquei meio atrapalhado, perturbado mesmo, quando deparei com uma resposta óbvia, mas que jamais tinha me ocorrido. A sensação de incompletude não é, obrigatoriamente a expressão de um fato.
O trauma do nascimento nos marca e provoca essa sensação. Mas somos indivíduos inteiros e completos. Pensar assim poderá nos conduzir a uma fascinante aventura.

Flavio Gikovate

===========================

15 de nov de 2010

Reflita

Se abrirmos os olhos e enxergarmos claramente, ficará óbvio que não existe nenhum tempo senão este instante e que o passado e o futuro são abstrações sem realidade concreta.

Até sabermos disso, temos a impressão de que a vida se compõe de passado e futuro e que o presente não passa de uma linha finíssima que os divide.

Essa é a origem da sensação de "falta de tempo", de um mundo que corre tão rapidamente que já passou
antes de termos podido aproveitá-lo.

Mas, ao "despertar para o momento", percebemos que a verdade é exatamente o contrário: o passado e o futuro é que são ilusões passageiras, o presente é eternamente real. 

(Alan Watts) 

****************************************

14 de nov de 2010

ACOMODAÇÃO

A acomodação pode tornar-se um vício perigoso em nossa vida. Utilizamos a palavra “vício”, pois se permitirmos, ela vai nos dominando gradualmente, até fazer parte de nosso estado natural de ser.

O que começa hoje com uma pequena preguiça, com um pequeno desânimo, pode ganhar proporções maiores e nos lançar a processos de depressão e tristeza. Assim, permaneçamos atentos a qualquer indício destes sentimentos, que não são nada bem-vindos, e logo os espantemos para longe de nós.

Autor Anônimo

=============

12 de nov de 2010

Mudança

Pessoas sonham por liberdade, mas aprisionam pássaros. Pessoas sonham por igualdade, mas alimentam diferenças. Pessoas sonham por pacificidade, mas criam guerras. Só sonhar não adianta nada se não temos ação. Entramos em contradição. Deus nos deu o dom do pensamento. Pratique o bem para evitar o sofrimento. Faça a mudança do nosso mundo, começando a mudar seu interior. Encontre seus defeitos para corrigi-los. Seja maduro corrigindo seus erros; a maturidade se alcança com humildade. Você precisa domar seu egoísmo. No jardim da mente plante a bondade; deseje o bem para ser abençoado, e do céu cairá frutos da felicidade. A luz que cura está na consciência. Se você pode refletir será capaz de mudar; pensar em mudar é o primeiro passo. A mudança não acontecerá em um só dia, a mudança não dependerá de uma só pessoa; precisamos de todos os dias e todas as pessoas. Se imortalizar é ter filhos faça um mundo melhor para eles. Com amor ensine as crianças que somos todos iguais e com fins diferentes. Todos seres têm sua finalidade; sempre respeite a todos para todos vivermos em harmonia Em algum lugar não distante alguém precisa da sua mão. Você pode salvar vidas. O milagre está no seu coração; mantenha acesa a vela da esperança. Com fé faça essa mudança. Nosso mundo está chorando para enxugar suas lágrimas. Precisamos do dedo da mudança.
 
Ruilendis
 
=======================

10 de nov de 2010

Se houvesse Amor....

Você já se perguntou, alguma vez, porque certas pessoas cometem crimes ou outros delitos contra
si ou contra terceiros?
Talvez a resposta da maioria seria a de que essas pessoas são delinqüentes.
Isso é verdade, mas por que se tornaram delinqüentes?
Tomemos como exemplo esses delinqüentes infantis e juvenis, que perambulam pelas ruas e cometem pequenos
furtos contra os cidadãos.
Imaginemos que eles tivessem um lar decente, uma mãe amorosa que os acariciasse e educasse.
Tivessem um pai equilibrado, empregado, com salário digno, que lhe permitisse sustentar a família com honradez.
Em última análise, se houvesse amor, eles não estariam pelas ruas, perambulando sem rumo.
Quando uma pessoa, num ato de desespero, põe fim à própria vida,
é porque faltou o tempero do verdadeiro amor para envolver suas horas.
 Se houvesse amor no lar desses “homens-bomba”, que são usados como explosivos,
atirando-se para a morte num ato insano de autodestruição, com certeza não o fariam.
 Se tivessem uma mãe ou esposa que os amasse verdadeiramente, envolvendo-os em carícias de afeto
e compreensão, não fariam o que fazem.
 Se em seu lar deixassem olhares carinhosos de filhos a lhes perguntar: “Papai, quando você volta?
Não demore! Vou esperar você com saudades.
Volte logo, papai!”  - certamente ficariam longe do terrorismo.
 Se houvesse mais amor na face da Terra, tudo seria diferente.
O amor é antídoto eficaz contra todo tipo de violência.
 Quando o amor adoece, o desespero se instala nos corações.
 As explosões de ódios, de vinganças cegas, são resultados de um amor enfermo,
pois não se pode odiar alguém que não se conhece.
 Só pode haver traição por parte de alguém em quem foi depositada confiança plena.
 Ah! Se houvesse amor...
 Se houvesse amor não haveria crimes hediondos, nem guerra, nem fome, nem misérias,
nem outra violência qualquer.
 Se houvesse amor, não faltaria o necessário a nenhum ser humano,
porque o amor fraternal não permitiria.
 Se houvesse amor não haveria desemprego, nem subemprego, porque só o amor
é capaz de desarmar o egoísmo, esse verdugo cruel que alimenta a ganância,
a prepotência, o desejo desenfreado de posses materiais.
 Ah! Se houvesse amor... Esse sentimento adormecido no íntimo de muitas criaturas...
 Um dia, um homem chamado Jesus ensinou que o amor é a chave da felicidade.
Resumiu toda a Lei e os profetas na máxima: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo com a si mesmo”.
 Mas, infelizmente muitos de nós, que nos dizemos cristãos, temos esquecido esse ensinamento.
 Muitos de nós, que nos declaramos seguidores do Cristo, estamos alimentando
as grandes guerras com nossas guerras familiares e nosso terrorismo particular
e ainda com a nossa beligerância social.
 Ah! Se houvesse amor...
 Se o amor fosse uma realidade em nosso Mundo, seguramente aqui habitaria a paz.

*   *   *
  O amor é de essência divina e todos nós, do primeiro ao último, temos, no fundo do coração,
a centelha desse fogo sagrado.
 Por isso, amemos e felicitemo-nos, colocando na estrada do amor sinais de luz,
a fim de que nunca mais haja sombra por onde o amor tenha
transitado a derramar sua invencível claridade.



(( sob inspiração de palestra proferida por Raul Teixeira, na cidade de Ponta Grossa-PR no dia 12/10/01.))

============================

9 de nov de 2010

O Que é Solidão?

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência.
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio.
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida. .. Isto é um princípio da natureza.
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto é circunstância.
Solidão é muito mais do que isto.
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma....

Francisco Buarque de Holanda

============================

5 de nov de 2010

Tome distancia e surpreenda-se

Às vezes, nos aproximamos tanto de uma situação, que ficamos impossibilitados de enxergar o valor dela. Um emprego, um relacionamento, um negócio, um produto, um estilo de vida, seja o que for: o costume pode levar ao descaso. Mais objetivamente, o costume pode levar à complacência e à ignorância.

Se somos casados há algum tempo, nos acostumamos a pensar que conhecemos tudo sobre nosso par. E raramente fazemos um esforço para tentar conhecê-lo melhor.

Se alguma coisa perturba, normalmente tentamos nos livrar dela. Mas se nos afastamos e olhamos com objetividade os diversos componentes da situação, podemos acabar achando aquele pequeno detalhe que é a causa de todo o problema. Não é sensato jogar fora os noventa e cinco por cento que têm valor, para se livrar dos cinco por cento que causam problemas.

Sua vida tem muito valor. Porém, esse valor é tão parte de você que, muitas vezes, é difícil que você o perceba. Tome um pouco de distância e olhe com atenção. Claro que existem partes que precisam ser trabalhadas, mas você terá uma grata surpresa com todas as coisas boas que vai ver.

A.D

-----------------------------------------------------

4 de nov de 2010

Nunca pare de pensar..

Se existe uma coisa cruel na vida da gente, é ficar de braços cruzados esperando que as coisas se resolvam. Isto cria na mente uma paralisia tão aguda que nos leva a viver várias tempestades mentais, distúrbios que geram um estresse gigantesco.

Quando paramos de pensar, deixamos de oxigenar nossas idéias, ficamos sem rumo, sem ter a menor chance de empreender qualquer tipo mudança, ou seja, tornamo-nos analfabetos da vida. Quando isso acontece, esquecemos de mudar o nosso presente e o nosso futuro.

O pensamento precisa ser exercitado todos os dias e todas as horas. Jamais deixe de usar este instrumento maravilhoso que é a sua mente. Ele é rico, poderoso, prodigioso e consegue transformar tudo à sua volta. Basta você querer.

Adonai Zanoni de Medeiros - Conferencista e Consultor

3 de nov de 2010

A Vida é o que fazemos dela...

Há dias em que a chuva cai, noutros o sol não sai, há noites em que as estrelas não vêm velar nosso sono, nem a lua iluminar nossa noite escura, há tempos em que nada plantamos e ainda roubamos a flor que alguém cultivou com afeto, há horas que não passam e horas que voam por entre pensamentos fúteis, há o momento que somos assaltados pelo passado e momentos que queremos apagar, há o desejo de deitar e abraçar o sono mais profundo e longo, mas entre tantos desvarios existe a necessidade de reconhecer a vida como a mais bendita e iluminada experiência. Somos o que fazemos, o que plantamos, o que doamos, o que dividimos, e se nada disso ocorreu não há o que lamentar, pois perdemos tempo na inutilidade de uma existência oca e sem sentido e agora, quando o dia de luz se instala em frente ao nosso portão, não cabe mais nada que não seja arrepender-se e penitenciar-se pelo não feito, pelo semente não lançada no chão do amor, pela lágrima não derramada diante de uma dor alheia, pela chuva não agradecida quando a seca fustigava a natureza, pelas noites não contempladas da janela do coração, pela ajuda a quem implorou com olhos de dor...

Desconhecemos a autoria..
====================================