31 de mai de 2012

DOIS OUVIDOS E UMA SÓ BOCA! OS RUÍDOS DA COMUNICAÇÃO



A pessoa inteligente ouve mais e fala menos, por isso temos dois ouvidos e apenas uma boca.
Apesar de estarmos na era da palavra falada, do diálogo e da comunicação, as pessoas não sabem escutar. Não são boas ouvintes porque nossa capacidade efetiva de ouvir é pouco desenvolvida.
O importante é ouvir para “compreender” e não apenas para fazer pose. Ouvir vai muito mais além do simples ato de escutar.
Se ao chegar a uma festa e encontrar uma amiga de que gosto muito ela me diz: “-Nossa, Rita, este seu vestido está horrível…”.
O que eu penso? “-Bem, ela deve estar com algum problema para falar assim comigo ou talvez este vestido não tenha me caído bem…”
Agora, se ao chegar a uma festa e encontrar uma amiga que detesto e ela me diz: “-Nossa, Rita, este seu vestido está maravilhoso!!!”.
O que eu penso? Hum, isto é inveja! Essa mulher é invejosa, um poço de inveja…

Não é assim mesmo?
E sabe por que isto acontece? Porque muitas vezes ouvimos apenas nosso sentimento e não o que realmente aquela pessoa quis expor.
A gente não ouve o que o outro diz. Houve-se o que o outro não está falando.
São os ruídos interferindo significativamente na comunicação.
E sofremos…
Sofremos porque, muitas vezes, pensamos ter ouvido aquilo que não foi verdadeiramente dito. Porque acreditamos que o que acabamos de ouvir é uma grande crítica destrutiva quando na verdade não é.

O desenvolvimento de algumas atitudes nos auxilia, sem sombra de dúvida, a edificar relacionamentos mais fortalecidos, a se conhecer melhor e, consequentemente, sofrer menos.
Controle suas emoções, pois elas podem se transformar em sérias barreiras a uma comunicação realmente eficaz.

E quando estamos em meio a uma discussão ferrenha? Bem, aí é que realmente não ouvimos o outro. Apenas nos preocupamos em preparar o que iremos dizer em seguida, assim que a pessoa calar a boca ou respirar. E muitas vezes, nem isso, pois atropelamos a sua fala, falando no mesmo instante que ela.
As pessoas apenas ouvem o que gostaria que o outro dissesse.
Elas apenas ouvem o que estão sentindo.
Apenas ouvem o que já pensava a respeito do que a outra pessoa está dizendo.

As pessoas costumam tirar da fala dos outros somente as partes que as interessam, que as agradam, que as incomodam, ou tudo aquilo que as emociona, assim confirmando ou rejeitando seus próprio pensamento e sentimento.
São, na verdade, partes de falas que se adaptam ao impulso de fúria, amor ou aversão que sentem por quem fala.
Apenas partes de falas que possam fazer sentido para opinião e modo de ver que no momento, estejam predominando ou tocando mais diretamente a elas.

Reflita. Muitas vezes…
As pessoas ouvem apenas o que elas querem ouvir.
As pessoas só ouvem aquilo que já estavam acostumadas a ouvir. As pessoas apenas ouvem o que imaginam que o outro ia falar.

Abraços e fiquem bem…


(( Prof. Rita Alonso – www.ritaalonso.com.br ))

=============================================

NÃO JULGUE




Estará você em condição de julgar a vida de seus semelhantes ?
Você conhece as suas lutas, necessidades, lágrimas e aflições outras, desde o princípio ?
Porventura você foi investido de poderes do alto para exercer no mundo função de implacável juiz do seu irmão?
Terá você acompanhado de perto o drama que o envolve, desde a primeira adolescência até o momento crucial da queda ? O que faz você para impedir a dor, a fome, o frio e a solidão do seu semelhante ?
Exibira você, porventura, uma conduta de santo a ponto de ser inflexível com as fraquezas do amigo em falha ?
Se você acredita que sim, estará se colocando acima, mas muito acima, do próprio senhor, que não permitiu à multidão atirar a primeira pedra sobre a mulher adúltera.
Mas se você se julga melhor do que o mestre Jesus, então você estará apto a condenar seu irmão.

AD



=======================================

29 de mai de 2012

A Lição da Brasa.

Num certo dia de muito frio,
me coloquei a pensar em frente a uma lareira.
Pensei em como as coisas andavam difíceis,
e como o mundo parecia estar contra mim.


Olhando fixamente para o fogo,
percebi que uma brasa saíra dele,
a após algum tempo, se apagara.
Quando uma segunda brasa saiu do fogo,
tratei de empurrá-la de volta.


Foi neste momento que percebi que, não importa o quanto somo bons.
Se estivermos afastados dos outros,
por mais forte que seja o nosso brilho,
}ele acaba se apagando.


Porém, se temos pessoas em quem podemos confiar
ao nosso lado, brilharemos mais ainda e faremos
uma fogueira ainda maior e mais brilhante.




AD


=========================================

28 de mai de 2012

O Tédio e o vazio


 Elizabeth Lukas na sua obra "Tua vida têm Sentido" (Ed. S. M. Madrid 1983), diz: "Está comprovado que a pessoa experimenta certo alívio, quando têm a sensação de ver as causas de seus conflitos e, de poder explicar sua trajetória pela infância ou pela educação; mas está comprovado também que, isto diminui a consciência da responsabilidade de seus atos e de sua conduta. Neste caso se diz: "Não posso remediá-lo. Sou assim mesmo. Assim me hão educado e formado". E deste modo se fecham todas as ulteriores possibilidades de desenvolvimento e amadurecimento."
Viktor E. Frankl, no seu livro "O homem sofredor"(Ed. Heder, Barcelona, 1987), completando esse pensamento escreve: Os pacientes dizem a cada passo: "Sou assim e não posso mudar-me; com isso querem dizer:... portanto não tenho possibilidades alguma de ser de outro modo. Mas a verdade é esta: Eu posso ser em qualquer instante de outro modo, logo não sou, de qualquer modo".
Uma das condições que nos permitem identificar os pontos conflitantes ou criadores de conflitos, em contradição entre o que queremos e os valores, é a de tomarmos consciência de nossos próprios sentimentos. Os sentimentos são a melhor e mais direta maneira de descobrirmos a verdadeira e real pessoa que há dentro de nós. Como é bom ser eu mesmo, estar feliz por ser "eu"! No entanto, vemos a grande dificuldade que temos em sermos nós mesmos, porque preferimos ser aquilo que os outros querem que sejamos. Deve ir aparecendo aquele "eu" que quero ser. Tenho que resgatar aquilo que eu sou. Infelizmente fomos programados para não trabalhar com os nossos sentimentos ou emoções: para não pensarmos, decidirmos, ou não fazermos coisa alguma por iniciativa própria.
A maneira como lidamos com os sentimentos, trabalhamos com eles ou os contornamos, será o ponto chave para eliminarmos os conflitos. Por isso cabe perguntar-nos: que postura tomamos frente a nossos sentimentos ou emoções? Como os trabalhamos? Os manifestamos de uma forma adequada ou de acordo com nossa escala de valores, permitimos que fluam naturalmente ou nos negamos, reprimimos ou racionalizamos?
Tornar-se totalmente honesto é o primeiro passo para tornar-se livre... O caminho para descobrir a verdade principia como o ser honesto com seus sentimentos. Ser honesto significa declarar a mais elevada verdade como você vê, sem desculpas ou defesas, sem fingimentos ou restrições. O segundo passo para tornar-se livre é exprimir abertamente nossos sentimentos. A conseqüência feliz de se livrar das emoções penosas é tornar-se aberto. Ser aberto é estar em contínuo contato com o mundo em torno de você através dos seus sentimentos. Quando você é aberto, é menos ansioso. Você só precisa parar e perguntar: O que é que eu tenho medo de perder? O que é que me está ameaçando agora? Estou com medo de aceitar alguma parte de mi mesmo? Estou com medo de assumir responsabilidade, de fazer alguma coisa que magoe outra pessoa?
Seja corajoso. Não se contenha. Deixe sair suas emoções. O processo de aprender a exprimir suas emoções é doloroso. Ele exige que você esteja determinado a fazê-lo. Se tomarmos consciência de nossos sentimentos nos ajuda a superar os conflitos. Até que ponto tomamos consciência de nossa vida afetiva, com abertura suficiente para reconhecermos e aceitarmos nossos sentimentos? Reserve seu tempo para si, para um encontro sereno consigo mesmo, para dar um relax energizante para uma breve interiorização. Mais que nunca, em nossos dias, necessitamos de métodos de aprofundamento, que nos introduzam em nosso interior de modo inteligente e eficaz. Por meio de relaxamento, eliminamos as tensões e nos colocamos em um estado mais favorável para o encontro conosco mesmos, a comunicação com Deus e com os outros.

=========================== 

27 de mai de 2012

EU SOU TEU IRMÃO!



Vem, me dê a mão e caminha comigo...
Tenho muito para te falar e muito para te ouvir.
 
Se quiseres, eu te darei meu braço como amparo certo, sem perguntar nada, caminhando ao teu lado apenas, para que saibas que não caminhas só...
Mas se for pouco, dou-te meu peito para refúgio das lágrimas no momento da tua dor; dou-te meu olhar como porto seguro na hora de tua tormenta; dou-te meu sorriso como alento para quando te fugir toda a coragem; dou-te minha amizade perene sem retirá-la de ti pelo motivo que seja; dou-te meu amor incondicional; dou-te minha própria vida, se quiseres!...
Mas preciso é que venhas, que caminhes ao meu lado...
Vem...
 
Eu sei silenciar para que me fales sem medo de todos os teus medos; posso esquecer de mim para que teu coração se abra qual luz represada e espante de si os fantasmas da noite, revelando toda a grandeza de que se constitui!...
 
Conte-me de todos os teus dias sem mim, para que eu possa apagar a tristeza que ainda há neles e falar de todo o seu esplendor oculto. Apoie-se em meu coração e não deixe que sombra alguma do passado empane o brilho de teu olhar, de ora em diante, porque agora seguirei contigo e serei teu guia, tua proteção...
Caminha comigo e teus inimigos não mais farão de tua vida pasto de induções infelizes, obrigando-te a tropeçar e a cair perante ti mesmo; me dê a mão e veja o novo amanhecer despontando em teu horizonte, dentro do qual sorrirás e brindarás a ti mesmo, vitorioso sobre as misérias do mundo!
Se quiseres, nunca mais a dúvida te fará menor, nunca mais o dia cairá sobre teus sonhos e nem a noite engolirá tuas esperanças... Se me deres a mão, agora, farei de ti um vencedor.
Vem, conta comigo.
Eu sou Jesus, teu irmão!...

Colaboração de: Bia Garutti 

=============================================================

JANELA





          Certa vez, dois homens que, seriamente doentes, estavam na mesma enfermaria de um grande hospital. O cômodo era bastante pequeno, e nele havia uma janela que dava para o mundo. Um dos homens tinha, como parte do seu tratamento, permissão para sentar-se na cama por uma hora durante as tardes (algo que ver com a drenagem de fluido de seus pulmões).Sua cama ficava perto da janela. O outro, contudo, tinha de passar todo o seu tempo deitado de barriga para cima. Todas as tardes, quando o homem cuja cama ficava perto da janela era colocado em posição sentada, ele passava o tempo descrevendo o que via lá fora. A janela aparentemente dava para um parque onde havia um lago. Havia patos e cisnes no lago, e as crianças iam atirar-lhes pão e colocar na água barcos de brinquedo. Jovens namorados caminhavam de mãos dadas entre as arvores, e havia flores, gramados e jogos de bola. E ao fundo, por trás da fileira de arvores, avistava-se o belo contorno dos prédios da cidade.
          O homem deitado ouvia o sentado descrever tudo isso, e apreciando todos os minutos. Ouviu sobre como uma criança quase caiu no lago, e sobre como as garotas estavam bonitas em seus vestidos de verão. As descrições do seu amigo eventualmente o fizeram sentir que quase podia ver o que estava acontecendo lá fora... Então, em uma bela tarde, ocorreu-lhe um pensamento: Por que o homem que ficava perto da janela deveria ter todo o prazer de ver o que estava acontecendo? Por que ele não podia ter essa chance? Sentiu-se envergonhado, mas quanto mais tentava não pensar assim, mais queria uma mudança. Faria qualquer coisa! Numa noite, enquanto olhava para o teto, o outro homem subitamente acordou tossindo e sufocando, suas mãos procurando o botão que faria a enfermeira vir correndo. Mas ele o observou sem se mover... Mesmo quando o som de respiração parou. De manha, a enfermeira encontrou o outro homem morto, e silenciosamente levou embora o seu corpo. Logo que pareceu apropriado, o homem perguntou se poderia ser colocado na cama perto da janela. Então colocaram-no lá, aconchegaram-no sob as cobertas e fizeram com que se sentisse bastante confortável. No minuto em que saíram, ele apoiou-se sobre um cotovelo, com dificuldade e sentindo muita dor, e olhou para fora da janela. Viu apenas um muro...

AD

===========================================

25 de mai de 2012

QUANDO NADA DEU CERTO




          Quando nada deu certo e você já tentou todas as alternativas, não se desespere. Deus proverá uma solução. Momentos ruins não são eternos! São como tempestades, só duram por um momento! Olhe para trás e veja quantas coisas piores você já passou e superou! Algumas vezes as tribulações acontecem em nossa vida para nos amadurecer. Quando estiver triste, olhe para o céu e veja quão grande é! Se Deus foi capaz de criar o céu, pode também resolver os seus problemas... que são mínimos perto de um obra tão grande!
         
Faça como os triatletas das Olimpíadas, mesmo não conseguindo chegar em primeiro, lutam para chegar até o fim!Portanto não desista dos seus ideais. Se estiver triste, chore! Alivie a alma! Jamais deixe que a tristeza tome conta de você! Busque a Deus de todo o seu coração! Lembre-se que buscar a Deus tem que ser uma busca constante, diária. Deus tem a solução para todos os seus problemas! Para Deus nada é impossível !!! Tenha amigos, nunca em quantidade, mas em qualidade! Busque amigos que te acrescentem pessoal e espiritualmente! Se eles nada te acrescentarem... AFASTE-SE!!!
         
Tenha sonhos! É nos sonhos que Deus age e revela o seu infinito poder. Reme contra maré! No decorrer da sua vida, você encontrará pessoas que irão te jogar "água fria"!!! Irão falar que você é incapaz ... que é impossível! Dirão que aquilo que você tanto almeja não é para você. Tenha a certeza que dias melhores virão e tudo tem um propósito na nossa vida! Nada é por acaso. Momentos ruins não são eternos! São como tempestades, só duram por um momento! Olhe para trás e veja quantas coisas piores você já passou e superou! Algumas vezes as tribulações acontecem em nossa vida para nos amadurecer. Quando estiver triste, olhe para o céu e veja quão grande é! Se Deus foi capaz de criar o céu, pode também resolver os seus problemas... que são mínimos perto de um obra tão grande!
         
Faça como os triatletas das Olimpíadas, mesmo não conseguindo chegar em primeiro, lutam para chegar até o fim! Portanto não desista dos seus ideais. Reme contra maré! No decorrer da sua vida, você encontrará pessoas que irão te jogar água fria!!! Irão falar que você é incapaz ... que é impossível! Dirão que aquilo que você tanto almeja não é para você.
         
Tenha a certeza que dias melhores virão e tudo tem um propósito na nossa vida! Nada é por acaso.
Lincoln Ferreira

24 de mai de 2012

A PORTA AO LADO...




Em entrevista dada pelo médico Dráuzio Varella, disse ele que nós temos Um nível de exigência absurdo em relação à vida; queremos que absolutamente tudo dê certo, e que, às vezes, por aborrecimentos mínimos, somos capazes de passar um dia inteiro de cara amarrada.
E aí ele deu um exemplo trivial, que acontece todo dia em nossas vidas.
É quando um vizinho estaciona o carro muito encostado ao seu na garagem (ou pode ser na vaga do estacionamento do shopping).
Em vez de simplesmente entrar pela outra porta, sair com o carro e tratar da sua vida, você bufa, pragueja, esperneia e estraga o que resta do seu dia.
Eu acho que esta história de dois carros alinhados, impedindo a abertura da porta do motorista, é um bom exemplo do que torna a vida de algumas pessoas melhor, e de outras, pior.Tem gente que tem a vida muito parecida com a de seus amigos, mas não entende por que eles parecem ser tão mais felizes. Será que nada dá errado pra eles? Dá aos montes.Só que, para eles, entrar pela porta do lado, uma vez ou outra, não faz
a menor diferença. O que não falta neste mundo é gente que se acha o último biscoito do pacote. Que "audácia" contrariá-los!
São aqueles que nunca ouviram falar em saídas de emergência: fincam o pé, compram briga e não deixam barato. Alguém aí falou em complexo de perseguição? Justamente. O mundo versus eles. Eu entro muito pela outra porta, e às vezes saio por ela também. É incômodo, tem um freio de mão no meio do caminho, mas é um problema solúvel. E como esse, a maioria dos nossos problemões podem ser resolvidos assim, rapidinho. Basta um telefonema, um e-mail, um pedido de desculpas, um deixar barato. Eu ando deixando de graça...
Pra ser sincero, vinte e quatro horas têm sido pouco pra tudo o que eu tenho que fazer, então não vou perder ainda mais tempo ficando mal-humorado. Se eu procurar, vou encontrar dezenas de situações irritantes e gente
idem; pilhas de pessoas que vão atrasar meu dia. Então eu uso a porta do lado" e vou tratar do que é importante de fato.
Eis a chave do mistério, a fórmula da felicidade, o elixir do bom humor, a razão por que parece que tão pouca coisa na vida dos outros dá errado." Quando os desacertos da vida ameaçarem o seu bom humor, não
estrague o seu dia... Use a porta do lado e mantenha a sua harmonia. Lembre-se, o humor é contagiante - para o bem e para o mal - portanto.
Sorria,e contagie todos ao seu redor com a sua alegria.
A "Porta ao lado" pode ser uma boa entrada ou uma boa saída... Experimente!!!


Dr. Dráusio Verella


======================================

20 de mai de 2012

O TRIGO



A história do grão de trigo é admirável.
Cai na terra. Submerge nela. Morre. Nasce e sai ao ar, que é seu campo de batalha. Em seguida, encontra vários inimigos, a começar pelas neves e geadas.
Para não morrer, o jovem trigo agarra-se obstinadamente à vida e sobrevive. Chegam temperaturas baixíssimas, capazes de queimar qualquer ser vivente; o pobre trigo, ainda tão tenro, novamente se agarra à vida com uma obstinada perseverança.
À medida que passa o inverno, o trigo vai vencendo todos os obstáculos, um a um.
Vem a primavera, o trigo levanta a cabeça e começa a escalar velozmente a ladeira da vida. Chega o verão, e (prodígio!) aquele humilde grão se transformou em um esbelto e elegante talo, coroado por uma espiga dourada com cem grãos de ouro.
Se tivéssemos a paciência do grão de trigo!


Tem certos dias que ficamos incomodados com nossos problemas, gerando aflições e pré-ocupações. Às vezes é a falta de dinheiro, uma hora a discussão mais acalorada com a pessoa amada, um desconforto com um amigo ou outras horas temos um problemão na empresa para resolver. A maneira mais inteligente para superar estes desafios é acreditar que tudo vai dar certo. Bom, falar é fácil, o difícil é acreditar e saber esperar. Isto mesmo, a paciência, junto com a determinação e a coragem é parte fundamental do seu desenvolvimento em busca da superação humana e uma das principais lições a serem aprendidas nesta sua passagem terrena. Quando estes três modelos de atitudes passam a ser uma fonte energética na sua mente, você terá uma vida mais tranqüila, pois forças poderosas irão abrir novos caminhos. Não é que os problemas ou as dificuldades vão acabar de uma hora para outra. Não pense assim! O que ocorre nestes casos é que o nível de intensidade dos problemas irá diminuir gradativamente, acabando com aquela dorzinha bem em cima do estômago que nos impede de acreditar no futuro. Quando usamos com coerência as três atitudes teremos uma vida rica em alegria e próspera, pois o grande desafio da humanidade é acreditar que podemos construir um mundo bem melhor.
É como dar uma oxigenada no cérebro. Acredite em você! Acredite na vida!
Acredite no Universo, pois ele é bondoso e generoso com aquelas pessoas que fazem a diferença pelo caminho da fé interior.

A.d

============================

19 de mai de 2012

VIVA SEM PRESSA




       
"Já vai para 18 anos que estou aqui na Volvo, uma empresa sueca. Trabalhar com eles é uma convivência, no mínimo, interessante. Qualquer projeto aqui demora 2 anos para se concretizar, mesmo que a idéia seja brilhante e simples. É regra. Então, nos processos globais, nós (brasileiros, americanos, australianos, asiáticos) ficamos aflitos por resultados imediatos, uma ansiedade generalizada. Porém, nosso senso de urgência não surte qualquer efeito neste prazo.
       Os suecos discutem, discutem, fazem "n" reuniões, ponderações. E trabalham num esquema bem mais "slow down". O pior é constatar que, no final, acaba sempre dando certo no tempo deles com a maturidade da tecnologia e da necessidade: bem pouco se perde aqui.
E vejo assim:
1. O país é do tamanho de São Paulo;
2. O país tem 2 milhões de habitantes;
3. Sua maior cidade,Estocolmo,tem 500.000habitantes(compare com Curitiba,tem 2 milhões);
4. Empresas de capital sueco: Volvo, Scania, Ericsson, Electrolux,ABB,Nokia, Nobel Biocare... Nada mal, não?
5. Para ter uma idéia, a Volvo fabrica os motores propulsores para os foguetes da NASA.

       Digo para os demais nestes nossos grupos globais: os suecos podem estar errados, mas são eles que pagam nossos salários. Entretanto, vale salientar que não conheço um povo, como povo mesmo, que tenha mais cultura coletiva do que eles. Vou contar para vocês uma breve só para dar noção. A primeira vez que fui para lá, em 90, um dos colegas suecos me pegava no hotel toda manhã. Era setembro, frio, nevasca. Chegávamos cedo na Volvo e ele estacionava o carro bem longe da porta de entrada (são 2.000 funcionários de carro).No primeiro dia não disse nada, no segundo, no terceiro... Depois, com um pouco mais de intimidade, numa manhã, perguntei: - Você tem lugar demarcado para estacionar aqui? Notei que chegamos cedo, o estacionamento vazio e você deixa o carro lá no final. Ele me respondeu simples assim: - É que chegamos cedo, então temos tempo de caminhar - quem chegar mais tarde já vai estar atrasado, melhor que fique mais perto da porta. Você não acha?


       Olha a minha cara! Ainda bem que tive esta na primeira. Deu para rever bastante os meus conceitos. Há um grande movimento na Europa hoje, chamado Slow Food. A Slow Food International Association - cujo símbolo é um caracol, tem sua base na Itália ( o site, é muito interessante. Veja-o! ). O que o movimento Slow Food prega que as pessoas devem comer e beber devagar, saboreando os alimentos, "curtindo" seu preparo, no convívio com a família, com amigos, sem pressa e com qualidade. A idéia é a de se contrapor ao espírito do Fast Food e o que ele representa como estilo de vida em que o americano endeusificou. A surpresa, porém, é que esse movimento do Slow Food está servindo de base para um movimento mais amplo chamado Slow Europe como salientou a revista Business Week numa edição européia.

        A base de tudo está no questionamento da "pressa" e da "loucura" gerada pela globalização, pelo apelo à "quantidade do ter" em contraposição à qualidade de vida ou à "qualidade do ser". Segundo a Business Week, os trabalhadores franceses, embora trabalhem menos horas( 35 horas por semana ) são mais produtivos que seus colegas americanos ou ingleses. E os alemães, que em muitas empresas instituíram uma semana de 28,8 horas de trabalho, viram sua produtividade crescer nada menos que 20%. Essa chamada "slow atitude" está chamando a atenção até dos americanos, apologistas do "Fast" (rápido) e do "Do it now" (faça já). Portanto, essa "atitude sem-pressa" não significa fazer menos, nem ter menor produtividade. Significa, sim, fazer as coisas e trabalhar com mais "qualidade" e "produtividade" com maior perfeição, atenção aos detalhes e com menos "stress".
        Significa retomar os valores da família, dos amigos, do tempo livre, do lazer, das pequenas comunidades, do "local", presente e concreto em contraposição ao "global" - indefinido e anônimo. Significa a retomada dos valores essenciais do ser humano, dos pequenos prazeres do cotidiano, da simplicidade de viver e conviver e até da religião e da fé. Significa um ambiente de trabalho menos coercitivo, mais alegre, mais "leve" e, portanto, mais produtivo onde seres humanos, felizes, fazem com prazer, o que sabem fazer de melhor.
       Gostaria de que você pensasse um pouco sobre isso...

        Será que os velhos ditados "Devagar se vai ao longe" ou ainda "A pressa é inimiga da perfeição" não merecem novamente nossa atenção nestes tempos de desenfreada loucura? Será que nossas empresas não deveriam também pensar em programas sérios de "qualidade sem-pressa" até para aumentar a produtividade e qualidade de nossos produtos e serviços sem a necessária perda da "qualidade do ser"?
        No filme "Perfume de Mulher", há uma cena inesquecível, em que um personagem cego, vivido por Al Pacino, tira uma moça para dançar e ela responde:- Não posso, porque meu noivo vai chegar em poucos minutos. - Mas em um momento se vive uma vida - responde ele, conduzindo-a num passo de tango.  E esta pequena cena é o momento mais bonito do filme. Algumas pessoas vivem correndo atrás do tempo, mas parece que só alcançam quando morrem enfartados, ou algo assim. Para outros, o tempo demora a passar; ficam ansiosos com o futuro e se esquecem de viver o presente, que é o único tempo que existe.
        Tempo todo mundo tem, por igual!
       Ninguém tem mais nem menos que 24 horas por dia. A diferença é o que cada um faz do seu tempo.                  Precisamos saber aproveitar cada momento, porque, como disse John Lennon, "A vida é aquilo que acontece enquanto fazemos planos para o futuro"...

        Parabéns por ter lido até o final!
       Muitos não lerão esta mensagem até o final, porque não podem "perder" o seu tempo neste mundo globalizado. Pense e reflita, até que ponto vale a pena deixar de curtir sua família. De ficar com a pessoa amada, ir pescar no fim de semana ou outras coisas...Antes que seja tarde demais!"

======================================

18 de mai de 2012

A SABEDORIA E O EQUILIBRIO


 Um paciente procurou um terapeuta para que ele pudesse ajudá-lo com o seu problema. No dia marcado, o paciente falou: - Preciso de ajuda, não consigo parar de chupar o dedo.
          O Terapeuta, com a tranqüilidade de quem sabe, respondeu: - Não ligue para isto, mas chupe um dedo diferente a cada dia da semana.
          A partir deste momento, toda vez que levava a mão a boca, o paciente era instintivamente obrigado a escolher o dedo que devia ser objeto de sua atenção naquele dia.
          Antes que a semana terminasse, ele já estava curado.


          Com esta historinha aprendemos que quando temos um hábito, torna-se fácil lidar com ele porque é uma rotina, um automatismo. Mas, quando ele passa a nos exigir atitudes novas, decisões, escolhas, então temos consciência de que não vale tanto esforço para mantê-lo.

A.D

=====================================

17 de mai de 2012

FRACASSO



Ontem conversava com uma pessoa sobre os nossos conceitos e as dificuldades que temos na superação deles quando se trata de inovarmos. Sempre é mais difícil aceitarmos o novo e resolvermos aplicar a máxima da mudança; que é - efetivamente - a atitude de mudar. Fazer planos e não os executar não é mudar.

Pensamos todos em algo diferente, mas jamais aceitamos sair de nossa zona de conforto e "ousarmos inovar".
Sabe por quê?
Porque quem decide é a nossa mente e não nós. Ela - a mente - está supercomprometida com o passado e com os nossos equívocos, erros e tropeços. Só que com uma grande e fundamental diferença: COM A ENERGIA E AS PESSOAS DAQUELE MOMENTO. A mente não consegue superar isso e sempre nos mostra a realidade passada, comprometida e contaminada com o insucesso e mesmo com o fracasso.
É fundamental e vital até, para que se conquistem novas colheitas, que nossa mente funcione como um arquivo e não como um "Presidente" que dirige e determina o que fazer de nossa vida. Tenho forte em minha memória a frase que Abraham Lincoln disse:

"As coisas podem chegar até aqueles que esperam, mas são somente as sobras deixadas por aqueles que lutam".


É o mesmo que ficar esperando que dias melhores apareçam, utilizando só a massa crítica cerebral, sem nada fazer para bloquear o sentido e os resultados obtidos com as coisas que nos incomodam.

Conheço algumas pessoas que ficaram esperando e outras que ousaram mudar. As que esperam, até hoje reclamam da "sorte" dos que mudaram e melhoraram as suas colheitas. Mal sabem elas, as que ficaram esperando, que sorte não existe. O que existe sim é a união de merecimento com oportunidade.
Eu qualifico as pessoas que só reclamam como seres beges. Afasto-me deles; gosto dos que têm cor. Cada um tem sua cor característica. Sua Aura determina isso. Para ousar é preciso cor. Para vencer é preciso cor, até para perder é preciso cor. Tudo que brilha na vida tem cor.

Não tenha medo do fracasso. Não se preocupe com isso. Mude, desafie o novo. Preocupe-se em entender as chances que você perdeu e nem mesmo tentou.
O NÃO nós já temos sempre. O Importante é irmos atrás do sim.
Como diz o Pereti, Videirense (SC) que trabalha comigo:
"ENQUANTO UNS CHORAM OUTROS VENDEM LENÇOS". 



Saul Brandalise Jr.


===============================

15 de mai de 2012

Cecília Meireles


Vai...
Sem caminho marcado.
Tu és o de todos os caminhos.
Sê apenas uma presença
Invisível presença silenciosa ...
Todas as coisas esperarão por ti,
Sem te falarem,
Sem lhes falares.



Retirado do Google+ de Clara Camargo.

Lao-Tsé


Aquele que conhece os outros é sábio


aquele que se conhece 


a si próprio é iluminado.


Retirado do Google+ de Clara Camargo.
Retirado do Google+ de Clara Camargo


TUDO O QUE HOJE PRECISO REALMENTE SABER, APRENDI NO JARDIM DE INFÂNCIA...


Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância. A sabedoria não se encontrava no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia da escola de todo dia.

Estas são as coisas que aprendi:
1. Compartilhe tudo;
2. Jogue dentro das regras;
3. Não bata nos outros;
4. Coloque as coisas de volta onde pegou;
5. Arrume sua bagunça;
6. Não pegue as coisas dos outros;
7. Peça desculpas quando machucar alguém; mas peça mesmo !!!
8. Lave as mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar;
9. Dê descarga; (esse é importante)
10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você;
11. Respeite o limite dos outros;
12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco... desenhe... pinte... cante... dance... brinque... trabalhe um pouco todos os dias;
13. Tire uma soneca a tarde; (isso é muito bom)
14. Quando sair, cuidado com os carros;
15. Dê a mão e fique junto;
16. Repare nas maravilhas da vida;
17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no copinho plástico, todos morrem... nós também.

Pegue qualquer um desses itens, coloque-os em termos mais adultos e sofisticados e aplique-os à sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu governo, ao seu mundo e vai ver como ele é verdadeiro, claro e firme. Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todos os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca. Ou se todos os governos tivessem como regra básica, devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair. Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos. É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.


"O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem souber ver"...
Pedro Bial



Enviado pelo Z-Couto/SP

====================================

13 de mai de 2012

A ARTE DE CALAR

O silêncio é um momento em que a criatura se cala, mas o espírito fala.

Calar sobre sua própria pessoa, é humildade.

Calar sobre os defeitos dos outros, é caridade.

Calar quando a gente está sofrendo, é heroísmo.

Calar diante do sofrimento alheio, é covardia.

Calar diante da injustiça, é fraqueza.

Calar quando o outro está falando, é delicadeza.

Calar quando o outro espera uma palavra, é omissão.

Calar e não falar palavras inúteis, é penitência.

Falar quando não há necessidade de falar, é prudência.

Calar quando deus nos fala no coração, é silêncio.

Falar, diante do mistério que não entendemos, é sabedoria.


(A.D.)

=====================================


10 de mai de 2012

"ÉDUCAÇÃO"...


(ótima reflexão)
A Evolução da Educação:Antigamente se ensinava e cobrava tabuada, caligrafia, redação,
datilografia...
Havia aulas de Educação Física, Moral e Cívica, PráticasAgrícolas,
Práticas Industriais e cantava-se o Hino Nacional,
hasteando aBandeira Nacional antes de iniciar as aulas...
Leiam o relato de uma Professora de Matemática:
Semana passada, comprei um produto que custou R$ 15,80.Dei à balconista R$ 20,00 e peguei
na minha bolsa 80 centavos, para evitarreceberainda mais moedas.
A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora,aparentemente
sem saber o que fazer.
Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se convenceu
e chamou o gerente para ajudá-la.
Ficou com lágrimas nos olhosenquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente
continuava sem entender.
Por que estou contando isso?
Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foiassim:
1. Ensino de matemática em 1950:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.O custo de produção é igual a
4/5 do preço de venda.
Qual é o lucro?
2. Ensino de matemática em 1970:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.O custo de produção é igual a 4/5 do preço
de venda ou R$ 80,00. Qual é olucro?
3. Ensino de matemática em 1980:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.O custo de produção é R$ 80,00.Qual
é o lucro?
4. Ensino de matemática em 1990:Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Escolha a resposta certa, que indica o lucro:
(  )R$ 20,00
(  )R$ 40,00
(  )R$ 60,00
(  )R$ 80,00
(  )R$ 100,005.
Ensino de matemática em 2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.O custo de produção é R$ 80,00.
O lucro é de R$ 20,00.
Está certo?
(  )SIM (  ) NÃO
6. Ensino de matemática em 2009:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
(  )R$ 20,00
(  )R$ 40,00
(  )R$ 60,00
(  )R$ 80,00
(  )R$ 100,007.
Em 2010 ...:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
(Se você é afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoriasocial,
não precisa responder pois é proibido reprová-lo).
(  )R$ 20,00
(  )R$ 40,00
(  )R$ 60,00
(  )R$ 80,00
(  )R$ 100,00
E se um moleque resolver pichar a sala de aula e a professora fizer com queele
pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a professora provocou
traumas na criança.
Também jamais levante a voz com um aluno, pois isso representa voltar ao passado repressor
(Ou pior: O aprendiz de meliante pode estar armado)- Essa pergunta foi vencedora
em um congresso sobre vida sustentável:
Todo mundo está 'pensando'em deixar um planeta melhor para nossos filhos...
Quando é que se 'pensará'em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"
Passe adiante!
Precisamos começar JÁ!
Ou corremos o sério risco de largarmos o mundo paraum bando de analfabetos, egocêntricos,
alienados e sem a menor noção de vidaem sociedade e respeito a qualquer regra que seja!!!

A.D

enviado pelo Z-couto/SP
==============================

INSTANTES



          Se eu pudesse viver novamente a minha vida, na próxima, trataria de cometer mais erros. Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais.
Seria mais tolo ainda do que tenho sido; na verdade, bem poucas coisas levaria a sério. Seria menos higiênico.
          Correria mais riscos, viajaria mais, contemplaria mais entardeceres, subiria mais montanhas, mais rios. Iria a mais lugares onde nunca fui.
Tomaria mais sorvete e menos lentilha, teria mais problemas reais e menos problemas imaginários.
          Eu fui uma dessas pessoas que viveu sensata e produtivamente cada minuto da sua vida; claro que houve momentos de alegria, mas, se não sabem, disso é feita a vida, só de momentos não os perca agora.
          Eu era um desses que nunca ia a parte alguma sem um termômetro, uma bolsa de água quente, um guarda-chuva e um pára-quedas; se voltasse a viver, viajaria mais leve. Se eu pudesse voltar a viver, começaria a andar descalço no começo da primavera e continuaria assim até o fim do outono. Daria mais voltas na minha rua, contemplaria mais amanheceres e brincaria com mais crianças, se tivesse outra vez uma vida pela frente. Mas, já viram, tenho 85 anos e sei que estou morrendo... 


  Jorge Luiz Borges 

==================================

BALADA DO SER ERRANTE



Depois de um tempo você descobre que sua vida não passa de uma farsa
Que tudo o que você fez ou faça
É tão somente para ser bem visto e bem quisto pelos outros

Descobre que sua necessidade de trabalhar 20h por dia nada mais é do que um pretexto
para se esquivar da própria agonia
Da terrível e temível sensação
De não ser aceito
Não ser perfeito (...)



        Uma amiga minha, com dois filhos pra criar, me conta que está trocando e-mails com um cineasta charmoso, aquelas coisas que caem do céu de uma hora pra outra.  Ela me diz com todas as letras: "estou me sentindo uma adolescente!".  Numa novela, outro dia, o mesmo texto: mulher recém-separada, mais de 50 anos, declarando-se apaixonada feito... feito o quê? Feito uma advogada, feito uma manicure, feito uma professora? Não, feito uma adolescente.  Nem eu escapo. Outro dia, recebi uma cantada de um guapo nada desprezível, e do alto dos meus 43 anos - 16 de casada -, me senti igualmente uma menina. Ora vejam, só por causa de uma cantada inocente que não levou a nada, só por causa da nostalgia que me provocou.
       Qual é? Agimos como se apenas os adolescentes tivessem o direito de vibrar. Como se adrenalina correndo nas veias fosse um direito exclusivo deles. Como se homens e mulheres maduros não pudessem se divertir, não pudessem azarar sem compromisso, não pudessem se presentear com instantes de total curtição.

Quem declarou que isso seria um desajuste? Nós mesmos, quem mais.
       Entusiasmo não é coisa de adolescente: é coisa de gente grande. Vou além: é coisa de gente velha, inclusive. Coisa de adolescente é depender de ajuda financeira dos pais, passar a madrugada bebendo cerveja em posto de gasolina, andar sempre em turma. E até isto não é propriedade privada deles. Mas entusiasmo, vibração, paixonite? Que insistência burra esta nossa ao afirmar, cada vez que vivemos algo novo e excitante, que estamos em surto de adolescência. Isso sim é falta de maturidade. Os maduros de verdade sabem que estão sujeitos a vibrações em qualquer etapa da vida. Alguém está morto aí? Eu, não!
       Sei que é difícil, mas vou tentar nunca mais dizer que um entusiasmo é "coisa de adolescente". É desrespeitoso com eles, que quase sempre amam com mais intensidade do que nós. E desrespeito conosco, porque nós, os que julgam que tudo viram e tudo sabem, ainda iremos nos surpreender muito nesta vida.

Mônica Montone

==============================

9 de mai de 2012

ENCANTE-SE

 Com a água que cai, límpida e transparente, tocando sua pele com carinho, Com a planta de mil folhas, onde se escondem os vasos condutores da seiva, Com o mar, na sua imensidão, suas tonalidades esverdeadas e a luz beijando a superfície no vai e vem...
       Com o inseto minúsculo, camuflando o seu mini-sistema de vida, com asas desenhadas pelo Pintor perfeito...
       Com o sol longínquo, a abraçar seu corpo ofertando poderosa energia em toda a
extensão...Com a inocência da criança, que acredita que o mundo já é perfeito, distribuindo o sorriso sincero e a confiança permanente...
       Com a fidelidade dos animais domésticos...
       Com a diversidade de raças, rostos e cores que dão vida ao planeta...
       Com as cores do arco-íris que se confundem e ao mesmo tempo são distintas... Com a risada sincera e desembaraçada que limpa a alma e o coração...
       Com os alimentos, na sua multiplicidade de cores e sabores que saciam a fome e mantêm as energias das células, sustentando a vida...
       Com as montanhas, em múltiplas e sucessivas camadas, sumindo no horizonte...
       Com a alegria que brota dos corações, entre amigos sinceros...
       Com a inteligência dos homens, que a cada segundo é superada por novas e úteis descobertas...
       Com o poder do pensamento, que transforma tudo em realidade...        Com as lições de amor que o meigo Rabi da Galiléia nos deixou...        Enfim, você já se encantou alguma vez com coisas simples como um gesto sincero, sem disfarce? Com o olhar seguro, sem desvio?
Com o toque suave, com energia?Com o pensamento puro, sem hipocrisia? Pense nisso!
       As imagens impressas em calendários, cartões postais, folhetos, E não precisa muito esforço para perceber essas belezas singelas com que a natureza enfeita nossos caminhos diários.
       Vale a pena se deixar encantar com as coisas simples que estão ao nosso redor... Pense nisso e aproveite as oportunidades ! Encante-se com as coisas simples da vida !



Fonte - www.casadoescritor.com


=====================================



8 de mai de 2012

CERTOS DIAS


          Tem certos dias que a gente acorda de mal com a vida. Todos nós temos estes dias. Ontem foi o meu dia de brigar com o mundo. Estava meio desanimado, triste e pensativo em relação ao amanhã. Quando fui trabalhar, me deparei com duas cenas que me levou a repensar a toda aquela minha tristeza. No prédio onde presto uma consultoria estratégica, funciona uma clínica de tratamento para crianças portadoras de necessidades especiais. Quando peguei o elevador, uma menina com aproximadamente dez anos começou a conversar comigo. Era visível a sua dificuldade em falar e andar. Mas sozinha, ali estava de aparelho nos dentes e com um sorriso vibrante indo para o seu tratamento. No fim da tarde, mais duas crianças desceram no colo dos seus pais. As duas não caminhavam e uma tinha problemas de visão.                  
          A cena daquelas crianças me fez subir os onze andares chorando. Chorando de vergonha. Muitas vezes somos tão perfeitos e esquecemos daqueles que precisam de tanta ajuda. Muitas vezes somos tão tristes e esquecemos de pessoas especiais que com tantos problemas nos ensinam a sorrir. Muitas vezes esquecemos de olhar para o lado e ver que tudo nesta vida tem a sua dose de sacrifício, de dedicação, de amor e acima de tudo, esperança no amanhã. Saber agradecer a vida pelo que ela nos proporciona é a maneira mais inteligente de aumentar a nossa auto-estima, o nosso entusiasmo e nossa força de vontade por novos dias que virão. Não custa lembrar: sempre que alguma coisa te atrapalhar o dia, lembre-se que você tem mais sorte que muita gente neste mundo. Pense nisto e tenha um dia muito especial.
          Tem certos dias que ficamos incomodados com nossos problemas, gerando aflições e pré-ocupações. Às vezes é a falta de dinheiro, uma hora a discussão mais acalorada com a pessoa amada, um desconforto com um amigo ou outras horas temos um problemão na empresa para resolver. A maneira mais inteligente para superar estes desafios é acreditar que tudo vai dar certo.
          Bom, falar é fácil, o difícil é acreditar e saber esperar. Isto mesmo, a paciência, junto com a determinação e a coragem é parte fundamental do seu desenvolvimento em busca da superação humana e uma das principais lições a serem aprendidas nesta sua passagem terrena. Quando estes três modelos de atitudes passam a ser uma fonte energética na sua mente, você terá uma vida mais tranqüila, pois forças poderosas irão abrir novos caminhos. Não é que os problemas ou as dificuldades vão acabar de uma hora para outra. Não pense assim!
          O que ocorre nestes casos é que o nível de intensidade dos problemas irá diminuir gradativamente, acabando com aquela dorzinha bem em cima do estômago que nos impede de acreditar no futuro. Quando usamos com coerência as três atitudes teremos uma vida rica em alegria e próspera, pois o grande desafio da humanidade é acreditar que podemos construir um mundo bem melhor.

Adonai


=================================

6 de mai de 2012

O BALÉ SEDUTOR



Era uma vez um sujeito que passava sempre por uma rua com uma vila de casas a caminho do trabalho.

E nesta mesma rua, à tardinha, quando ele retornava para casa olhou para dentro de uma das casas e lá no fundo viu a silhueta de uma jovem que parecia fazer um balé com tal suavidade e leveza que o encantou profundamente. Ao lado uma professora que lhe corrigia o bailado.

A dança fascinante se repetia por todas as tardes à mesma hora e o rapaz ficava cada vez mais impressionado e atraído, a ponto de aguardar ansiosamente as tardes da semana só para assistir aqueles pequenos segundos de balé de braços sedutores que tanto o seduzia... Mesmo que por poucos segundos eram braços que balançavam no ar como Durga, a deusa indiana de muitos braços se agitando no ar como a dizer: -Venha, venha, venha para mim...

Uma cortina fina e branca na janela atrapalhava sua plena visão da jovem, impossibilitando que conhecesse a face da juvenil dançarina.

Mas era preciso conhecê-la, pois se sentia totalmente atraído e apaixonado. Era preciso abrir-lhe o coração e contar sobre seu amor verdadeiro.

Fantasiou o dia que entraria a primeira vez por aquela porta, sentaria naquele sofá da sala logo atrás da cortina aguardando os pais da moça para finalmente pedi-la em casamento.

Alguns meses depois um amigo foi visitar-lhe e o rapaz sentiu enorme vontade de dividir com ele aquele segredo que não mais cabia em seu coração.

Esperou a hora mais conveniente, que foi após o jantar. Pegou o colega pelo braço e começou contando-lhe que finalmente conhecera o amor. Que ainda platônico e cheio de receios e medos pensava num modo de aproximar-se de sua bailarina que desconhecia ser comprometida ou não.

Levou o companheiro até em frente à casa da amada e ao contar-lhe a história, entre constrangimento e decepção, quase não acreditou na sonora gargalhada que ouviu do amigo:

-Você está louco rapaz, aí é a casa da minha tia. Ela é costureira e o que você vê todas as tardes não passa de um manequim.



Muita gente vive desta forma: fantasiando e enfeitando a realidade.
E perde-se o ponto onde é realidade e fantasia. Talvez porque criar um mundo irreal seja muito mais bonito e perfeito daquele que se tem.
E vai se vivendo pela vida a fora entre este dois mundos. Entre sonhos e fantasias.
Lembrei-me de uma frase que li não sei exatamente onde mas que dizia assim:
Fantasiar é da nossa natureza, compartilhar é um delicioso ato de coragem e transformá-las em realidade não é para desavisados!


(( Prof. Rita Alonso – www.ritaalonso.com.br ))

===============================================

Alguém especial

Como é bom ter alguém especial sempre ao nosso lado. Parece que a vida toma um outro rumo, transforma-se num mundo colorido, o vento fica mais suave, o sol brilha com uma intensidade diferente, a lua parece mais generosa e o mar fica mais azul. Ter pessoas especiais em nossa vida é como querer recomeçar todos os dias uma vida nova, coberta de esperança e com novos sonhos de felicidade sem limites.

Ter alguém especial ao nosso lado é não ter rótulos. É apenas se doar e amar...

Ter alguém especial ao nosso lado é vivenciar, a cada dia, o gostoso sabor do amor, quebrando o maior de todos os paradigmas: que a felicidade é somente para uns poucos iluminados.

Se houvesse uma única missão comum a todos neste planeta, ela só poderia ser a realização plena da felicidade. Então lute todos os dias por este sonho dourado! Aproveite este momento e mande uma mensagem especial para alguém especial. Ganhe o seu dia. 

(( A. Anônimo ))


==============================



4 de mai de 2012

UM PERDÃO POR UMA FELICIDADE...


   Certa vez, uma amiga por quem eu nutria grande afeto me traiu e, ao ser descoberta, pediu-me perdão. Eu não estava, seguramente, pronta para perdoá-la. Sentia uma raiva absurda. Tinha vontade de matá-la, embora me sobrasse juízo para sequer arriscar um soco no meio da cara dela.  Depois de alguns dias, lembro que minha mãe  muito católica e politicamente correta me disse: "minha filha, perdoe a quem te pede perdão. Não devemos alimentar o ódio, porque isso nos faz mal ".  É... ela estava certa e eu sabia disso, mas não era isso que eu sentia naquele momento. Então, tinha de ser sincera comigo e com minha mãe e respondi: " mãe, não pretendo alimentar o ódio, mas também não posso ignorar o que estou sentindo ou fingir um perdão que ainda não tenho para dar. Sei que a dor vai diminuir e estarei comprometida a construir um perdão. Quando conseguir, o darei! ".        Dei-me o direito de sentir aquela raiva latente porque sempre acreditei que ignorar um sentimento o torna mais forte, mais autônomo e mais destrutivo dentro da gente. Conforme fui me sentindo mais como aprendiz e menos como vítima de uma injustiça, comecei a abrir espaço para a possibilidade de me colocar no lugar desta pessoa.
        Tentei aceitar que ela deveria ter seus motivos e que por mais que eu não estivesse preparada para apostar de novo numa amizade, trocando confidências ou relacionando-me mais proximamente, eu poderia sim lhe dar o meu perdão. Quase dois anos se passaram até que me senti pronta. Mas outra questão surgia: como falar com ela? Procurá-la, ligar, mandar uma carta, um recado?!? Não sabia. Realmente não sabia e entendi que era hora de entregar a direção ao Universo, como sempre gosto de fazer quando não sei. Até que um dia nos encontramos numa situação curiosa, onde me restavam duas opções: ou eu a encarava ou negava aquela chance que a vida estava me oferecendo, dando meia volta e indo embora. Fiquei. Meu coração disparou, obviamente. Engoli seco e olhei para ela, dando sinal de que estava em paz.
 
        Num momento seguinte, quando ficamos a sós, lhe disse: "um dia você me pediu perdão e eu disse que não. Só tinha dor e raiva dentro de mim. Mas hoje estou pronta e posso lhe perdoar ". Cara! Até aquele instante eu não tinha idéia do quanto aquela atitude provocaria uma verdadeira revolução no meu sangue, nos meus hormônios, nas minhas sensações e emoções. As lágrimas eram inevitáveis e senti-me como se estivesse vencendo uma luta terrível com um dos meus bichos internos.   Mas sei que só consegui porque compreendi que nada nem ninguém nos causam qualquer sentimento se de algum modo não tivermos nos colocado naquele momento, naquela situação para aprendermos algo de bom. Além disso, nunca duvidei de que ela também havia sofrido bastante com tudo o que aconteceu.   Sei que ela poderia não ter me ouvido ou ter dito que não queria mais o meu perdão. Poderia ter ficado em silêncio, remetendo-me à dúvida ou à sensação de que havia feito papel de idiota. Poderia ter acontecido muitas coisas, mas ainda assim acredito que qualquer que fosse a reação dela, havia uma lição a ser aprendida e duas felicidades a serem resgatadas: a minha e a dela.

   Rosana Braga

=====================================

1 de mai de 2012

É MELHOR PERDER UM MEMBRO DO QUE O CORPO INTEIRO



Estes dias uma senhora nos procurou em nosso escritório. Disse que queria
alguns vídeos sobre ética no trabalho e coisas deste tipo. Começou a
explicar que havia descoberto que alguns dos seus funcionários estavam
desviando mercadoria. Ela, uma pessoa formidável e de bom coração, explicou
que não queria mandar nenhum deles embora porque estava pensando no bem
estar de suas famílias, nos seus filhos, etc. Uma atitude digna de respeito
no sentido humano, mas totalmente errada no sentido empresarial.
Infelizmente um vídeo não irá resolver o problema e se a empreendedora
continuar a fazer “vista cega”, além de não ajudar em nada, fará com que os
funcionários abusem ainda mais da bondade dela. A solução neste caso seria
reunir todos os funcionários e diante deles demitir ao menos um dos
indivíduos culpados para servir de exemplo aos outros explicando o porquê da
demissão. Além disso, quem falou que não será um bem para esta pessoa se ela
for mandada embora? Quem sabe assim ela se dê conta da oportunidade de um
emprego, quando muitos infelizmente ainda estão desempregados e consiga
corrigir estes erros na próxima oportunidade? Um bom empresário sabe que às
vezes é necessário amputar alguns membros do corpo para não perder, a longo
prazo, o corpo inteiro. Alguns chegam a falir porque deixam somente o
emocional controlar suas atitudes. Tem medo de demitir ou magoar e com isto
muitas vezes vão à falência prejudicando mais pessoas que seriam afetadas se
o problema fosse resolvido a curto prazo. Às vezes uma cirurgia dói, mas
garante a saúde do corpo durante muitos anos.
“Quem sabe sua empresa não esteja precisando de uma cirurgia, hein?!

Daniel Godri.

==============================