30 de abr de 2010

A SERPENTE CONVERTIDA

Num vilarejo indiano, uma serpente morava em certo lugar por onde ninguém se atrevia a passar. Todos que o faziam eram mortalmente mordidos e envenenados no mesmo instante. Certa vez, um Mahatma (homem de alma elevada) passou pelo caminho, e a serpente correu atrás do sábio a fim de mordê-lo. Quando, porém, a serpente se aproximou do santo homem, perdeu toda a sua ferocidade e foi dominada pela mansidão do homem. Vendo a serpente, disse o sábio:

- Muito bem, amiga, pensas em me morder?

A serpente envergonhou-se e não respondeu. Então disse o sábio:

- Escuta, amiga; não maltrates mais ninguém no futuro.

A serpente curvou-se, mostrando que concordava. O sábio seguiu o seu caminho, e a serpente voltou ao seu lugar. Daí por diante, começou a levar uma vida de inocência e pureza, sem sequer tentar maltratar quem quer que fosse.

Dentro de poucos dias, toda a vizinhança começou a pensar que a serpente perdera todo o seu veneno e já não era perigosa. Assim, todo mundo passou a persegui-la. Alguns a apedrejavam, outros a arrastavam pela cauda impiedosamente, e, desse modo, não tinham fim os seus padecimentos.

Felizmente, o sábio tornou a passar pela estrada e, vendo como a boa serpente se encontrava ferida e maltratada, sentiu-se muito comovido e indagou-lhe qual fora a causa de tal coisa.

Ao que a serpente respondeu:

- Santo senhor, é porque não maltrato mais quem quer que seja, segundo o vosso conselho. Mas ai de mim! Eles não têm misericórdia!

Sorrindo, o sábio replicou:

- Minha cara amiga, eu simplesmente disse para não morderes quem quer que fosse, mas não disse para não amedrontares os outros. Embora não mordas qualquer criatura, podes conservá-las a uma considerável distância, com o teu silvo.

Do mesmo modo, se vives no mundo, faze-te temido e respeitado. Não maltrates os outros, mas também não se deixe ser maltratado.


Recebemos do Portaldiabetenet.com.br
Procura-se a autoria do texto, se souber informe-nos por gentileza



=============================

29 de abr de 2010

Os Patins

Numa certa época, houve um menino apaixonado por patins. Era tudo o que ele queria na vida. Pediu, implorou, tanto fez que, um belo dia, eis que conseguiu! Ficou muito feliz com o par de patins, tão feliz que não desgrudava dele um só minuto.

Era dia e noite, o menino e os patins.

Só que, no primeiro tombo, no primeiro arranhão, ele ficou com muito medo dos patins e resolveu guardá-los. Os patins ainda eram a coisa que ele mais queria naquele momento. O que ele mais gostava de fazer era estar com eles. Mas ele preferiu não arriscar e não usá-los mais, pois poderia se machucar, se ferir.

O tempo foi passando, e os patins guardados. Passaram-se anos e o garoto esqueceu os patins.

Então, em um belo dia, ele se lembra, sente tanta saudade daqueles patins! Resolve recuperar o tempo perdido. Vai até o armário, revira tudo e, finalmente, encontra-os. Corre para calçá-los e, aí, tem uma surpresa: os patins não cabem mais nos seus pés.

O menino, acometido de uma profunda tristeza, chora e lamenta os anos perdidos, lamenta o que não vai mais poder recuperar. É claro que ele poderia comprar outro par, mas nunca seriam iguais àqueles...

Bem... As pessoas são assim, como o menino da história...

Guardamos sentimentos com medo de vivê-los, com medo de nos machucar, e depois, quando resolvemos retomar estes sentimentos, quando sentimos saudade do que eles nos proporcionavam, provavelmente eles já passaram de sua melhor fase, que foi interrompida, se perdeu ou não serve mais.

Aqueles patins eram especiais para o menino, eram únicos. Por mais que comprasse patins novos, nenhum outro seria igual àqueles que ficaram guardados tão somente por falta de coragem de continuar tentando.

Deixe as besteiras de lado, os ressentimentos e os medos e viva o dia de hoje! O que importa é o presente...é ser feliz! Não guarde seus patins!


(Procura-se a autoria ) Diga-nos blogreflitasempre@gmail.com

==============================================

26 de abr de 2010

O Trabalho que é Viver.

O que é trabalhar? Para alguns, é sentar-se em um cubículo e atender telefonemas. Para outros, é cuidar de uma criança, construir uma casa, cozinhar ou pilotar um avião.

Trabalho é a essência da vida. Todos o fazemos, quer tenhamos um contracheque ou não. É o que nos mantém vivos e o que nos faz seguir adiante. Não existe trabalho insignificante. Todo trabalho é importante.

Em todo trabalho, há lugar para a satisfação, porque há também oportunidade de fazermos a diferença. Quanto mais você se empenhar na realização de um trabalho, mais longe você chegará.

Mãos à obra. Isso o manterá vivo. Ponha sua mente nisso e você terá vida. Ponha sua própria essência e você receberá enormes recompensas. O valor do seu trabalho é afetado não pelo que você faz, mas pelo esforço que você dedica a ele.

Recebemos do portal www.diabetenet.com.br
desconhecemos a autoria


============================

25 de abr de 2010

Pai Nosso

Reflita Agora, preste a atenção nas palavras inseridas no video...

Atenção (( Este Filme contem Cenas Fortes ))

Uma história emocionante e a prova de que reclamamos por nada com Deus..

Amigos,
Um vídeo editado por Carlos Pereira com a maravilhosa música
"O Caminho do Mestre", do Grupo Cantores do Caminho.
Vale a pena conferir.
Ps: A letra da canção aparece em legendas no vídeo.

Abraços fraternais a todos,

O VALOR DO ELOGIO.

Mostre-me alguém que diga que não quer se sentir importante e eu lhe apontarei um mentiroso. Todos nós precisamos de reconhecimento e de elogios. Nosso apetite para receber elogios é como nosso apetite para nos alimentar, nunca fica satisfeito por muito tempo... Até mesmo os ricos e famosos gostam de ouvir regularmente que eles são ótimos e estão se saindo bem. Se você assistir a entrevistas com estrelas de cinema, do mundo do esporte ou com altos executivos, vai notar que eles adoram ouvir elogios tanto quanto qualquer outra pessoa... tanto quanto você... Então, se você quiser influenciar outras pessoas, elogie-as!

Claro que não precisa se tornar um puxa-saco. E muito menos enchê-las de elogios falsos. Apenas reconheça as características positivas das pessoas e diga isso a elas. Elas se lembrarão de você. Às vezes acontece de você elogiar uma pessoa e deixá-la sem jeito ou embaraçada; mas tenha certeza de que, por dentro, ela estará feliz da vida. Exteriormente, algumas pessoas podem até parecer confiantes, seguras e satisfeitas consigo mesmas, mas quando você fala com uma pessoa bem-sucedida, de boa aparência e impressionante, não parece ser assim que ela se vê exatamente... Só ela conhece aquela parte dela mesma que diz: “eu gostaria de ter olhos azuis, de ser um pouco mais alto e não haver cometido tanto erros na vida”. Dessa forma, quando você diz algo a ela, que para você parece evidente, isso surte o efeito de uma tomada de ar fresco, e a pessoa se sente nas nuvens.

Uma outra opção é o elogio de segunda mão; ou seja, dizer a alguém as coisas boas que você ouviu a respeito dela. As pessoas sempre ficam satisfeitas ao saber que os amigos e parentes falam bem delas. O elogio de segunda mão também é eficaz quando você está contratando os serviços de alguém pela primeira vez. Se você precisa dos serviços de um profissional, é comum pedir recomendação a alguém. Assim, uma boa maneira de começar uma amizade e garantir um excelente serviço é dizer à pessoa contratada que você recebeu ótimas recomendações a respeito do trabalho dela. Primeiro porque elas apreciam o reconhecimento, depois para fazer jus à reputação.

Em poucas palavras: as pessoas anseiam por reconhecimento. Se você optar por ver o lado positivo delas e elogiá-las quando for adequado, elas se sentirão maravilhosas e você também sairá ganhando com isso.

Andrew Matthews, no livro "Faça Amigos"


***********************************************

24 de abr de 2010

Pedido dos animais

Acesse nossos videos no youtube www.youtube.com/reflitasempre

A Conta bancária emocional

Todos nós sabemos o que é uma conta bancária financeira. Fazemos depósitos e acumulamos reservas que nos permitem realizar saques quando necessário. Uma conta bancária emocional é uma metáfora que descreve a quantidade de confiança que se acumulou em um relacionamento. Cuida da sensação de segurança que se tem com outro ser humano. Se eu fizer depósitos nessa conta – através de cortesia, gentileza, honestidade e observação dos compromissos que assumo com uma determinada pessoa, estou fazendo uma reserva.

Assim, a confiança dessa pessoa em mim torna-se maior e eu posso contar com esta confiança sempre que for preciso. Posso até cometer erros que o nível de confiança – a reserva emocional – compensará. Quando a conta de confiança é alta, a comunicação é instantânea, fácil e eficaz. Mas, se eu tiver o costume de demonstrar falta de cortesia, desrespeito, desatenção, desconsideração e arbitrariedade; se eu trair a confiança dessa pessoa, minha conta bancária emocional com ela vai ficar no vermelho. Ou seja, o nível de confiança atinge um nível muito baixo e, a partir daí, estou andando em terreno minado. Preciso ser cuidadoso com tudo o que falo, medir cada palavra, viver tenso, fazendo média, evitando ser pego de surpresa. Muitas organizações, muitas famílias, muitos casamentos estão cheios disso.

Tomamos por exemplo um casamento. Se uma reserva de confiança abundante não recebe depósitos contínuos, as relações de deterioram. Em vez de uma comunicações rica, espontânea e de entendimento, a situação cai na acomodação e as pessoas simplesmente tentam viver – cada um em seu estilo – e de modo relativamente respeitoso e tolerante. Mas, esse relacionamento pode se deteriorar ainda mais, chegando à hostilidade e à atitude defensiva. As respostas de confronto ou afastamento provocam guerras verbais, portas batidas, recusa em conversar, distanciamento emocional e autocomiseração. Isso pode acabar numa guerra fria dentro de casa, que não explode apenas por causa das crianças, sexo, pressão social ou proteção da imagem. Pode acabar em guerra total declarada – nos tribunais onde as batalhas legais dos egos feridos podem ser levadas adiante durante anos...

Por isso, nossos relacionamentos mais constantes – como o casamento ou uma grande amizade – exigem depósitos mais freqüentes. Isso porque, devido às expectativas permanentes, os antigos depósitos se evaporam. Sua conta com as pessoas que se relacionam com você regularmente exige um investimento mais constante. Isso porque, no dia-a-dia, há saques automáticos sem que você sequer perceba.

Stephen R. Covey, no livro "Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes"



==============================================

23 de abr de 2010

Como enfrentar o sentimento de inferioridade

Ninguém pode ser bom em tudo

Ao longo de nossa história são inúmeras as situações que, se mal digeridas, acabam gerando em nós o sentimento de inferioridade. São dores, desamores, rejeições, incompreensões, entre outras realidades, que acabam nos marcando negativamente e nos impedindo de ser aquilo que verdadeiramente somos. Infelizmente, em virtude da ausência de autoconhecimento e do péssimo hábito de se comparar aos outros, muitas vezes, o coração se torna refém do medo e escravo do sentimento de inferioridade.

Existem momentos na vida nos quais nos sentimos fracos e inferiorizados, e é natural que isso aconteça. Porém, precisamos aprender a trabalhar tais sentimentos em nós e as conseqüências que estes imprimem em nosso interior. Para bem enfrentarmos nossos complexos, precisamos saber quem de fato somos nós, pois necessitamos nos conhecer em profundidade, libertando-nos assim das máscaras e ilusões. Precisamos compreender como funciona nosso coração, para que possamos investir em nossas limitações, procurando superá-las, e cultivar nossas virtudes, buscando aperfeiçoá-las.

Ninguém pode ser bom em tudo, e quem não se assume em sua verdade de “fraqueza, e também, virtude”, correrá o risco de viver constantemente aprisionado em um labirinto interior, encontrando-se com sentimentos e dores que não consegue nomear nem compreender. As máscaras nos ausentam de nós, ausentando-nos da própria vida, pois, quando vivemos uma superficial ilusão a respeito de nós mesmos, não conseguimos caminhar nem progredir em virtude de não termos aquilo que realmente somos por alicerce.

Quem se conhece compreende que está em construção e consegue ter paciência consigo, não se sentindo inferior diante das virtudes alheias. Dessa forma, também consegue buscar pacientemente e com ternura o alvorecer das próprias virtudes. É sabedoria ter humildade e paciência para se trabalhar...

Quem não se ilude a respeito de si, consegue ter a humildade de reconhecer as virtudes dos outros e as fraquezas que lhe são próprias. Quem assim age não se condena a ser o “melhor em tudo”, pois, acaba aprendendo a lidar com as próprias imperfeições, sem se julgar inferior.

Todos temos limites e estamos nos construindo à medida que vivemos, por isso, o brilho dos outros não ofusca o que somos; mas, ao contrário, ilumina-nos na descoberta de nossa essência e lugar. Existem realidades nas quais não somos bons, e existem outras nas quais nos destacamos. Precisamos aprender a investir em nosso positivo e em nossas qualidades, para que, a partir delas, possamos superar nossas fragilidades.

Não somos menores que ninguém, somos o que somos: únicos, amados e capazes de amar. Somos seres de superação, seres que têm um imenso céu para brilhar, e que, em virtude disso, não precisam apagar estrela alguma para que a sua luz se faça real. Somos, cada qual, com suas belezas e ausências, um universo onde a felicidade é sempre uma possibilidade real.

Na medida em que formos assumindo nossa verdade e encarando de “cabeça erguida” nossa história e aquilo que somos, mais conseguiremos conquistar o território que somos nós, sem nos compararmos nem nos julgarmos inferiores a ninguém.
Assumamos nosso lugar e valor, e assim construamos, com a força e graça de Deus, nossa vitória e liberdade.


Adriano Zandoná


==========================

22 de abr de 2010

Visite nosso canal de videos no youtube - www.youtube.com/reflitasempre

A AMIZADE DOS ANIMAIS

Se eu pudesse viveria cercada por muitos deles. São seres que nos oferecem amizade gratuita, têm gratidão, não são “fofoqueiros”, não tramam pelas costas, não brincam com sentimentos, não traem.


São simples, meigos, carinhosos, sabem qual é o seu lugar: um ao lado do outro. Nem acima nem abaixo. Apenas vivem. Cada um de acordo com suas necessidades. E AMAM. OS ANIMAIS SABEM AMAR, COM AMOR PURO, VERDADEIRO E SINCERO. AMAM E AJUDAM SEUS AMIGOS, SEJAM ANIMAIS OU HOMENS, GRATUITAMENTE, SEM QUERER NADA EM TROCA.


Eles são livres. Quisera eu a liberdade dos animais. Mas é algo contido na raíz da minha esperança.


Suas emoções fluem transparentemente. E muitas vezes entendem-se mutuamente. Ele e seu dono.


Não gosto muito deste termo “dono”. Prefiro outras palavras carinhosas, que utilizo habitualmente.


CONFIANÇA: CONFIO MUITÍSSIMO NELES. Sei que nunca irão me virar as costas. Sei que não são egoístas nem egocêntricos.


LEALDADE: 100%. Eu acredito. E tenho gratidão.


Amizade pra vida toda. Quandos nos cativa….é porque os cativamos também. Então o que nos resta é fazer como o pequeno príncipe: “ Você se torna responsável por aquilo que cativa”.


Então nos respeitemos e cuidemos um do outro.


Obra perfeita do Criador.


Que Deus abençõe sempre essas amizades.


Atualmente são as minhas prediletas.


Não desprezando as minhas amizades…que me são tão caras e as posso contar nos dedos das mãos. Digo isto sem receio porque estas amizades sabem o quanto as amo, respeito e algumas já me disseram pensar da mesma forma, pois também vivem ou viveram esta experiência.


Experimentem. Faz bem!!!


PS: Meu pai sempre diz: “Mais vale um cachorro amigo do que um amigo cachorro”.


Enviado pela amiga Silvana - Passos - MG




Desconheço a autoria.

21 de abr de 2010

FLUXO E DETERMINAÇÃO

Conquistar algo requer determinação.
Quanto mais determinado você for, mais espetaculares serão suas conquistas.
Ainda assim, precisamos ser cuidadosos para não confundir determinação com teimosia.
Precisamos mesmo manter o foco, mas precisamos também estar abertos e receptivos às oportunidades que surgem em nosso caminho.

As oportunidades raramente surgem da maneira que esperamos. O desafio de viver com sucesso é juntar as muitas oportunidades que surgem diariamente e dirigi-las aos objetivos que nós definimos.
Isso requer disciplina, confiança, fé e compromisso.
Continuamente.

A vida fluirá em sua direção se você permitir.
Não se trata de uma noção mágica ou mística, mas de um conceito bastante prático.
A “matéria-prima” para o sucesso surge em cada momento da vida.
Direcione esse tempo e as oportunidades que o acompanham a um propósito definido, e você chegará lá.
A vida está sempre fluindo.
Mergulhe fundo e aproveite.

____________________________________________
Desconhecemos a autoria
Recebemos por e-mail do www.portaldiabetenet.com.br



=====================================================

20 de abr de 2010

ONDE ESTÃO OS DESENCARNADOS DA HISTÓRIA???

















Recebemos da Amiga  - Silvana - Passos MG

DOR QUE DÓI MAIS

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dói. Bater a cabeça na quina da mesa, dói. Morder a língua, dói. Cólica, cárie e pedra no rim também doem. Mas o que mais dói é saudade. Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Dói essas saudades todas.

Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o escritório e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando
no inverno, não saber mais se ela continua pintando o cabelo de vermelho.
Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu, não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango assado, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Coca-cola, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua surfando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Saudade é não querer saber se ele esta com outra, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ela está feliz, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ela esta mais magra, se ele esta mais belo.

Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim, doer.



(texto de Martha Medeiros)


====================================

19 de abr de 2010

A LÓGICA DE EINSTEIN

Conta certa lenda, que estavam duas crianças patinando num lago congelado.Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas.De repente, o gelo se quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou. A outra, vendo seu amiguinho preso, e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim,quebrá-lo e libertar o amigo.
Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:
-- Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!
Nesse instante, um ancião que passava pelo local, comentou:
-- Eu sei como ele conseguiu.
Todos perguntaram:
-- Pode nos dizer como?
-- É simples: - respondeu o velho.
-- Não havia ninguém ao seu redor para lhe dizer que não seria capaz.


FONTE: http://adrianasulamita.spaces.live.com/blog/

==========================================
HTML clipboardVai minha borboleta,
 Observa cada flor,
 Aprende toda a essência dela
 Extraia todo o néctar
 Oferece ao mundo a tua cor,
 Poliniza os corações com sonhos
 com coragem, com vida
 Mas não deixa de ser
 o que sempre és
 (Blue Heaven)


============================================
Photobucket

18 de abr de 2010

AMIGOS SÃO COMO ESTRADAS

Certos amigos são indispensáveis, simples como aquela estradinha de terra no interior, onde do alto da colina podemos avistá-la inteirinha, sabemos onde podemos ir e onde podemos chegar, são transparentes e confiáveis.

Outros, acabaram de chegar, como estradas que só conhecemos pelo Guia, e vamos nos aventurando sem saber muito bem seus limites, é um caminho desconhecido, mas que sempre vale a pena trilhar.

Tem amigos que lembram aquelas estradas vicinais, que pouco usamos, pouco vemos, mas sabemos que quando precisarmos, ela estará lá, poderemos passar e cortar caminho, mesmo distante, estão sempre em nossa memória.

Por certo, também existem amigos que infelizmente, lembram aquelas estradas maravilhosas, com pistas largas e asfalto sempre novo, mas que enganam o motorista, pois são cheias de curvas perigosas, e quando você menos espera... é traído pela confiança excessiva.

E existem amigos que são como aquelas estradas que desapareceram, não existem mais, mas que sempre ligam a nossa emoção até a saudade, saudade de uma paisagem, um pedaço daquela estrada, que deixou marcas profundas em nosso coração. Foram, mas ficaram impregnados em nossa alma.

E na viagem da vida, que pode ser longa ou curta, amigos são mais do que estradas, são placas que indicam a direção e naqueles momentos em que mais precisamos, por vezes são o nosso próprio chão.


(Desconhecido a autoria)

Recebemos do amigo The-Power - DF

=====================================

17 de abr de 2010

NO CAMINHO APRENDI...

No caminho aprendi
que chegar alto não é CRESCER,
que olhar nem sempre é VER,
nem escutar é OUVIR,
nem lamentar-se é SENTIR,
nem acostumar-se é AMAR.

No caminho aprendi
que andar só não é SOLIDÃO
que covardia não é PAZ,
nem ser feliz é SORRIR.
E que pior que mentir,
é calar a VERDADE.

No caminho aprendi,
que um sonho de AMOR
pode abrir-se como uma FLOR,
e como essa flor MORRER
mas, no seu breve existir,
é tudo AROMA e COR.

E...
No caminho aprendi,
que a HUMILDADE não é submissão.
A HUMILDADE é esse dom
que costuma confundir:
não é o mesmo ser servil
que ser um bom servidor.

Quando as coisas forem mal
como às vezes costumam ir,
quando seu caminho somente
lhe ofereça encostas para subir,
quando tenha pouco, mas muito para pagar,
e precisar sorrir mesmo tendo que chorar...

Quando a sua dor o sufocar
e já não tiver forças para sofrer,
DEVE TALVEZ DESCANSAR,
MAS NUNCA DESISTIR.

(Autoria desconhecida)

================================

16 de abr de 2010

"Quando sua vida começa, você tem apenas uma mala pequenina de mão...
A medida em que os anos vão passando, a bagagem vai aumentando
porque existem muitas coisas que você recolhe pelo caminho, por pensar que
são importantes ...
A um determinado ponto do caminho começa a ficar insuportável carregar
tantas coisas, pesa demais, então você pode escolher: ficar sentado a beira
do caminho, esperando que alguém o ajude, o que é difícil, pois todos que
passarem por ali já terão sua própria bagagem.
Você pode ficar a vida inteira esperando, até que seus dias acabem....
Ou você pode aliviar o peso, esvaziando a mala.
Mas, o que tirar ?
Você começa tirando tudo para fora...
veja o que tem dentro:
Amor, Amizade...nossa! Tem bastante, curioso, não pesa nada...
Tem algo pesado....
você faz força para tirar....
era a Raiva - como ela pesa!
Aí você começa a tirar, tirar e aparecem a Incompreensão, Medo,
Pessimismo...
nesse momento, o Desânimo quase te puxa pra dentro da mala ....
Mas você puxa-o para fora com toda a força, e no fundo da mala aparece um
Sorriso, que estava sufocado no fundo da sua bagagem....
Pula para fora outro sorriso e mais outro, e aí sai a Felicidade...
Aí você coloca as mãos dentro da mala de novo e tira pra fora um monte de
Tristeza...
Agora, você vai ter que procurar a Paciência dentro da mala, pois vai
precisar bastante....
Procure então o resto: a Força, Esperança, Coragem, Entusiasmo, Equilíbrio,
Responsabilidade, Tolerância e o Bom e Velho Humor.
Tire a Preocupação também.
Deixe de lado, depois você pensa o que fazer com a ela...
Bem, sua bagagem está pronta para ser arrumada de novo.
Mas, pense bem o que vai colocar dentro da mala de novo, hein!
Agora é com você.
E não se esqueça de fazer essa arrumação mais vezes, pois o caminho é MUITO,
MUITO LONGO, e sua bagagem, poderá pesar novamente.

Lembrem-se disso, sempre...

Enviada por Jeanne Muniz


===============================

14 de abr de 2010

Resistência à frustração

Quando eu era pequena, fazia uma brincadeira na piscina que até hoje as crianças fazem: tapar o nariz e a boca e ficar embaixo d"água, contando os segundos pra ver quem consegue ficar mais tempo sem respirar. É bem verdade que a gente não precisa de uma piscina pra fazer este teste. Podemos fazer neste mesmo instante, onde quer que esteja. Mas éramos crianças, éramos imaginativos, éramos mergulhadores em alto-mar.

Testar nossa resistência é uma maneira de avaliar o quanto estamos preparados para as adversidades. Serão poucas as vezes na vida que teremos que passar um tempo sem respirar – oxalá, nenhuma. Mas serão muitas as vezes em que teremos que testar nossa resistência à frustração.

Um...dois...três...quatro.... serão mais do que segundos, mais do que minutos ou horas trancando a respiração, lutando para não explodir. Algumas frustrações levam dias ou meses para serem elaboradas dentro da gente. As coisas quase nunca saem como a gente planejou, há sempre o elemento surpresa, que desencaminha nossos sonhos. É preciso ter muito pulmão para respirar fundo e muita cabeça fria para não botar tudo a perder.

A gente manda um e-mail amoroso e extenso e recebe uma resposta fria e lacônica. A gente organiza uma festa na nossa casa e só aparecem três gatos pingados. A gente combina de ir para a praia no feriadão e pinta, de última hora, um plantão no trabalho. A gente economiza anos para comprar um carro e quando está com o dinheiro na mão, tem que emprestá-lo para alguém que ficou repentinamente doente na família. E as frustrações de amor? Uma atrás da outra. Parece que ninguém reage como a gente espera. Todos uns desmancha-prazeres.

Os que não têm muita resistência saem atropelando, cortando relações, dramatizando o que nem é tão dramático assim. Depois mergulham em longas depressões e custam a voltar à tona. Já os mais resistentes sabem que nada é tão sério nesta vida, a não ser ela própria - a vida - e tratam de aproveitá-la com mais serenidade e paciência. Contam até três, até dez, até vinte, e basta de autoflagelação: voltam a respirar.


Martha Medeiros


===================

13 de abr de 2010

SINTA A ALEGRIA DE ESTAR VIVO

Um momento de alegria verdadeira e desimpedida vale mais que ouro. Você pensará mais claramente, se sentirá melhor, mais motivado e mais saudável quando se deixar levar regularmente pela alegria.

Não para aprender. Não para enriquecer seu currículo. Não para mostrar a ninguém. Não para fazer contatos ou impressionar seus amigos. Por você e nada mais. Apenas pela experiência de estar vivo e permitir-se desfrutar da própria experiência.

Isso é egoísmo? Não. Quando você tem mais alegria em sua vida, você tem mais a dar aos outros. Alegrando-se, você deixa seu verdadeiro eu vir à tona. E essa pessoa está cheia de amor, abundância e criatividade que irão acrescentar coisas importantes à sua vida e à vida das pessoas ao seu redor.

Permita-se ser alegre, sem culpa e sem expectativas. Você sentirá o poder da alegria em todos os planos da sua vida.


A.D


============================

10 de abr de 2010

OCUPE-SE


O segredo para que as coisas aconteçam está em fazê-las. Isto pode soar óbvio, mas, ainda assim, poucas pessoas o levam realmente a sério.

Com freqüência, evitamos agir porque achamos que não somos qualificados ou dignos, ou que não é a hora certa ou que as condições do mercado não são ideais, ou que pode ser que não funcione, ou pensamos “o que as pessoas vão pensar?” ou “o que eu poderia perder com isso?” A lista de razões para não agirmos é infinita.

O que VOCÊ está esperando? Seja o que for, o que você espera não acontecerá, a menos que você faça algo a respeito. Para cada caminho, existem inúmeros obstáculos. O maior deles, entretanto, surge da nossa falta de ação. Felizmente, esse é um obstáculo que você pode superar instantaneamente, tão logo você começar a agir.

Esperando que as coisas melhorem? Elas vão ser melhores quando você melhorá-las. Mexa-se e faça acontecer.


A.d

================================================

9 de abr de 2010

PARA VOCÊ



Recebemos em PPS da amiga Lene - Rj e transformamos para video no youtube.
Desconhecemos a autoria deste PPs, caso conheça nos comunique por gentileza para o devido credito ao autor.

Visite o nosso Canal de Audio
www.youtube.com/reflitasempre


==============================

7 de abr de 2010

PAI NOSSO MARAVILHOSO

Mais videos em http://www.youtube.com/reflitasempre

UM DIA

um dia você vai ver que não valeu a pena tanta correria, para ganhar dinheiro e não usufruir. Vai ver que o tempo passou e o cansaço tomou conta de seu corpo. Vai ver que, mesmo rodeado de muita gente, você se sente só.

Um dia você vai se recolher ao seu quarto e ter vontade de abraçar o travesseiro, porque não sobrou ninguém pra abraçar. Vai ver que, entrando numa roda viva, você não é mais dono do tempo que dizem que é seu e que não pode cedê-lo a qualquer um.


Vai ver que o carro já está se tornando um problema, e não um conforto. O telefone é chato, a gravata incomoda... Por mais que tente se livrar de tudo, é um escravo, e ainda assim invejado por muitos. Vai ver que não valeu a pena os anos sem férias, sem descanso. Vai ver que não tem mais ilusões, e a esperança anda com vontade de dormir. Um dia você vai ver que passou pela vida sem viver.


Freqüentou o mundo sem saber porquê. Rodou, rodou, e não saiu do lugar. Pensou que foi, mas ficou. Teve tudo e não sentiu nada.


Um dia você verá que o tempo escoa tão rápido como a areia fina pelos seus dedos. Vai ver que resta parar e gritar de cima de um edifício: "Chega!”.


Vai ver que é hora de sorrir, de amar, de ser da família, de misturar-se com as crianças e dar a mão ao próximo. Antes que seja tarde demais...

Recebemos do Portal
www.diabetenet.com.br 

Desconhecemos a autoria

==========================

6 de abr de 2010

ENTRE NO JOGO

Se você não tentar, quase certamente não irá conseguir. Quanto mais você ficar sentado, olhando sua vida passar, menos ela será como você gosta.

Entre no jogo e faça a diferença. Suas reclamações e desculpas podem ser racionais e bem elaboradas, mas elas não lhe trazem realização. Se você não estiver satisfeito com a forma como as coisas estão, tome uma atitude. Somente você pode satisfazer as expectativas da sua vida.

Entre no jogo e jogue como se sua vida dependesse disso, porque na verdade depende. Não espere que seja fácil. A beleza do sucesso e da conquista está no fato de NÃO serem fáceis de conseguir. Um fisiculturista não desenvolve músculos enormes levantando pesos pequenos. Enfrentar desafios é o que nos faz crescer.

A conquista não é o que você obtém. É o que você se torna. Levante-se, dê um passo adiante e encare a vida de frente.

A.D


=======================================

4 de abr de 2010

FEITIO DA ORAÇÃO

Hão de passar por mim tantos caminhos.
Tantos caminhos hão de por mim passar.
Que eu seja feito aquele passarinho,
Que procura um galho firme pra pousar.
E que meus passos não sigam sozinhos
E que eu tenha alguém sempre pra conversar,
E que a noite na tepidez de um ninho
Eu possa serenamente descansar.
Que neste ninho haja sempre acolhida
Pra uma boca faminta, alma perdida
Que esteja no mundo andarilhando a esmo.
E que após reparti-lhe o pão da mesa
Silenciosamente eu veja acesa
A luz do enorme bem feito a mim mesmo.
♥(Jenario de Fátima)

Recebemos via Scraps no orkut pelo amigo
ADEMIR ARITA - SP

====================================



Veja mais Videos em http://www.youtube.com/reflitasempre

3 de abr de 2010

    Feliz Páscoa

Um Pouco
da História da Páscoa
A Páscoa sempre
representou a passagem de um tempo de trevas para outro de luzes, isto muito
antes de ser considerada uma das principais festas da cristandade. A palavra
"páscoa" - do hebreu "peschad", em grego "paskha" e latim "pache" - significa
"passagem", uma transição anunciada pelo equinócio de primavera. 

Para entender o
significado da Páscoa cristã, é necessário voltar à Idade Média e lembrar que os
antigos povos pagãos europeus, nesta época do ano, homenageavam Ostera, ou
Easter, em inglês, derivada de Eostre, deusa anglo-saxã do amanhecer.
Ostera (ou Ostara) é a Deusa da Primavera, que segura um ovo em sua mão e
observa um coelho, símbolo da fertilidade, pulando alegremente em redor de seus
pés nus. A deusa e o ovo que carrega são símbolos da chegada de uma nova vida.
Ostara equivale, na mitologia grega, a Persephone. Na mitologia romana, é Ceres.
Os antigos povos pagãos comemoravam a chegada da primavera decorando ovos. O
próprio costume de decorá-los para dar de presente na Páscoa surgiu na
Inglaterra, no século X, durante o reinado de Eduardo I (900-924), o qual tinha
o hábito de banhar ovos em ouro e ofertá-los para os seus amigos e aliados. 

Em hebraico, temos a "Pessach",
a chamada "Páscoa Judaica", que se originou quando os hebreus, há cerca de 3 mil
anos, celebraram o êxodo e libertação do seu povo, após 400 anos de cativeiro no
Egito, pela mão de Moisés. Comemoravam assim a passagem da escravidão para a
libertação: saíram do solo egípcio, ficaram 40 anos no deserto até chegar à
região da Palestina, terra prometida, atualmente chamada de Israel.



A festa da Páscoa passou a ser uma festa cristã após a última ceia de Jesus com
os apóstolos, na quinta-feira santa. Os fiéis cristãos celebram a ressurreição
de Cristo e sua elevação ao céu. As imagens deste momento são a morte de Jesus
na cruz e a sua aparição. A celebração sempre começa na quarta-feira de cinzas e
termina no domingo de Páscoa: é a chamada semana santa. A data cristã foi fixada
durante o Concílio de Nicea, em 325 d.C, como sendo "o primeiro domingo após a
primeira Lua Cheia que ocorre após ou no equinócio da primavera boreal". 

Fonte de consulta:

http://www.terra.com.br/almanaque/datas/index.htm

Lilian
Russo - Todos os Direitos Reservados - ©2002/2008 - Design: Lilian Russo
Clique na imagem para ler  completo
 




 

A VIDA ME ENSINOU

A vida me ensinou a compreender as pessoas, pois uma pessoa é diferente da outra.
A vida me ensinou a respeitar os animais; eles fazem parte da nossa vida.
A vida me ensinou que, muitas vezes, amamos e não somos amados na mesma proporção, mas amar sempre vale a pena.
A vida me ensinou a cuidar da flor; ela é sensível e enfeita o mundo muitas vezes cruel.
A vida me ensinou a estender a mão a quem precisa, mesmo que seja um inimigo.
A vida me ensinou a sorrir: embora esteja com lágrimas nos olhos, o outro pode estar mais triste do que eu.
A vida me ensinou que o sofrimento nos faz mais fortes e, assim, compreender melhor o outro.
A vida me ensinou que, de cada pedra encontrada no caminho, se faça uma escadaria para se chegar ao topo de mais uma realização.
A vida me ensinou que a beleza está no coração, e não na aparência.
A vida me ensinou a compreender os infelizes que não conhecem e nem sabem o
que é o amor.
A vida me ensinou a perdoar aqueles que não são amigos, pois não sabem o significado de amizade.
A vida me ensinou que a solidão é bom para refletir.
A vida me ensinou que a essência da vida é o amor.

Desconhecido a autoria
Recebemos de Carlos Alberto - RJ

============================================

1 de abr de 2010

AMOR DE AMIGOS

Durante a segunda guerra mundial, um orfanato de missionários, numa aldeia vietnamita, foi atingido por várias bombas.

Os missionários e duas crianças morreram na hora e muitas ficaram feridas, inclusive uma menina de 8 anos.

Através do rádio de uma aldeia vizinha, os habitantes buscaram socorro dos americanos. Um médico da marinha e uma enfermeira chegaram trazendo apenas maletas de primeiros socorros.

Perceberam logo que o caso mais grave era o da menina. Se não fossem tomadas providências imediatas ela morreria por perda de sangue. Era urgente que se fizesse uma transfusão.

Saíram a procura de um doador com o mesmo tipo sangüíneo. Os americanos não tinham aquele tipo de sangue, mas muitos órfãos que não tinham sido feridos poderiam ser doadores.

O problema agora, era como pedir às crianças, já que o médico conhecia apenas algumas palavras em vietnamita e a enfermeira tinha poucas noções de francês.

Usando uma mistura das duas línguas e muita gesticulação, tentaram explicar aos assustados meninos que, se não recolocassem o sangue perdido, a menina morreria.

Então perguntaram se alguém queria doar sangue. A resposta foi um silêncio de olhos arregalados.

Finalmente uma mão levantou-se timidamente, deixou-se cair e levantou de novo.

Ah, obrigada - disse a enfermeira em francês. Como é o seu nome?

O garoto respondeu em voz baixa: Heng.

Deitaram Heng rapidamente na maca, esfregaram álcool em seu braço e espetaram a agulha na veia.

Durante esses procedimentos, Heng ficou calado e imóvel.

Passado um momento, deixou escapar um soluço e cobriu depressa o rosto com a mão livre.

Está doendo Heng? - perguntou o médico. Heng abanou a cabeça, mas daí a pouco escapou outro soluço e mais uma vez tentou disfarçar. O médico tornou a perguntar se doía, e ele abanou a cabeça outra vez, significando que não.

Mas os soluços ocasionais acabaram virando um choro declarado, silencioso, os olhos apertados, o punho na boca para estancar os soluços.

O médico e a enfermeira ficaram preocupados. Alguma coisa obviamente estava acontecendo.

Nesse instante, chegou uma enfermeira vietnamita, enviada para ajudar. Vendo a aflição do menino, falou com ele, ouviu a resposta, e tornou a falar com voz terna, acalmando-o.

Heng parou de chorar e olhou surpreso para a enfermeira vietnamita. Ela confirmou com a cabeça e uma expressão de alívio estampou-se no rosto do menino.

Então ela disse aos americanos:

Ele achou que estava morrendo. Entendeu que vocês pediram para dar todo o sangue dele para a menina poder viver.

E por que ele concordou? Perguntou o médico.

A enfermeira vietnamita repetiu a pergunta, e Heng respondeu simplesmente:

"Ela é minha amiga."

Fonte : História do Livro das Virtudes - II, "Um Amor Maior")


====================