29 de jun de 2014



QUANTO VOCÊ VALE?


Paulo Roberto


        Peça para um publicitário descrever um botão de camisa, você ficará deslumbrado com tantas funcionalidades que ele vai achar para o botão e vai até mudar o seu conceito sobre o "pobre" botãozinho.
         Peça para uma pessoa apaixonada descrever a pessoa amada, aquela pessoa bem "feiazinha" que você conhece desde a infância e vai até pensar que ele está falando de outra pessoa. O apaixonado enche a descrição de delicadezas, doçura e gentilezas, transformando a fera em bela em instantes.
         Peça para o poeta descrever o sol e a lua, e você vai se encantar pelos poderes apaixonantes da lua, pela beleza do sol que irradia seus raios como se fossem gotas do milagre divino no arrebalde da tarde quente onde o amor convida os apaixonados para viver a vida intensamente...
         Peça para um economista falar da economia mundial e tome uma lição de números e mercados, bolsas e câmbios oscilantes, inflação e mercados emergentes, e se não sair de perto, vai acreditar que em breve teremos a maior recessão da história e que a China é o melhor lugar do mundo para se viver.
         Agora, peça para uma pessoa desanimada ou depressiva falar da vida, do sol, da lua, dos botões, das rosas e do amor para você ver. Pegue um banquinho e um lençol e sente-se para chorar. É só reclamação, frustração, dores, misérias e desconfiança geral. Você sente a energia te contaminando, vai fazendo mal, vai te deixando sem forças, porque os desanimados, os reclamões e depressivos tem o poder "vampiresco" de sugar energias do bem e transformar em medo, e o medo paralisa as pessoas de tal forma que fica difícil até o mais simples pensar.
 
E você?
Como é que você descreve a sua vida?
Quem é você para você mesmo?
Como seria um comercial da sua vida?
Como você venderia o produto "você"?
Você é barato, tem custo acessível ou é daquelas figuras caras, daquelas que não tem tempo para perder com a tristeza e com o passado?

Você tem 1001 utilidades?
Alias, você vive em que século mesmo?

 
        São os teus olhos que refletem o que vai na sua alma, e o que vai na sua alma se reflete na qualidade de vida que você leva. É o seu trabalho que representa o seu talento, ou não. Por isso, não tem outro jeito, seja o melhor divulgador de você mesmo, valorize-se, esteja sempre pronto para dar o seu melhor, com seu melhor sorriso, com sua melhor roupa, com seu melhor sentimento, com suas melhores intenções, com sua gentileza sempre pronta para entrar em ação. Seja OMO, BRASTEMP, Lux de Luxo, e se for chocolate, que seja logo Godiva, suíço e caro, porque gente especial igual a você não existe em nenhum mercado, e tem que valer sempre mais.
VALORIZE-SE!, não importa o que você faz, importa sim como você faz, isso sim, faz toda a diferença.

         Eu acredito em você!

SERIA TÃO CHATO SE EU SOUBESSE O QUE VOU FAZER DAQUI A CINCO ANOS



Ricardo Jordão Magalhães

        Não existe segurança na natureza. O que era não será. O que vem por aí vai deixar para trás quem foi complacente com si mesmo e com o quê poderia ter feito pelos outros.
       Ninguém será medido pelas coisas que fez. Todos serão medidos por aquilo que deixamos de fazer.
       Quando o Universo foi criado, todo e qualquer sentido de segurança foi extirpado da vida, o botão do progresso foi acionado, tudo que conhecemos ou ainda não entendemos começou a se mover, todas as coisas entraram em constante movimento, expansão, (r)evolução.
       Inclusive o mercado, os clientes e as pessoas. Segurança é uma ilusão criada pelo ser humano. É uma lei que não existe.  Desejar uma vida segura para si é contra as leis da vida.  Eu não tenho a mínima idéia do que eu vou fazer daqui a cinco anos, mas eu sei o que eu não quero fazer hoje. Eu não quero me relacionar apenas com os mesmos clientes do ano passado. Eu não quero sentar na mesma cadeira, no mesmo lugar, com a mesma visão do ano passado. Eu não quero vender o que eu sei vender. Eu não quero ditar ordens.
       Tudo está em constante movimento.
       A cara do jornalzinho da empresa precisa de uma revolução a cada doze meses. A cara da proposta comercial precisa de uma revolução a cada seis meses. A lista de preços da empresa precisa de uma revolução a cada três meses. A marca da empresa precisa ser renovada a cada doze meses. E mesmo que não tenhamos muito dinheiro para fazer grandes revoluções, escolha uma nova cor para as paredes ou uma nova fonte de letra para as propostas. Mude as pessoas de lugar, mude os móveis de lugar, mude a decoração das salas, mude o horário das reuniões.
       Eu não tenho a mínima idéia do que eu vou fazer daqui a cinco anos, mas eu sei o que eu quero SER dentro de mim, e acredito que as possibilidades que esse SER pode gerar são impossíveis de prever com total segurança. Por isso, o que eu vou fazer todos os dias nesses próximos cinco anos é me colocar em constante movimento.
       Eu quero visitar lugares que eu ainda não conheço. Jantar naquela pizzaria que eu nunca fui. Assistir a um tipo de filme que eu nunca assisti. Comprar um livro de um autor que eu nunca ouvi falar. Fazer negócios com clientes que ninguém nunca ouviu falar.
       Enquanto o Universo está em movimento você está movendo o seu mundo? O que você faz hoje vale apenas como experiência para o que você vai fazer amanhã, não como solução. Há milhares de anos, gigantescos animais selvagens andavam por aí dominando tudo e todos quando um meteoro vindo de não se sabe onde, sem aviso e sem permissão, acabou com tudo o que existia no planetinha Terra.
       Há trinta anos, apenas 15% das empresas listadas entre as 500 Maiores e Melhores pela revista Exame em 2004 aparecem na lista da revista Exame em 1974. Nem as líderes de mercado sobreviveram tanto tempo.
       Casa, comida, roupa lavada, salário milionário, cargo de prestígio em uma empresa que aparece em comerciais de propaganda na novela da Globo não é sinônimo de vida tranqüila para ninguém. Se sentir seguro, buscar uma posição segura na vida e se assegurar que nada pode acontecer para mudar a situação segura que você vive é a pior coisa que você pode fazer contra a própria natureza do seu ser. Não foi para isso que você veio. Não é disso  segurança - que você é feito. Eu não sei o que eu vou fazer daqui a cinco anos, mas sei o que eu vou fazer hoje: eu vou estar em constante movimento.
       QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?


* Ricardo Jordão Magalhães é fundador e presidente da BIZREVOLUTION, onde ele ajuda as pessoas e as empresas a descobrir o que elas têm de melhor, quebrar paradigmas e inventar o futuro através de consultoria, treinamento e publicações.

===============================================

8 de jun de 2014

Minha esposa, a Diabetes



Poeta diabético escreve uma carta-desabafo lamentando a chegada de dona Diabetes, que ele considera como a uma esposa megera. Ele abre seu coração, mas não parece que será atendido. Ao menos ele inova.
Leia abaixo..

============================


Oh, minha amada, quando você irá partir?
Eu nunca imaginei que um dia estaria caminhando a seu lado,
Com passos lentos e silenciosos você entrou em minha vida, é verdade.
Chegou e assumiu o controle de todos os aspectos do meu ser.
Os doces, os salgados, são agora por ti negados, amada esposa.
Enquanto os outros fazem festas com pratos e comidas exóticas,
Você me ensina a arte do desapego e me transforma em um sujeito disciplinado,
Fazendo-me ficar afastado de todos os tipos de aromas e sabores.
Exorta-me a andar, fazer exercícios, a não me deixar desperdiçar a vida.
Em contra-partida, cumpro com todos os seus desejos e tento o meu melhor para mantê-la com bom ânimo.
Eu vivo como um recluso, satisfazendo todas as suas vontades.
Quando se trata de cuidar bem de mim, minha esposa é quase perfeita,
Mas meus órgãos vitais, você, solitária e vagarosamente, parece determinada a afetar.
Querida diabetes, minha amada,
Você parece não ter pressa para tirar férias.
Mas quem não foi convidada precisa saber a hora de partir,
Espero, sinceramente, que resolva sair de casa antes que a morte nos separe!

ASHOK BHATIA

Fonte: http://www.tiabeth.com ===============================

1 de jun de 2014

Mude a sua vida


Um dia, quando os funcionários de uma determinada empresa chegaram ao trabalho, encontraram na portaria um cartaz enorme, onde estava escrito:

"Faleceu ontem a pessoa que impedia seu crescimento na empresa. Você está convidado para o velório na quadra de esportes."


No início, todos se entristeceram com o fato de alguém na empresa ter morrido. Mas, depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava bloqueando seu crescimento na empresa.

A agitação na quadra de esportes era tão grande que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório.

Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava:

- Quem será que estava atrapalhando o meu progresso?
- Ainda bem que esse infeliz morreu!

Um a um, os funcionários, agitados, aproximavam-se do caixão, olhavam o defunto e engoliam em seco. Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma. Pois bem, no visor do caixão havia um espelho... e cada um via a si mesmo...

Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: você mesmo! Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida. Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida. Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo.

Sua vida não muda quando seu chefe muda, nem quando sua empresa muda, nem quando seu país muda. Sua vida muda quando você muda! Você é o único responsável por ela.


Colaboração de Luciano Maistro enviado ao site portaldiabetenet.com.br

==============================================

O Obstaculo



Certo dia, um rei ordenara que se colocasse uma pedra enorme no meio de uma das estradas de seu reino.
Então, o rei se escondera próximo ao local para ficar observando se alguém tiraria a imensa rocha do caminho.


Alguns mercadores e homens muito ricos do reino passaram por ali e simplesmente deram a volta pela pedra.
Alguns até esbravejaram contra o rei, dizendo que ele não mantinha as estradas limpas, mas nenhum deles tentou sequer mover a pedra dali.


De repente, passa um camponês com uma boa carga de vegetais.
Ao se aproximar da imensa rocha, ele põe de lado a sua carga e tenta remover a rocha dali.
Após muito esforço e suor, ele finalmente consegue mover a pedra para fora da estrada. 


Então, o camponês volta a pegar sua carga de vegetais, quando nota que havia uma bolsa no local onde, pouco antes, estava a pedra.

A bolsa continha muitas moedas de ouro e uma nota escrita pelo rei, que dizia que  o ouro era para a pessoa que tivesse removido a pedra do caminho.

O camponês aprendeu o que muitos de nós nunca entendemos: todo obstáculo contém uma oportunidade para melhorarmos nossa condição. 

ALGUÉM ESPECIAL


Psiu!. Olha bem discretamente para os lados e veja se tem alguém olhando prá você. Se tiver, disfarça, finge que esta balançando o pescoço para tirar aquele cansaço básico e encosta no monitor.
Quero te contar algo que é segredo por enquanto, pouca gente sabe o que eu vou te contar. Você promete espalhar para todo mundo? Isso mesmo, o que eu vou te contar é segredo, mas eu quero que deixe de ser a partir de hoje, afinal de contas, todo mundo precisa saber o quanto você é especial. Ah! se todos soubessem o quanto de carinho, atenção e amizade você tem dentro do seu coração. Com todas as lutas que essa vida oferece, você ainda tem tempo para ouvir um amigo ou amiga. Com tanto desprezo que anda por ai, você respeita as pessoas, as opiniões e sempre tenta encontrar um equilibrio para não ferir as pessoas.

Não é fácil manter a calma nestes tempos de malucos espalhados no trânsito, nas ruas, na condução e até em casa, mas você vai segurando as pontas aqui, correndo ali, e ainda tem tempo para oferecer seu ombro amigo para mais pessoas. Poxa, não é justo que alguém tão especial como você passe por dificuldades, sofrimentos desnecessários e se desfaça em choro e dor, nada disso! Agora mesmo eu vou dobrar os joelhos e vou pedir ao Pai do Céu, ao nosso Criador, que mande agora, agora mesmo, um batalhão de anjos para fazer um círculo de proteção em volta de você, e muitos anjinhos farão festinha nos seus cabelos, outros farão carinho, os mais fortes, expulsarão todos os que querem te fazer o mal, infelizmente tem gente que te inveja, que deseja o teu mal, e os anjinhos do Pai vão te proteger. Olha, você é tão especial, que a partir de hoje, Deus vai mandar os anjinhos montarem acampamento na sua vida, e você pode ter certeza, sua vida vai melhorar a cada dia, se você crer, se você acreditar, pode ir fazendo planos para dias melhores, o que é bom vai ficar ainda melhor, e o que está sem solução, vai ser resolvido.
Tudo isso, porque você é demais, é do bem, é de Deus, e Deus quer estar com você todos os dias. Lógico que isso não significa ausência de problemas, de dificuldades, porque as dificuldades modelam o nosso espírito, nos fazem crescer, mas, a cada dia você vai perceber que os problemas vem e vão sem te afetar como antigamente. Creia nisso, use a sua fé, afinal de contas, alguém tão especial como você merece e vai ser muito feliz.


P.S: Se você conhece pessoas especiais como você, gente do bem como você, mande essa mensagem de presente, com carinho e admiração.

Eu acredito em você, e te desejo o melhor, só o melhor.

AD


================================================

((Gaefeke))((Gaefeke))((Gaefeke))


Éden



A origem do termo Éden, em hebraico, parece derivar da palavra acade edinu, que deriva do sumério edin. Em todas estas línguas a palavra significa "planície" ou "estepe". No entanto, o Gênesis nos conta que o Éden era uma espécie de jardim das delícias, com os frutos mais variados e suculentos, onde Adão e Eva viviam em felicidade plena, sem envelhecer, ou trabalhar, ou adoecer. O mito nos conta que Deus havia feito este tal acordo com o primeiro homem e a primeira mulher: poderiam viver indefinidamente em seu jardim, sem conhecer a fome e a morte, contanto que jamais comecem do fruto do conhecimento do bem e do mal.
Mas, estranho de se pensar: seria a ignorância a razão de sua felicidade? Adão e Eva eram imortais, mas todo animal é imortal, na medida em que não desenvolveu a consciência e, dessa forma, não sabe que vai morrer. O mito nos conta que eles foram expulsos do Éden, que "tomaram conhecimento de sua própria nudez", mas não seria este momento exatamente o grandioso despertar da


consciência humana? O momento em que souberam que eram um ser a parte, com vontade própria? Quando compreenderam que eram como qualquer outro animal, exceto pelo fato de que sabiam que iriam morrer? Neste sentido, a questão da existência não é a morte em si, que é fato, mas sim o que faremos desta vida, desta angústia quase insustentável de termos uma alma, algo tão infinitamente belo e frágil, sem sabermos ao certo o que fazer dela...
Sigmund Freud certa vez disse que houveram três feridas narcísicas [1] na humanidade que tiveram como consequência uma mudança significativa na forma como o homem vê a si próprio. Os três pensadores responsáveis por elas foram Nicolau Copérnico, Charles Darwin e o próprio Freud. Eu tendo a ver a análise de Freud como a análise de uma crise da alma humana, mas todas as crises geram admiráveis oportunidades para a elevação de
nossa consciência, ao menos para aqueles que tem olhos atentos nas leis da Natureza:
Não estamos no centro
Inspirado por ideias de manuscritos antigos, Copérnico foi o primeiro cientista moderno a contrariar a ideia comum de que a Terra estava situada no centro do Cosmos, e que mesmo o Sol girava em seu redor. Com o heliocentrismo, que foi posteriormente comprovado por observações de Galileu Galilei, o homem se viu destituído do centro mítico do universo. Assim como Narciso, que só conseguia admirar sua própria imagem refletida no lago, o homem antigo acreditava que habitava a morada central, algum ponto importante do infinito...
Mas, estranho de se pensar: como pode o infinito ter um centro? Que importa se é a Terra que gira em torno do Sol, ou o contrário, se hoje sabemos que tudo se encontra catapultado em direção a tal imensidão, e que
mesmo o nosso Sol é somente um dentre bilhões de outros sóis? Ainda que a Terra gire em seu torno, o Sol não está fixado em centro algum, mas viaja pelo Cosmos como um pedaço de poeira ao vento matinal. No Cosmos, afinal, nada se perde, mas tudo flui, e se metamorfoseia, se transforma. Somos formados por poeira de estrelas, e nossos átomos são emprestados do mesmo conjunto de átomos que forma tudo o que há.
Dessa forma, todos os pontos estão igualados - o centro não existe, mas se encontra espalhado por todos os lugares.
Não fomos criados perfeitos
Diz o mito que uma bela ninfa, chamada Eco, estava perdidamente apaixonada por Narciso. Mas o belíssimo rapaz, embriagado pelo próprio reflexo, se julgava um deus e, dessa forma, indigno da afeição de uma mera ninfa... Talvez tenha sido um pensamento parecido que levou o homem a se julgar um ser superior
em meio a natureza e aos demais animais. Havia sido criado perfeito, pelo próprio Deus, ainda no Éden, de onde havia sido expulso por desejar adquirir conhecimentos proibidos. Isto tudo foi questionado pelateoria de Darwin e Wallace, que postulava que o homem não havia sido criado como era hoje, mas que veio evoluindo pela árvore da vida, desde uma simples bactéria, por bilhões de anos, e por milhões de espécies distintas.
Mas, estranho de se pensar: como poderia o homem ser uma criação perfeita se, ainda no Éden, havia muitas coisas que desconhecia? Veja bem: o fruto que comeu, e que causou sua expulsão do jardim das delícias, trazia não somente o conhecimento do mal, como do bem. Se o homem não conhecia o mal, tampouco conhecia o bem. Era, dessa forma, um perfeito ignorante - como vimos, nem mesmo conhecia sua própria mortalidade.
Hoje sabemos, através da biologia, que o homem não surgiu do nada, nem tampouco é perfeito, mas que evoluiu através das adversidades, de sua relação com o meio ambiente a volta. Darwin disse que através da "guerra da fome e da morte", a evolução das espécies "tendia a perfeição". Mas a perfeição a que ele se referia não era uma perfeição final, derradeira, mas um eterno "vir a ser", um aprendizado sem fim. Não há nada mais sinistro do que a perfeição, se o próprio universo fosse perfeitamente simétrico desde o início do espaço-tempo, matéria e anti-matéria teriam se aniquilado mutuamente, e nada mais haveria do que vácuo e vazio - nenhum lampejo de luz numa escuridão fria, simétrica. Para nossa sorte, a Natureza nunca foi totalmente perfeita. E, quem somos nós, senão crianças em constante aprendizado?
Dessa forma, todos temos de seguir nesta trilha ancestral - a perfeição está no caminho, e não na chegada.
Não conhecemos sequer nossa casa
Coube ao próprio Freud redescobrir o inconsciente humano, aquele mesmo que se mostrava, antigamente, nos mais variados mitos. Pois que mitos nada mais são do que os fatos da mente encenados em ficções, histórias que eram passadas adiante pelos contadores e menestréis... Diz ainda o mito de Narciso que Némesis, a deusa da vingança e da ética, condenou-o por haver ignorado solenemente o amor da ninfa, que terminou por definhar em desilusão. Mesmo o próprio Narciso, condenado a contemplar sua bela face no lago, terminou por definhar e morrer, assim como Eco. Mas, quando foram buscar seu corpo, encontraram apenas uma flor, a flor da alma que havia morrido para a beleza do ego, e agora contemplava uma beleza ainda mais profunda.
Se antes Narciso andava distraído por sua própria beleza, e não observava o mundo a volta, agora havia morrido, e renascido. Um belo mito, que demonstra que nem todas as punições divinas são aquilo que imaginamos a primeira vista. Némesis teve sim compaixão, mas sobretudo senso de justiça: todos, afinal, precisam reavaliar seus atos, até que se conheçam verdadeiramente, até que compreendam os meandros e os monstros de seu próprio inconsciente.
Se Freud encontrou tantos traumas e tanta escuridão nas mentes mais comuns, é porque a era moderna carece de seus mitos, de modo que somente alguns poucos conseguem ser, ainda, psicólogos de si mesmos. Toda a filosofia se encontra aí: autoconhecimento. A filosofia é a verdadeira autoajuda, e conhecer aos próprios pensamentos, sem medo, sem culpa, é a única forma de lapidar a alma, transformar chumbo em ouro, e renascer, como a lótus, em meio ao charco dos desejos desenfreados - agora, devidamente controlados pela vontade.
Dessa forma, foi preciso que uma grande crise se abatesse sobre a alma para que percebêssemos o que somos - hóspedes em nossa própria mente, mas sempre a procura do Anfitrião.
O despertar
Assim como Narciso, Adão e Eva despertaram para uma existência própria, e deixaram de contemplar a Deus - seja indiretamente, pelo amor a própria beleza, seja diretamente, pelo espanto ante tal imenso jardim. Estavam em crise em meio ao próprio Éden, mas tal crise lhes trouxe a oportunidade de serem, enfim, seres que possuem vontade. E assim que puderam, finalmente, escolher por conta própria, escolheram caminhar a frente, em Sua direção, para não somente contemplar, mas compreender... E, em compreendendo, tornarem-se nesta Criação, cocriadores!
***

[1] Referência ao mito de Narciso, que ainda é revisitado ao longo do artigo.
Crédito da imagem: Robert Recker/Corbis


CARPINTARIA



Contam que na carpintaria houve uma vez uma estranha assembléia.
Foi uma reunião de ferramentas para tirar as suas diferenças.

O martelo exerceu a Presidência, entretanto lhe foi notificado que teria que renunciar.
Por que? Fazia demasiado ruído.
E, também, passava o tempo todo golpeando.
O martelo aceitou a sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso.
Disse que ele necessitava dar muitas voltas para que servisse para alguma coisa.
Ante ao ataque, o parafuso aceitou também, mas na sua vez pediu a expulsão da lixa.
Fez ver que era muito áspera em seu tratamento e sempre teria atritos com os demais.
A lixa esteve de acordo, com a condição que também fosse expulso o metro, que sempre ficava medindo aos demais segundo sua medida, como se fora o único perfeito.

Nisso entrou o carpinteiro, colocou o avental e iniciou o seu trabalho.
Utilizou o martelo, a lixa, o metro e o parafuso.
Finalmente, a grossa madeira inicial se converteu em um lindo móvel.

Quando a carpintaria ficou novamente só, a assembléia recomeçou a deliberação.

Disse o serrote: "Senhores, se há demonstrado que todos temos defeitos, entretanto o carpinteiro trabalha com nossas qualidades.
Isto é o que nos faz valiosos.
Assim, superemos nossos pontos negativos e concentrem-se na utilidade de nossos pontos positivos.

A assembléia concluiu então que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para afinar e limar a aspereza, e observavam que o metro era preciso e exato. Sentiram-se então uma equipe de produzir móveis de qualidade.

Sentiram-se felizes com suas fortalezas e por trabalharem juntos.

Ocorre o mesmo com os seres humanos.

Observe e comprovará.
Quando as pessoas buscam pequenos defeitos nos demais, a situação se transforma tensa e negativa.
Ao tratar com sinceridade e perceber os pontos fortes dos demais, é quando florescem os melhores lucros dos seres humanos.
É fácil encontrar defeitos, qualquer um pode faze-lo, entretanto, encontrar qualidades é tarefa para aqueles espíritos superiores, que são capazes de inspirar todos os êxitos humanos.

 AD

===================================================

CINQUENTONA






 Manoel Carlos -  Vejinha - 2005


       "...Eu me lembro de uma vizinha, quando eu era criança, que, quando foi subitamente abandonada pelo marido, provocou em minha mãe esta frase: "Pobre Dolores! Sozinha aos 50 anos! O que vai ser dela agora?". A consternação de minha mãe traduzia o que se pensava de uma mulher que tivesse ultrapassado a marca dos 25, 30 anos no máximo. Uma velha. Não sei o que aconteceu com a pobre Dolores, mas acredito que tenha arrastado por toda a vida a amargura e a desesperança. Atualmente, uma separação aos 50 anos pode ser o começo de um novo tempo, muitas vezes melhor, mais feliz do que o anterior. Sem contar que, nos dias de hoje, um casamento que vai mal das pernas não dura até a mulher chegar aos 50. Acaba antes, já que elas não carregam uma vida infeliz por muito tempo.
       Nas minhas novelas procuro retratar as mulheres maduras, essas que já passaram dos 40. São elas que tem as melhores histórias para contar, as confissões mais tocantes, as lembranças mais ternas, os episódios mais picantes. Que ainda sofrem e choram, sim, mas que não sofrem nem choram para sempre. E que, quando fazem 50 anos, dão festa, convidam os amigos, apagam as velinhas e fazem coro em causa própria, cantando o Parabéns prá Você!
       Por isso digo e repito: bem-aventuradas as cinqüentonas ! As que se renovam a cada dia, a cada instante, e que podem renascer incessante e indefinidamente, repetindo os versos de Cecília Meirelles:
       "Aprendi com a primavera a deixar-me cortar para voltar renovada”.

AS DUAS FACES





 Paulo Roberto Gaefke

Sempre duas estradas, sempre dois pólos, sempre uma saída, sempre uma esperança. Se os teus olhos forem bons...
Alimente a sua capacidade de enxergar os dois lados da situação, existem muitos doces de plástico nas vitrines das docerias, enganando os olhos e os desejos, mostrando que o que parece ser, nem sempre é verdadeiro.
Assim, algumas situações que parecem insolúveis, mas, são apenas um ângulo da nossa visão. Por isso, saudade não é apenas a distância que nos separa, mas a lembrança gostosa de quando estivemos juntos.
A dor do rompimento da nossa relação, não quer dizer que um de nós errou, é apenas a certeza de que somos capazes de amar. O emprego onde nos despediram, não é um atestado da nossa incapacidade, mas a falta de compatibilidade com os nossos talentos.
Aquela prova onde tiramos a pior nota, não indica burrice, nem incapacidade, é um alerta de que não nos dedicamos bastante ao assunto.Aquela montanha lá na frente, que parece alta demais, vai ser muito pequena depois que atingirmos a sua metade.

Seus problemas deste dia podem parecer o fim do mundo, mas são apenas oportunidades de um recomeço, pode ser a sua ressurreição para nascer de novo,
mais forte, mais capacitado para a vida.
E a vida, que hoje pode parecer cinza demais, tem um céu azul deslumbrante te esperando, mandando um recado em cada nuvem que passa:
"nada como um dia após o outro, para quem já aprendeu a enxergar o mundo
com os óculos do amor".
Que o seu dia seja de portas aberta e janelas escancaradas, que o sol entre por todas as frestas, que os anjos digam amém para cada sonho que brotar em seu coração, que Deus ilumine seus passos, te dê confiança, e confiante siga em frente, rumo ao futuro, futuro que começa agora, quando você diz: Amém
.











Retirado do Face de minha prima Sandra/MG