3 de out de 2008

ABRA O SEU CORAÇÃO

Se você admira alguém de verdade
pela inteligência, talento, competência e zelo,
quer pela atitude, quer pela bondade,
diga-lhe agora, já, enquanto é tempo de dizê-lo.

Se você gosta de alguém, se o aprecia,
se o julga ser na vida um bom modelo
de caráter, lealdade ou simpatia,
diga-lhe hoje, que é o momento de dizê-lo
a seu amigo, parente, irmão querido,
a quem mereça seu bem-querer.
Fale tudo de bom que ele tem sido.

Mas coloque agora enquanto há tempo de dizer.
Não guarde para expressar tudo o que pensa
no momento em que ele, talvez no leito,
nem sequer note a sua presença
nem sinta o coração pulsando sob o peito.
Aí, o que importa?

De que vale exaltar seus méritos, sua fama
de que adianta dizer que tanto o ama,
se tão pouco ou quase nada entenderá?
Suas lágrimas cairão sem que ele as sinta,
suas palavras soarão a uma distância quase extinta.
Não deixe, por favor, que se perca o momento.

Diga o afeto sem qualquer constrangimento,
pois ele nasce de um lindo sentimento.
Diga bem alto, grite, desabafe!
Quantas vezes, por medo, timidez, covardia,
Uma palavra linda a gente adia
E que fica só numa saudade ou no remorso, no lamento de uma amargura fria.

A seu amigo, a seu irmão querido, a quem quer que ame
sem restrições ou rodeios,
enquanto há troca, sempre o enalteça,
diga tudo de bom que ele tem sido
como foi bom (até aqui) a seu lado ter vivido,
que grandeza tê-lo conhecido,
para que sua alma, assim, jamais conheça
um doloroso silêncio arrependido...

Inspirado em tema do Sales Analysis Institute de Chicago
(Jornal da Orla - Santos - 15.12.96)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu