1 de out de 2008

O MURO


Compare o seu problema a uma muralha.
Cada vez que você olha para ele e se julga incapaz de resolvê-lo,
aumenta uma camada de pedras ou tijolos, aumentando a sua altura
e largura, formando uma barreira intransponível.

Mas quando você resolve encarar de frente,
quando se decide pala luta direta, e começa imaginar
maneiras de transpor a barreira, começa a quebrar tijolos,
a remover fiadas, e o problema, por maior que seja,
começa a ficar pequeno.

E quanto maior a determinação, quanto maior o desejo
de vencer os seus limites,
menor o muro fica, menor a dificuldade.

Seus limites,
limites que você se impõem, algemas que te prendem a dor,
a miséria, muletas que não te deixam correr,
que te fazem rastejar e sofrer,
pedir migalhas quando merece um banquete.

Lá está o problema, aqui está você, se sentar e chorar,
ele cresce e te domina, se mesmo entre lágrimas,
você partir para cima dele, com a picareta da fé e o martelo
da determinação, ele vai cair, não vai restar pedra sobre pedra,
e você será mais forte, determinado, invencível.

E cada novo muro, cada desafio, cada pedra derrubada te fará
um vencedor.
E se te faltarem forças , busque a Deus, e Ele te responderá,
pelo teu ânimo, Ele agirá, e serás abençoado com o que nem imaginas,
pois Ele admira quem tem fé e não desiste de lutar.

"Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas
grandes e ocultas, que não sabes."

(Jeremias 33:3)

(Autor: Paulo Roberto Gaefke)



************************************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu