4 de fev de 2009

A única coisa que limita nossas conquistas
é o pensamento de que não podemos conquistar.
Realmente não é novidade para ninguém
que as pessoas que dizem que podem, podem,
e as que dizem que não podem, não podem.

Um homem diz: “Acho que sempre serei um batalhador”.
Aí, ele pára de aprender, ignora as oportunidades,
não trabalha até mais tarde,
não economiza e não tenta porque
“não adianta mesmo....”.
Dito e feito! Sua profecia se torna verdadeira e
ele nunca vence na vida.

Já outro homem diz: “Eu vou vencer, e farei o que
for preciso para isso.
Trabalharei tanto quanto for necessário; aprenderei
tudo que puder e serei
tão diferente quanto precisar ser.
Eu posso!”. E o homem consegue!

Vale a pena lembrar que há lucros em ambos os casos.
O primeiro indivíduo consegue evitar a responsabilidade.
Ele sempre pode dizer:
“É tudo tão difícil! Faça isso por mim”.
Ele foge da oportunidade de exercitar a disciplina pessoal
que geraria seu sucesso.
E pode até conquistar alguma simpatia, afinal,
bancar o bobo e incapaz
pode ser muito proveitoso e conveniente.

Já os frutos colhidos pelo segundo indivíduo são mais evidentes.
Ele alcança seu objetivo.
Portanto, vamos reconhecer que há vantagens em ambos os casos.

Em poucas palavras:
somos responsáveis pelas limitações que impomos a nós mesmos.
Jogar fora os rótulos que colocamos em nós é o primeiro passo
para ter uma vida melhor.

Andrew Matthews, no livro "Seja Feliz"



=====================================================

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu