17 de mar de 2009

Certo dia, um homem caminhava por uma estrada deserta e começou a sentir fome.
Não estava prevenido, pois não sabia que a distância que ia percorrer era longa.

Começou a prestar atenção na vegetação ao longo do caminho, na tentativa de
encontrar alguma coisa para acalmar o estômago.
De repente notou que havia frutos maduros e suculentos em uma árvore.
Aproximou-se mas logo desanimou, pois a árvore era muito
alta e os frutos inacessíveis.
Continuou andando e foi vencido pela fome e o cansaço.
Sentou-se na beira do caminho e ficou ali lamentando a sorte.
Não demorou muito e ele avistou outro viajante que vinha pelo mesmo caminho.
Quando o viajante se aproximou, o homem notou que ele estava comendo
os frutos saborosos que não pudera alcançar e lhe perguntou:

- Amigo, belo fruto você encontrou.

- É, respondeu o viajante. Eu o encontrei no caminho,
a natureza é pródiga em frutos suculentos.

- Mas você tem a pele machucada, observou o homem.

- Ah, mas isso não é nada! São apenas alguns arranhões que ficaram pelo esforço
que fiz ao subir na árvore para colher os frutos.

E o homem, agora com mais fome ainda, ficou sentado resmungando,
de estômago vazio, enquanto o outro viajante seguiu em frente.


Algumas vezes, fatos como esse também ocorrem conosco.
Ficamos sentados lamentando o sofrimento mas não abrimos mão da acomodação
para sair em busca da solução.
Esquecemos que é preciso fazer esforços,
lutar, persistir.
É muito comum ouvir pessoas gritando por um "lugar ao sol",
mas as que verdadeiramente querem um lugar ao sol, trazem algumas queimaduras,
fruto da luta pelo ideal que almejam.

Outras, mais acomodadas, dizem que Deus alimenta até mesmo os pássaros.
Por que não haveria de providenciar o de que necessitam?
Essas estão certas, em parte, pois se é verdade que Deus dá alimento aos pássaros,
também é certo que Ele não o joga dentro do ninho.

O trabalho de busca pelo alimento é por conta de cada pássaro,
e muitas vezes isso não é fácil.
Há situações em que eles se arriscam e até saem com alguns arranhões.
Por essa razão, lembre-se sempre de que Deus a todos ampara,
mas a caminhada, os passos, a busca, é por conta de cada um.

Por vezes a escalada é árdua, exaustiva, solitária.
Mas é preciso fazer esforços para alcançar o fruto desejado.


Desconhecido a autoria, caso você saiba
nos avise, por favor

blogreflitasempre@gmail.com



*****************************************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu