29 de mar de 2009

O amor desconhece a agressão
O que há por trás de cada agressão senão o medo?
E, o que há por trás do medo
senão a falta de amor?
Não te enganes em tuas justificativas para as agressões
que cometes contra ti mesmo
e contra os teus irmãos.
No fundo, apenas queres ser amado,
acariciado pelas mãos da vida...
Lembra que onde o coração descansa,
o amor ecoa sua canção.
Lembra que a única realidade que fica é o amor.
Tudo que está em oposição ao amor não tem significado, passa como
os ventos antes das chuvas, como os dias antes das noites.
Portanto, procura não alimentar e nem dar realidade àquilo que
tem por objetivo obscurecer a tua luz, dando-te como consolo
a culpa, a escuridão, por teres ferido não
só ao teu irmão, mas a ti mesmo.
Alimenta tua amorosidade, tua alegria,
teu silêncio de paz.
Mas, se não puderes controlar a fúria
em teu ser, silencia e observa.
Aprende que tamanha energia pode ser usada em prol do entendimento,
da compreensão do teu momento presente, e não usada, equivocadamente,
contra aquele que imaginas querer destruir tua paz.
Não há no céu ou na terra alguém que tenha o poder de apagar o que desejas
manter aceso.
E que esta chama seja a fidelidade à tua inocência, ao teu desejo
de compartilhar com os teus
o que de melhor tens aprendido.

Esta mensagem foi enviada por
OT@VI@NO BRUZIGUESSI.
(Desconhecemos a autoria da mesma)


===============================================

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu