6 de jan de 2010

AS VEZES...

AS VEZES

Há uma rotina em nossas vidas.
Passamos os dias quase sempre todos iguais.
Envolvidos na matéria, quase sempre, mesmo que relapsos do nosso eu apareçam, deixamos que eles passem muito rapidamente.
Mas, as vezes o tempo para prá mim.
Talvez existam muitos momentos dentro de mim, ansiosos para sair, libertar, crescer, e deixar que
eu na verdade me reconheça dentro deles.

Nesta hora, que ultimamente tem sido frequente, eu olho para o céu e tento ver o mundo espiritual.
Olho imaginando o que está naquele exato momento ocorrendo na direção que dirigo meu olhar.

Não me importa onde estou, se dirigindo um carro numa estrada, se parado, se andando, sempre isto acontece.
E num instante, vem a tona uma mistura de sentimentos bons e também de medo, de receio.

São coisas do meu eu, na verdade sei que são minhas as minhas verdades, mas qual a melhor maneira de poder
compartilhar do que aqui neste pequeno comentário e no meu mundo virtual que é dividido também com você?

Estes dias viajando eu estive pensando.
Pensei como o mundo é tão simples e como as condutas são tão fáceis de serem realizadas no verdadeiro sentido do amor.
O mundo é simples.
Nós que complicamos muitas coisas e cheguei a conclusão de que só pela matéria, só pela ganância da matéria
é que agimos erroneamente e criamos para nós mesmos um inferno.

Nem sempre entendemos isto e agimos complicando muito nossa vida.
Prevalece esta busca do poder, do dinheiro, do querer ser melhor etc...

Bom, voltando ao mundo espiritual.
Porque será que ainda em meus momentos de melancolia, aqueles onde na realidade lágrimas chegam bem perto
da retina e quase caem, momentos em que eu sem entender muito os porquês e simplesmente me deixo levar e olho
para o céu em busca de algo, em busca de respostas, sempre está o mundo espiritual presente?
É nele que busco as respostas.
Será certo?

As vezes tento buscar dentro de mim mesmo, mas nesta hora, meus sentimentos estão tão melancólicos que nada vejo
além de um desejo imenso de ser feliz, de poder sair voando como um pássaro, de poder ter ao meu lado uma
companhia que sentisse o mesmo, que se fundisse a mim numa única coisa tão gostosa.....

As vezes eu penso e quando penso, vem a figura do meu Pai maior que tudo sabe e vê.
Sabe, no fundo sei que tudo o que passamos é algo que criamos para nós mesmos e que é possível mudar mas
diante de nossas fraquezas, ficamos quase que parados como se estivéssemos esperando algo não é?

Existem outros momentos, outra hora e nelas eu vejo apenas meus erros, os conheço e sei o caminho para a
correção, mas deixamos o tempo correr e muito devagar queremos mudar.
Sei que agora, esta minha conversa com você, até possa estar meio complicada mas procure entender-me ta bom?

imaginaE o Cristo andando como nós pela Terra,
vivendo como nós e passando diante também dos seus problemas exatamente como eu e você também estamos?
Ele na verdade eu penso que teve momentos de tristezas em ver um mundo de homens endurecidos e se voltava para
o céu e perguntava porque não conseguia mudar os homens etc...

Será que tudo isto que falei com você é uma crise existencial? Se for, está sendo longa demais para mim.
Tenho feito coisas que acho boas.
Ensino como posso o bem, falo no amor, pego carona em tudo que é bom, mas quando volto para dentro de mim,
eis o que vejo: a minha eterna guerra entre um mundo espiritual pelo qual anseio e tento até mesmo enxergar
olhando para o alto ( ironia minha...) e o mundo da matéria pela qual tenho que lutar para poder viver.
Estou como sempre disse, na divisa? Bom, vamos fazer seguinte, vamos ouvir com calma uma musica relaxante e deixar
um pouco os pensamentos voarem em direção a alguma possível resposta.

Pedro Ozório

Fonte desta - http://www.pedroozorio.com.br/mensagens/as_vezes.htm



=======================================================================

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu