15 de jun de 2011

O fácil, o difícil e o impossível

O que chamamos de fácil nada mais é, do que aquilo que já conhecemos muito bem. E por quê conhecemos bem? Porque já convivemos com aquilo diariamente.

Mas, se pensarmos bem, veremos que uma determinada coisa se tornou fácil depois de muito tempo de convivência com ela. Descobrimos, então, que fácil é aquilo que já fizemos repetidas vezes.

Ótimo! Eu acabo de descobrir uma coisa muito importante: se fácil é aquilo que já repetimos várias vezes, daqui pra frente eu posso, então, transformar as coisas difíceis e impossíveis.

Como? Começando, desde já, a conviver com a possibilidade de alcançá-las; começando, desde já, a praticá-las; começando, desde já, e em pequenas doses, a fazer com que o impossível torne-se difícil. Mais adiante, fazendo o difícil tornar-se fácil.

Sabemos que ver as coisas dessa maneira não é fácil, é até um pouco difícil, mas também, impossível já não é mais, a partir do momento em que já descobrimos, pelo menos, qual é o caminho a seguir.

Se a vida vai ser algo fácil, difícil ou impossível, vai depender de nós mesmos. Aquilo que, nem sequer tentamos, será sempre impossível. Aquilo que começamos a tentar agora, é difícil. E, aquilo que já fazemos há muito, tornou-se algo fácil.

Autor anônimo

===========================

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu