1 de mar de 2012

A FRIGIDEIRA



Conta-se que um jovem, recém – casado, ficou curioso, ao perceber a forma com que sua esposa preparava peixe para fritar: cortava a cabeça e o rabo, até quase o meio do peixe. Indagou-lhe porquê e ela respondeu: - “Mamãe sempre fez assim e eu aprendi com ela... naturalmente, deve ser a melhor maneira”.
Num dia de Domingo, estando eles na casa da mãe dela, coincidiu de observar a sogra preparando peixes para fritar. Viu que ela não cortava tanto o peixe como a sua esposa... que dissera ter aprendido com ela e, imediatamente, questionou.
A sogra riu e lhe respondeu: “- Meu filho, eu sempre cortava o peixe daquela maneira porque a minha frigideira era pequena... só isso!


Esta é uma boa reflexão sobre a eterna repetição das coisas, dos procedimentos, das formas de realização, sem questionamentos: sempre fizemos assim! Para que mudar?

AD

=======================================