24 de mar de 2012

O Riacho


Era uma vez um riacho de águas cristalinas, muito bonito,
que serpenteava entre as montanhas.
Em certo ponto de seu percurso,
notou que à sua frente havia um pântano imundo,
por onde deveria passar.

Olhou, então, para Deus e protestou:
"Senhor, que castigo! Eu sou um riacho tão límpido,
tão formoso, e Você me obriga a atravessar um pântano sujo como esse!
Como faço agora?"

Deus respondeu: "Isso depende de sua maneira de encarar o pântano.
Se ficar com medo, você vai diminuir o ritmo de seu curso,
dará voltas e, inevitavelmente,
acabará misturando suas águas com as do pântano,
o que o tornará igual a ele...

... Mas, se você o enfrentar com velocidade, com força, com decisão,
suas águas se espalharão sobre ele,
a umidade as transformará em gotas que formarão nuvens,
e o vento levará essas nuvens em direção ao oceano.
Aí você se transformará em mar."

Assim é a vida. As pessoas engatinham nas mudanças.
Quando ficam assustadas, paralisadas, pesadas,
tornam-se tensas e perdem a fluidez e a força.
É preciso entrar para valer nos projetos da vida,
até que o rio se transforme em mar.

Colabora: Adriana Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu