19 de set de 2015

Conversa franca com Deus.



Tudo que penso é bobagem meu Deus
Eu aqui com as minhas asneiras
Falando sozinho com o senhor
Nesta nossa conversa por hoje derradeira

Às vezes sinto que não o amo o suficiente
Sou sincero porque o senhor sabe disto
Mais se um dia eu vier o amá-lo de verdade
Perdoe-me e que fique entre nós o dito pelo não dito

Não sei o motivo da minha revolta
Que sinto às vezes dentro desta alma daninha
Mas esta coragem em lhe falar
È uma coragem que é só minha

Eu sei que muitos filhos seus, fingem
E sei que você sofre muito com isto
Por isto quero que me perdoe
E dizendo a verdade sei que não me arrisco

Sei do tamanho de sua compreensão
Eu não fico nem um pouco com medo
Por que como a sua sabedoria é divina
A verdade para você, não tem preço.
Luiz Carlos Brizola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu