7 de set de 2014

AOS MEUS QUERIDOS AMIGOS


 
 
             Gurdjieff costumava dizer: 
"Tudo o que guardei, perdi; e tudo o que dei, é 
 meu. Tudo o que dei, ainda está comigo, e tudo o que guardei, perdeu-se, 
 sumiu.". 
             Isto é verdade: 
você tem somente aquilo que compartilhou. 
Você só  tem amor na medida em que você compartilhou. 
O amor não é uma propriedade a  ser guardada: 
ele é uma radiância, uma fragrância a ser compartilhada. 
              Quanto mais você compartilha, mais você tem; quanto menos você compartilha, 
 menos você tem. 
Quanto mais você compartilhar, mais estará brotando do âmago 
 do seu ser; é infinito: mais estará jorrando. 
Tire água de um poço, e mais  água, mais água fresca vai brotando do poço. 
Não tire a água, feche o poço, 
 torne-se um avarento, e as nascentes não funcionarão mais. 
Em pouco tempo,  as nascentes se tornarão mortas, bloqueadas; e a água que 
está no poço,  morrerá, se tornará salobra, suja. 
             A água que flui, é fresca... o amor que flui, é fresco.
 
 Tudo de mim pra vocês.



===========================================================



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a mensagem acima que você leu